Sonia Braga é tema de mostra na Cinemateca Brasileira

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 2 junho, 2016 14:59

Cinemateca Brasileira presta homenagem a uma das maiores atrizes brasileiras, Sonia Braga. Consagrada no último Festival de Cannes, como protagonista de Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, Sonia estreou no cinema em 1968, no clássico O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla. Das participações especiais – como a “Mulher fascinante” de Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil, de Antônio Calmon – às telenovelas – como a protagonista de Gabriela –, Sonia alcança o estrelato definitivo com o sucesso de Dona Flor e seus dois maridos, de Bruno Barreto, segunda maior bilheteria do cinema brasileiro. Protagoniza outro grande sucesso em A dama do lotação, de Neville D’Almeida.

Cinemateca Brasileira-Mostra Sonia Braga

No começo da década de 1980, vai ao Festival de Cannes pela primeira vez como a atriz principal de Eu te amo, de Arnaldo Jabor e dá início a carreira internacional – primeiro com a coprodução de Gabriela, cravo e canela, de Bruno Barreto, no qual divide a cena com Marcello Mastroianni e, em seguida, com O beijo da Mulher Aranha, de Hector Babenco (também exibido na competição oficial de Cannes). Estabelece uma carreira nos EUA, voltando ocasionalmente ao Brasil até o retorno em Tieta do Agreste, de Carlos Diegues – interpretando pela terceira vez uma personagem criada por Jorge Amado. Nesta mostra, a Cinemateca exibe marcos da filmografia de Sonia – como Dona Flor e seus dois maridos e Tieta do Agreste – além de raridades do acervo – como Cléo e Daniel, de Roberto Freire e Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil – que evidenciam o imenso talento desta grande atriz brasileira.

Veja a programação do evento (clique aqui!)

QUINTA 02/06
SALA BNDES
19h00 CAPITÃO BANDEIRA CONTRA O DR. MOURA BRASIL
21h00 O BEIJO DA MULHER ARANHA

SEXTA 03/06
SALA BNDES
20h00 CLEO E DANIEL

SÁBADO 04/06
SALA BNDES
18h00 DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS
20h00 TIETA DO AGRESTE

DOMINGO 05/06
SALA BNDES
18h00 O BANDIDO DA LUZ VERMELHA
20h00 EU TE AMO

QUINTA 09/06
SALA BNDES
20h00 TIETA DO AGRESTE

SEXTA 10/06
SALA BNDES
19h00 EU TE AMO
21h00 CLEO E DANIEL

SÁBADO 11/06
SALA BNDES
19h00 O BANDIDO DA LUZ VERMELHA
21h00 O BEIJO DA MULHER ARANHA

DOMINGO 12/06
SALA BNDES
18h00 CAPITÃO BANDEIRA CONTRA O DR. MOURA BRASIL
20h00 DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES

O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla
São Paulo, 1968, 35mm, pb, 92’
Paulo Villaça, Helena Ignez, José Marinho, Luiz Linhares, Sérgio Hingst, Sonia Braga
Marginal paulista coloca a população em polvorosa e desafia a polícia ao cometer seus crimes desconcertantes. Numa de suas incursões, conhece a provocante Janete Jane, famosa em toda a Boca do Lixo, por quem se apaixona. Clássico do cinema moderno brasileiro que toma como ponto de partida um caso policial de grande repercussão à época. Sonia aparece como uma das vítimas.
Classificação indicativa: 16 anos

O beijo da Mulher Aranha, de Hector Babenco
São Paulo, 1985, 35mm, cor, 120’
William Hurt, Raul Julia, Sonia Braga, José Lewgoy
No presídio de um país latino-americano não especificado dois prisioneiros, um homossexual e um militante político, ensaiam uma difícil convivência. Baseado na novela homômina de Manuel Puig. Pelo filme, William Hurt recebeu o Oscar de Melhor ator e o prêmio na mesma categoria no Festival de Cannes de 1985. Sonia aparece como a estrela dos filmes que Hurt narra a Julia.
Classificação indicativa: 14 anos

Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil, de Antonio Calmon
Rio de Janeiro, 1971, 35mm, cor, 80’
Claudio Marzo, Norma Bengell, Hugo Carvana, Sonia Braga
Esgotado física e psicologicamente, Capitão Bandeira, que fizera um acordo mefistofélico com o invisível Dr. Moura Brasil, procura combater o vilão para sobreviver. Só o consegue na medida em que nega seu emprego de publicitário, resolve suas conquistas amorosas e foge para um aprazível lugarejo à beira-mar onde se realiza um filme. Filme pop e com brilhante fotografia de Affonso Beato. Participação especial de Sonia Braga.
classificação indicativa: 14 anos

Cleo e Daniel, de Roberto Freire
São Paulo, 1966, 35mm, pb, 104’
Irene Stefânia, Chico Aragão, John Herbert, Myrian Muniz, Lélia Abramo, Beatriz Segall, Sonia Braga
A trágica história de amor de um casal de jovens sensíveis e desajustados social e psicologicamente, que são atendidos pelo mesmo psiquiatra e se viciam em barbitúricos. Baseado no romance homônimo do diretor.
Classificação indicativa: 18 anos

Dona flor e seus dois maridos, de Bruno Barreto
Rio de Janeiro, 1976, 35mm, cor, 118’
Sonia Braga, José Wilker, Mauro Mendonça, Nelson Xavier
Depois de perder o amante, um malandro viciado em jogo, mulheres e bebidas, viúva decide se casar com um pacato farmacêutico. Tempos depois, ela começa a receber visitas do fantasma do malandro, que passa a dividir as atenções conjugais com seu atual marido. Baseado no romance homônimo do escritor Jorge Amado, Dona Flor e seus dois maridos é uma das maiores bilheterias da história do cinema brasileiro. Estrelado por Sonia Braga, com música de Chico Buarque e Francis Hime, o filme recebeu os principais prêmios nacionais na época de seu lançamento.
Classificação indicativa: 16 anos

Eu te amo, de Arnaldo Jabor
Rio de Janeiro, 1981, 35mm, cor, 110’
Sonia Braga, Paulo Cesar Pereio, Vera Fischer
O encontro de um empresário falido durante o milagre econômico na década de 1970 e uma mulher traumatizada por uma relação frustrada. Sofisticada fotografia de Murilo Salles e clássica trilha de Chico Buarque e Antonio Carlos Jobim. Um dos grandes trabalhos de Sonia no cinema.
classificação indicativa: 16 anos

Tieta do Agreste, de Carlos Diegues
Rio de Janeiro, 1996, 35mm, cor, 140′
Sonia Braga, Marilia Pera, Chico Anisio, Zezé Motta, Claudia Abreu, Patrícia França, Jece Valadão, Jorge Amado
Aos 17 anos, a adolescente Tieta é expulsa pelo pai de Santana do Agreste, na Bahia, por falta de decoro. Vinte e seis anos depois, ela volta de São Paulo e é recebida como heroína em sua cidade natal. Adaptado do célebre romance de Jorge Amado, com música de Caetano Veloso.
classificação indicativa: 14 anos

SERVIÇO

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207
próximo ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: (11) 3512-6111
www.cinemateca.gov.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 2 junho, 2016 14:59


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!