Relembrando grandes óperas encenadas no Grande Teatro, Coral Lírico de Minas Gerais faz dobradinha de concertos especiais

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 junho, 2016 16:09

Relembrando grandes óperas encenadas no Grande Teatro, Coral Lírico de Minas Gerais faz dobradinha de concertos especiais

Montagens aclamadas da Fundação Clóvis Salgado serão relembradas pelo Coral Lírico de Minas Gerais na segunda edição do projeto O Coro e a Ópera – um passeio por óperas maravilhosas e seus coros inesquecíveis e na primeira edição de 2016 das séries Lírico ao Meio-Dia e Lírico em Concerto. Sob regência do maestro Lincoln Andrade, serão interpretados trechos de Romeu e Julieta, de Charles Gounod; Lucia di Lammermoor, de Gaetano Donizetti; Carmen, de George Bizet; além de Nabucco, La Traviata e Aida, de Giuseppe Verdi. O concerto é encerrado com O Fortuna, trecho da cantata Carmina Burana. Para abrilhantar a apresentação, serão exibidos figurinos de algumas dessas montagens no Foyer do Grande Teatro.

Por meio do projeto O Coro e a Ópera, o Coral Lírico de Minas Gerais resgata a produção operística da Fundação Clóvis Salgado ao longo dos anos – entre 1971 e 2016 foram produzidas 78 obras – e reforça uma das características mais marcantes do CLMG, o canto operístico. Foi ouvindo o público e os próprios cantores do Coral Lírico de Minas Gerais que o maestro Lincoln Andrade decidiu criar um projeto para que o corpo artístico interpretasse um programa inteiramente voltado para coros de óperas.

Por dentro do Coro – O Coral Lírico de Minas Gerais dá continuidade ao projeto que dá ao público a oportunidade de assistir a um concerto de “dentro” do Coral. A proposta pretende aproximar o público dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado. Os espectadores poderão registrar a emoção do concerto por fotos e/ou vídeos. O projeto teve início na apresentação de abril da série Sinfônica ao Meio-Dia e foi um verdadeiro sucesso. Cinco pessoas subiram ao palco e se mostraram encantadas com a possibilidade de fruir a música sinfônica por outro ângulo. Foi a resposta positiva do público que motivou o maestro Lincoln Andrade a estender o projeto para as apresentações do Lírico ao Meio-Dia. Na ocasião ele irá convidar quatro pessoas da plateia para subirem ao palco.

Ciclo de Atividades e Palestras da ópera Romeu e Julieta – O concerto marca ainda a realização da última palestra do Ciclo de Atividades e Palestras / ópera Romeu e Julieta que teve a sua última récita no dia 29 de maio. No dia 8 de junho, o maestro Silvio Viegas irá conversar com o público sobre a direção musical em óperas, encerrando o ciclo de palestras sobre a produção operística, que teve início no dia 13 de maio com o maestro Lincoln Andrade falando sobre “A ópera na história”. Em junho ainda serão realizadas duas palestras, com temas que têm interface com o título Romeu e Julieta, ministradas por Aimara Resende. Quem assistir à palestra do maestro Silvio Viegas terá direito a um par de ingressos para a apresentação do Coral Lírico de Minas Gerais que acontece no mesmo dia, às 20h30.

Sobre o programa – Para compor o repertório desta segunda edição, Lincoln Andrade mesclou trechos de títulos amplamente conhecidos no cenário operístico, e que marcaram época na Fundação Clóvis Salgado, como La Traviata, Nabucco e Aida, com outras montagens recentes da FCS, que agradaram ao público. Esse é o caso da versão operística de Romeu e Julieta, que levou 8947 pessoas ao Grande Teatro. “O programa do concerto faz uma viagem, indo das nossas obras mais recentes a outros títulos importantes já apresentados pela Fundação Clóvis Salgado. Títulos que o público gosta de ouvir”, explica Lincoln Andrade.

O concerto começa com a interpretação de trechos de Romeu e Julieta, Vérone vit jadis deux familles; L’heure s’envole; O jour de deuil/Ah! Jour de deuil e Épithalame, respectivamente prólogo, coros do primeiro, terceiro e quarto atos. Destaque para o Épithalame, coro da cena do casamento de Julieta com Páris, que foi cortado na encenação da montagem de Romeu e Julieta feita pela FCS, sendo, portanto, inédito para o público de Belo Horizonte. Outro grande momento deste trecho é o prólogo em que, no formato de coro grego, o Coral é responsável por apresentar as famílias e preparar o ambiente da história de amor que envolve integrantes dos clãs Capuleto e Montecchio.

Em seguida, o Coral Lírico de Minas Gerais interpreta Coro e Cavatina e D’immenso giubilo, trechos da ópera Lucia de Lammermoor, apresentada pela Fundação Clóvis Salgado. A obra de Donizetti é considerada por muitos uma das maiores composições do Bel Canto italiano, caracterizado por melodias opulentas que exigem dos intérpretes grande virtuosismo e uma excelente linha de canto.

Ao interpretar trechos de Carmen, o Coral Lírico dá início à segunda parte do concerto, em que contempla alguns dos principais títulos operísticos de todos os tempos. Choeur des Cigarières – La cloche a sonné; Écoute, écoute, compagnon; Marche et Choeur – Les voici! Les Voici!, representam a obra de Bizet, considerada pelo maestro Lincoln Andrade como a  “síntese da expressão musical de Bizet, com um estilo melódico característico e um significado musical  expressivo únicos”.  Para encerrar a parte operística do concerto, o compositor escolhido foi Verdi, com os coros Va Pensiero, de Nabucco, Coro di Mattadori, da ópera La Traviatta; e scena Trionfale, da ópera Aida.

O concerto termina com a interpretação de O Fortuna, a primeira das três partes da cantata cênica profana Carmina Burana, uma das mais famosas do mundo. Para o maestro Lincoln Andrade, o Fortuna conclui bem o programa das apresentações porque oferece ao público mais um trecho de uma grande obra que dedica um olhar especial para o coro. De autoria do alemão Carl Orff, Carmina Burana é uma louvação à Deusa Fortuna, divindade greco-romana que governa a sorte (boa ou má) e o destino das pessoas.

SERVIÇO
LÍRICO AO MEIO-DIA
Data: 7 de junho
Horário: 12h
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Entrada Gratuita

LÍRICO EM CONCERTO
Data: 8 de junho
Horário: 20h30
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Ingressos: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia)
Classificação indicativa: 10 anos

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 junho, 2016 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!