Prêmios Platino do Cinema Ibero-americano anuncia os indicados à terceira edição

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 7 junho, 2016 17:33

Em cerimônia realizada em Buenos Aires, Argentina, foram anunciados os finalistas de todas as categorias da III Edição do Prêmio Platino do Cinema Ibero-americano.

O Abraço da serpente” (El abrazo de la serpiente”, Colômbia), de Ciro Guerra e “Ixcanul, de Jayro Bustamante (Guatemala), ambas indicadas em 8 categorias; El club”, de Pablo Larraín (Chile) e “O Clã” (“El clan”), de Pablo Trapero (Argentina/Espanha) presentes em 6 categorias, são as produções com maior número de indicações na premiação que se realizará no próximo dia 24 de julho no Centro de Convenções de Punta del Este, no Uruguai.

III Edição do Prêmio Platino do Cinema Ibero-americano-1

III Edição do Prêmio Platino do Cinema Ibero-americano-2

O Platino de Melhor Filme Ibero-americana de Ficção será disputado entre “O Abraço da serpente”, “O Clã”, El club”, “Ixcanul” e “Truman”(Argentina/Espanha). Na categoria de Melhor Direção concorrem Alonso Ruizpalacios, por “Güeros”; Cesc Gay, por “Truman”; Ciro Guerra, por “O Abraço da serpente; Pablo Larraín, por “El club” e Pablo Trapero, por “O Clã”.

Os cinco finalistas para o Platino de Melhor Interpretação Masculina são Alfredo Castro, por El club; Damián Alcázar, por Magallanes; Guillermo Francella, por O Clã; Javier Cámara, por Truman e Ricardo Darín, também por Truman. Antonia Zegers, por El club; Dolores Fonzi, por Paulina; Elena Anaya, por La memoria del agua; Inma Cuesta, por La novia e Penélope Cruz, por Ma Ma são as aspirantes ao Platino de Melhor Interpretação Feminina.

“Paulina”, co-produção Argentina/Brasil (coproduzido por Walter Salles), já premiado com o Grande Prêmio da Semana da Crítica do Festival de Cannes de 2015, aparece com duas indicações: Melhor Atriz para a argentina Dolores Fonzi e Melhor Direção de Som (Edson Secco, Santiago Fumagalli e Federico Esquerro). Dolores Fonzi também atua em “Truman” e a estreia de “Paulina” no Brasil esta prevista para o mês de junho.

Ao Prêmio Platino de Melhor Obra-Prima concorrem 600 Millas (México), de Gabriel Ripstein; El desconocido (Espanha), de Dani de la Torre;  El patrón: radiografía de un crimen (Argentina-Venezuela), de Sebastián Schindel; Ixcanul (Guatemala), de Jayro Bustamante e Magallanes (Perú, Colombia, Argentina, Espanha), de Salvador del Solar.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 7 junho, 2016 17:33


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!