Fórum Shakespeare apresenta A Tempestade no CCBB Rio de Janeiro

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 17 maio, 2016 16:09

Fórum Shakespeare apresenta A Tempestade no CCBB Rio de Janeiro

O Fórum Shakespeare – evento que celebra o dramaturgo inglês William Shakespeare e acontece desde 1995 – chega ao Rio de Janeiro. Entre 20 e 29 de maio, o CCBB Rio apresenta uma releitura contemporânea da última peça escrita por William Shakespeare: A Tempestade. A direção é do diretor teatral, preparador corporal e coreógrafo malásio Vik Sivalingam, que há 25 anos trabalha em algumas das mais importantes companhias teatrais do Reino Unido e do mundo, como a Royal Shakespeare Company, The Old Vic e Southwark Playhouse. A tradução da obra é de Barbara Heliodora.

No ano em que se lembra os 400 anos da morte do bardo, o Fórum Shakespeare ganhou uma novidade: pela primeira vez, o projeto viabilizou a montagem de três espetáculos de Shakespeare dirigidos por ingleses e com um elenco completamente brasileiro. Em São Paulo, o ator e diretor Greg Hicks – um dos maiores intérpretes shakespeariano de sua geração – dirigiu uma versão de Macabeth, no CCBB SP. Na capital mineira, o CCBB BH recebeu uma versão de Mercador de Veneza, com direção de Catherine Paskell.

O Fórum Shakespeare é uma realização do Centro Cultural Banco do Brasil e do Ministério da Cultura com produção da People’s Palace Projects e People’s Palace Projects do Brasil e conta com a parceria do British Council há 21 anos como parte do programa Transform. Também apoiam o projeto o Arts Council England, Queen Mary University of London e Funarte. O evento integra a programação da campanha global do governo britânico em parceria com o British Council, Shakespeare Lives, que vai apresentar o trabalho do dramaturgo britânico em um contexto contemporâneo e criativo no ano do aniversário de 400 anos de sua morte “São 400 anos da morte de William Shakespeare. Apesar de seu tempo ser muito distante do nosso, ainda é extremamente atual. O intuito do evento é justamente esse: além de aproximar a cultura inglesa dos brasileiros, buscamos discutir e ver o quanto as questões levantadas por esse dramaturgo há centenas de anos ainda nos tocam e dialogam com os nossos dias”, explica o curador do Fórum, Paul Heritage.

A Tempestade – No Rio, as audições foram realizadas em parceria com o Nós no Morro, no final de março. Os nove atores selecionados têm idades e trajetórias diferentes: Alexandre Varella, Claudia Byspo, Eliseu Carvalho, Flavio Fonseca, João Campany, Raphael Teixeira, Simone Cerqueira, Suellen Carvalho e Yashar Zambuzzi. Com uma escalação que foge do convencional, o diretor Vik Sivalingam considera que essa peça de Shakespeare seja perfeita para isso. “É uma obra mágica. Escolhi uma atriz negra para interpretar a Miranda e um ator branco para viver Caliban, além de ter escalado três atrizes para uma peça que só tem um papel feminino”, conta o diretor, que já esteve no Brasil em 2014, quando participou de outra edição do Fórum.

Acostumado a montar espetáculos em curto espaço de tempo, a preocupação inicial de Vik era de entrosar o elenco. “No início, acho que o mais importante foi lidar com a ansiedade dos atores, porque este modelo de trabalho de quatro semanas é novo para eles. No Reino Unido, nós estamos muito acostumados. Já montei Shakespeare em três semanas e meia. É possível!”, diz Vik. “Acredito que os atores tenham ficado surpresos que, apesar de só termos um mês para montar uma peça, passei uma semana fazendo jogos, conversando, falando e também lendo o texto algumas vezes”, lembra o diretor.

Com assistência de direção de Luciano Vidigal, ator, diretor e cineasta integrante do grupo Nós do Morro, e acompanhado de um intérprete durante todo o processo dos ensaios, Vik acredita que a tradução de Barbara Heliodora foi a escolha certa. “As pessoas dizem que é muito erudito e intenso. Nós precisamos trabalhar com atenção para ouvir e falar o texto. Não vejo por que deveríamos usar uma versão mais fácil. Acho que é uma tradução muito bonita, pelo que eu consigo entender. Gosto muito da forma como ela consegue manter a estrutura e o ritmo dos versos”, destaca Vik.

Em cena, a trama cercada de magia e fantasia se passa em uma ilha onde Próspero, Duque de Milão e mago de amplos poderes, mora com sua filha Miranda e seus servos Ariel e Caliban. Eles foram levados à força por conta de traições políticas. Com a ajuda de Ariel, o mago causa um naufrágio, colocando na ilha seus desafetos no intuito de levá-los à insanidade mental, além de trazer um potencial noivo para sua filha. Muitas intrigas, conspirações e confusões acontecem em uma história de vingança, amor, e contravenções que revelam o antagonismo dos instintos animais que habitam o homem à figura suave e altiva dos desejos humanos.

SERVIÇO
Espetáculo: A Tempestade
Curta temporada: de 20 a 29 de maio de 2016
Dias e horários: de quarta a domingo, às 19h
Local: CCBB Rio – Teatro 1
Endereço: Rua Primeiro de Março 66 – Centro
Capacidade: 175 lugares
Classificação indicativa: 14 anos
Gênero: Comédia
Entrada franca (Distribuição de senhas na bilheteria uma hora antes de apresentação)
Duração: 90 minutos
Informações: (21) 3808-2020

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 17 maio, 2016 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!