Sundande Channel exibe filmes recém-chegados do Sundance FIlm Festival

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 3 junho, 2016 18:42

O Sundance Channel anunciou hoje que estreará com exclusividade cinco aclamados filmes selecionados do Sundance Film Festival deste ano. “Fresh From Sundance Film Festival 2016” terá estreias todos os sábados de julho, às 22h.


O canal também exibe entrevista exclusiva com o seu fundador, Robert Redford, que irá ao ar no sábado, dia 16 de julho, às 21h45. Refletindo sobre sua carreira e sua paixão pelo cinema independente, Robert Redford dará sua visão sobre trazer vozes criativas para o mercado mainstream. No especial “Robert Redford #On Topic”, ele enfatiza a importância da missão do Sundance em seu esforço de promover cineastas independentes através do Sundance Channel e do Sundance Institute, bem como do mundialmente famoso Festival de Cinema.

O Sundance Film Festival apresenta os contadores de histórias mais originais com o sua seleção anual de filmes dramáticos e documentários, curtas, performances, painéis de debates e eventos musicais. Desde 1985, centenas de filmes lançados no Festival receberam reconhecimento dos críticos, tiveram distribuição comercial e atingiram o público em todo o mundo.

Outras informações sobre os filmes que estrearão no Sundance Channel como parte da programação “Fresh From Sundance Film Festival 2016” podem ser encontradas a seguir:

02 de julho
Jacqueline Argentine / EUA (Diretor e Roteirista: Bernardo Britto)

Um cineasta nos apresenta ao tema do seu documentário – a bela Jacqueline Dumont, uma jovem francesa que alega ter descoberto uma conspiração secreta de assassinato. Embora não tivesse certeza da veracidade da história da excêntrica Jacqueline, o cineasta ainda assim recruta alguns estagiários e ruma para o retiro holístico na Argentina onde ela está instalada, para explorar suas afirmações e filmar sua história. Após a chegada, o cineasta começa a duvidar que a sua empreitada esteja valendo mesmo a pena, mas encontra razões para acreditar que realmente possa capturar algo grande, algo real, com seu filme cada vez mais improvisado.

Movido pelo desempenho secamente espirituoso de Wyatt Cenac no papel do cineasta sem nome, Jacqueline Argentine é uma discreta e divertida desventura, que também explora com perspicácia a relação ambígua de um diretor com o seu ofício e vira constantemente de cabeça para baixo a sua base de thriller político. A primeira direção de um longa-metragem de Bernardo Britto (vencedor do Prêmio do Júri no Sundance Film Festival de 2014 com seu curta Yearbook) faz um novo uso do formato de mockumentary (documentário em formato sério que satiriza o assunto do qual trata) para criar um filme lúdico tanto em forma como em conteúdo.

Bernardo Britto também foi indicado para o Bright Future Award no Rotterdam International Film Festival de 2016 por Jacqueline Argentine.
Elenco: Camille Rutherford, Wyatt Cenac, James Benson, Martin Anderson, Sarah Willis, Enrique Dura

09 de julho
Mammal / Irlanda, Luxemburgo e Holanda (Diretora e Roteirista: Rebecca Daly)

Quando Margaret descobre que seu filho de 18 anos, que ela abandonou quando bebê, havia sido encontrado morto, sua rotina simples e solitária é tragicamente interrompida. Contudo, quando Joe, um adolescente sem-teto do bairro no qual ela mora entra em sua vida, Margaret lhe oferece um quarto e rapidamente se transforma na mãe que nunca havia sido. À medida em que ela lida com o sofrimento volátil de seu ex-marido, seu próprio trauma solitário se infiltra em seu relacionamento com Joe, e começa a turvar a fronteira entre a afeição maternal e uma intimidade muito mais carnal.

Com um firme domínio sobre as camadas devastadoras da dor, Mammal de Rebecca Daly nos guia habilmente através das profundezas do isolamento no qual Margaret é atirada. Rachel Griffiths, Barry Keoghan e Michael McElhatton infundem o filme com uma vulnerabilidade crua que pulsa com um nível animalesco de trauma. Este silencioso retrato da angústia afirma a posição de Daly como uma diretora que possui um comando surpreendente.

Mammal foi indicado para o Grande Prêmio do Júri – World Cinema Dramatic no Sundance Film Festival de 2016 e recebeu o Panavision Spirit Award de Cinema Independente no Santa Barbara International Film Festival de 2016.

