Sesc exibe último filme da itinerância, “A trilogia do ser humano” de Roy Andersson

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 9 maio, 2016 10:41

Dia 11, quarta, às 19h30, o Sesc em São José dos Campos exibe a comédia dramática “Um pombo pousou num galho refletindo sobre a existência”, último filme da itinerância “A trilogia do ser humano, de Roy Andersson”.

Um_poubo_pousou_Alambique_Filmes_2_2016-01-24-17-22-50

No longa, Sam e Jonathan, dois caixeiros-viajantes que vendem artigos de diversão fazem uma viagem caleidoscópica pelo destino dos humanos.

Essa jornada tem por objetivo mostrar a beleza de alguns momentos, a mesquinhez de outros, o humor e a tragédia que faz parte de nós, a grandeza da vida bem como a fraqueza da humanidade.

Após a exibição, Rafael Amaral, cinéfilo e jornalista autor do blog Palavras de Cinema discute com o público sobre a obra e a trajetória de Roy Andersson no audiovisual, além dos aspectos estéticos e históricos de seus filmes.

Sobre Roy Andersson

Roy Andersson é um cineasta sueco nascido no início da década de 1940. Estreou seu primeiro longa-metragem, Uma história de amor sueca, em 1970, que descreve a relação amorosa entre dois adolescentes.

O ato de estima inicial, premiado no 20º Festival Internacional de Berlim. Cinco anos mais tarde, lançou o filme Giliap, sobre um garçom que aceita trabalhar em um hotel decrépito. Mal recebido pela crítica. Em 1981, em Estocolmo, decidiu fundar a produtora de filmes, publicidade e livros Studio 24, ativa até os dias atuais e grande financiadora de seus trabalhos.

Em 1996, debruçou-se sobre o roteiro, a direção e a produção da primeira obra da chamada Trilogia do Ser Humano, Canções do segundo andar, lançada em 2000. 25 anos se passaram e com esse filme veio sua propulsão para o cenário cinematográfico internacional com a difusão de uma estética peculiar, poética, burlesca, de ambientes frios e obscuros mergulhados na crítica do modo de vida moderno.

Prêmio do júri do Festival de Cannes de 2000. Em 2007, realizou a segunda obra da trilogia, Vocês, os vivos. Diversos reconhecimentos, destaque para premiação na seleção Un Certain Regard do Festival de Cannes.

Por fim, em 2014, lançou a última obra da trilogia, Um pombo pousou num galho refletindo sobre a existência. Leão de Ouro na 71ª Mostra de Veneza.

Hoje é considerado um dos melhores diretores europeus, reconhecido por utilizar em suas obras uma estética bastante peculiar, poética e burlesca ao retratar ambientes frios e obscuros mergulhados na crítica do modo de vida atual.

A exibição, gratuita, acontece no Auditório do Sesc. 126 lugares. Retirada de convites com 1h de antecedência. Recomendação etária 14 anos.

O Sesc São José dos Campos fica na Av. Adhemar de Barros, 999 – Jd. São Dimas. Mais informações pelo telefone 12.3904.2000 e no site sescsp.org.br/sjcampos

SERVIÇO

Um pombo pousou num galho refletindo sobre a existência
En duva satt på en gren och funderade på tillvaron | Dir. Roy Andersson | Suécia, Noruega, França, Alemanha | 2014 | Comédia dramática | 100 min. | Colorido | Blu-ray

Dia 11, quarta, às 19h30.
Auditório.
Grátis.
Recomendação etária 14 anos.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 9 maio, 2016 10:41


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!