Elenco: Rachel Griffiths, Barry Keoghan, Michael McElhatton

16 de julho
How to Tell You’re a Douchebag / EUA (Diretor e Roteirista: Tahir Jetter)

Ray Livingston é um blogueiro de segunda (na verdade, um “escritor freelancer”) responsável pelo infame blog do Brooklyn: “Encontros Ocasionais com Mulheres Negras”. O bem escrito, embora controverso blog tem gerado alguma notoriedade, mas Ray está irritado com sua já longa estadia em Nova York, com o tédio romântico, e com uma carreira estagnada de escritor. Depois de uma semana particularmente ruim, ele posta um discurso inflamado e persegue uma linda transeunte aleatória, apenas para descobrir que se trata de Rochelle Marseille, uma das autoras em ascensão de Nova York. Ao procurar fazer as pazes, em um esforço para preservar o sua credibilidade na mídia, Ray se surpreende quando Rochelle lhe dá mais do que ele jamais poderia esperar.

How to Tell You’re A Douchebag é cheio de novos e empolgantes talentos. Trata-se de uma comédia super sexy, agradável e dinâmica que é entregue com uma pequena mudança a uma geração viciada em suas telas e contas digitais. O diretor estreante Tahir Jetter reedita inteligentemente antigas fórmulas de comédias românticas para nos brindar com este conto inteligente e significativo de um misógino que se apaixona.

Elenco: Charles Brice, DeWanda Wise, William Jackson Harper, Alexander Mulzac, Jenna Williams, Tonye Patano

23 de julho
Spa Night / EUA (Diretor e Roteirista: Andrew Ahn)

David Cho está naquele curioso limite entre o final de adolescência e o início da vida adulta. Ele vive com uma família fechada e tradicional em uma casa no coração de Koreatown, Los Angeles, com seus pais americanos de primeira geração. David trabalha no restaurante da família, mas os negócios vão muito mal e o estabelecimento é forçado a fechar. Soyoung, sua mãe, arranja outro emprego como garçonete, mas Jin, seu pai, entra em uma espiral descendente. À medida que o equilíbrio patriarcal oscila, a tensão na casa aumenta.

Para tranquilizar sua mãe, David finge frequentar o curso preparatório para o teste de aptidão (SAT), porém aceita secretamente um emprego em um spa coreano para ajudar a sua família a enfrentar as despesas. No spa, ele descobre um mundo subterrâneo que o assusta e excita. À medida que sua vida familiar se desfaz, David é forçado a conciliar seus próprios desejos com as esperanças, os sonhos e as expectativas de seus pais.

Joe Seo brilha no papel de David e recebeu o Dramatic Special Jury Award – Dramatic for Breakthrough Performance no Sundance Film Festival de 2016. Com este longa-metragem de estreia, o roteirista/diretor Andrew Ahn, assim como o seu personagem principal, está muito próximo de algo grande.

Elenco: Joe Seo, Haerry Kim, Youn Ho Cho, Tae Song, Ho Young Chung, Eric Jeong, Linda Han

30 de julho
The Fits / EUA (Diretora e Roteirista: Anna Rose Holmer)

Toni, uma menina de 11 anos que treina boxe com seu irmão no centro de recreação no West End de Cincinnati, fica mais fascinada pelos ensaios da companhia de dança que também acontecem ali do que pelos golpes. Atraída pela sua força e autoconfiança, Toni se junta ao grupo, ensaiando incansavelmente as coreografias, fazendo amizade com algumas das meninas e até mesmo furando suas orelhas para se encaixar no grupo. No entanto, quando os membros do time começam a experimentar misteriosos ataques de agitação e desmaios, o desejo de Toni de ser aceita começa a se complicar.

The Fits é transbordante de novos talentos, incluindo o cativante desempenho de Royalty Hightower no papel de Toni. Em sua estreia em longas-metragens, a cineasta Anna Rose Holmer apresenta ao público uma visão impressionante e distintiva – uma meditação cinematográfica sobre o movimento, o corpo, a adolescência e identidade que que foge completamente de uma categorização fácil. Trabalhando a partir de histórias reais de histeria em massa, Holmer cria uma sutil gramática visual para transmitir uma história de amadurecimento em termos de movimento e coreografia, em vez de se valer da teatralidade convencional. Sua estética atmosférica, sua vibrante paisagem acústica e sua trilha sonora dissonante estabelecem um espaço psicológico ambíguo através do qual Toni se movimenta, como se sua viagem por The Fits fosse por si só uma dança.

The Fits recebeu uma série de premiações, entre os quais o de Melhor Longa de Narrativa e o de Melhor Atriz para Royalty Hightower no RiverRun International Film Festival de 2016.

Elenco: Royalty Hightower, Alexis Neblett, Da’Sean Minor, Lauren Gibson, Makyla Burnam, Inayah Rodgers

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 3 junho, 2016 18:42


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!