‘Ato, Atalho e Vento’, de Marcelo Masagão, é exibido na íntegra no Curta!

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 22 março, 2016 10:08

Transformado em série para a comemoração de três anos do Canal em 2015, o documentário “Ato, Atalho e Vento”, de Marcelo Masagão, estreia no canal Curta!, na íntegra, na Quarta de Cinema,  dia 23. O longa, que estreou no circuito comercial no ano passado, é baseado no livro “O Mal-estar da Civilização”, de Sigmund Freud, e apresenta uma colagem de cenas de 143 filmes clássicos produzidos em diversas épocas e lugares do mundo. Estão incluídas, por exemplo, cenas de títulos do mestre pioneiro Georges Meliès e de filmes consagrados como “O Marido da Cabeleireira” (1990), de Patrice Leconte. A montagem do documentário “Ato, Atalho e Vento” usou 4.891 cortes e exibe cenas de mais de 2.223 atores em 5.041 locações.

Canal Curta!-Ato Atalho e Vento-22Março2016

Ainda na quarta, “A Vida É Curta” exibe um especial com filmes de Miguel Antunes Ramos. Vencedor do Prêmio Aquisição Canal Curta! e Porta Curtas no Janela Internacional de Cinema do Recife em 2014, “A Era de Ouro”, codirigido com Leonardo Mouramateus, abre a faixa e narra a estranheza vivida por um casal que agora tem estilos de vida e destinos diferentes. “Salomão”, de Alexandre Wahrhaftig e Miguel Antunes Ramos, aborda a construção do gigantesco Templo de Salomão, sede da Igreja Universal do Reino de Deus e maior templo da América Latina. Premiado como Melhor Curta na Mostra de Cinema de Tiradentes em 2014, “E” retrata o sistema de estacionamentos que se multiplicam pelas cidades.

Já na Segunda da Música, 21, o destaque é o episódio “Se Aquecendo Junto Ao Fogo do Diabo”, que integra a série Blues. Apesar da série ser documental, o diretor Charles Burnett escolhe a ficção para contar a história de um garoto de 11 anos que vai morar em Nova Orleans com os tios, depois que é abandonado pela mãe. Na trama, o jovem é introduzido pelo tio à música Delta americana dos anos 50 e acaba mergulhado neste mundo que mistura religião, blues e o preconceito contra negros nos Estados Unidos.

“No Estúdio de Mondrian”, na Terça das Artes, 22, mostra o legado e as etapas do processo de criação do modernista Piet Mondrian. Responsável por criar o movimento neoplasticismo, o artista ficou conhecido também por suas obras abstratas geométricas, pelo uso exclusivo de cores primárias, de linhas retas e octogonais e formas limitadas como retângulo e quadrado.

O diretor José Mariani faz uma análise sobre as ideias do economista Celso Furtado em “Longo Amanhecer”, que vai ao ar na Quinta do Pensamento, 24. O documentário aborda ainda sua participação em projetos desenvolvidos no Brasil a partir dos anos de 1940. São depoimentos de intelectuais e de imagens de época, a partir dos quais é formado um panorama da história recente do Brasil.

Importante personagem da História do Brasil, o jornalista Vladimir Herzog é o tema de “Vlado – 30 anos depois”, documentário de João Batista de Andrade, exibido na Sexta da Sociedade, 26. O filme conta, por meio de depoimentos de familiares e amigos, a história do jornalista assassinado pelo regime militar brasileiro em 1975.

SEGUNDA DA MÚSICA

Blues – Se Aquecendo Junto Ao Fogo do Diabo (série)

O diretor Charles Burnett usa a ficção para contar a história de um garoto que, aos 11 anos, é mandado pela mãe para viver com os tios em Nova Orleans. Não perca esse conto envolvente que mistura o preconceito contra negros nos Estados Unidos, a religião e o blues.

Diretor: Charles Burnett

Duração: 88 min. Ano: 2003

Exibição: 21 de março, segunda-feira, às 22h15m

Classificação: Livre

Horários alternativos: Dia 22 de março, terça-feira, às 2h15m e às 16h15m/ Dia 23 de março, quarta-feira, às 10h15m

TERÇA DAS ARTES

No Estúdio de Mondrian (documentário)

O documentário traz um olhar pouco explorado sobre a obra de Diego Velázquez, artista que buscou incessantemente o realismo humano através do tratamento da luz e do espaço ao redor dos personagens de suas obras. O filme escapa de qualquer recurso didático e tenta recriar a ligação emocional entre o trabalho de Velázquez e o olhar do público.

Diretor: Karim Ainouz

Duração: 52 min. Ano: 2014

Exibição: 22 de março, terça-feira, às 23h

Horários alternativos: Dia 23 de março, quarta-feira, às 3h e às 17h/ Dia 24 de março, quinta-feira, às 11h

Classificação: Livre

QUARTA DE CINEMA

O “A Vida É Curta!” da semana exibe um especial de Miguel Antunes Ramos

O “A Vida É Curta” traz três produções de Miguel Antunes Ramos. Vencedor do Prêmio Aquisição Canal Curta! e Porta Curtas no Janela Internacional de Cinema do Recife em 2014, “A Era de Ouro” abre a faixa e narra  a estranheza vivida por um casal que agora tem estilos de vida e destinos diferentes. “Salomão”, de Alexandre Wahrhaftig e Miguel Antunes Ramos, aborda a construção do gigantesco Templo de Salomão, sede da Igreja Universal do Reino de Deus e maior templo da América Latina. Premiado como Melhor Curta na Mostra de Cinema de Tiradentes em 2014, “E” retrata o sistema de estacionamentos que se multiplicam pelas cidades.

Exibição: 23 de março, quarta-feira, às 20h

Horários alternativos: Dia 24 de março, quinta-feira, às 0h e às 14h/ Dia 25 de março, sexta-feira, às 8h e Dia 19 de março, sábado, às 6h

Classificação: Livre

Ato, Atalho e Vento (documentário)

Planos: Pedaços de tempo e espaço se relacionando de forma afetuosa e bélica, criando, alargando e desfazendo sentidos. É um filme entre-planos. Ou, um filme junta-planos.

Diretor: Marcelo Massagão

Duração: 70 min     Ano: 2014

Estreia: 23 de março, quarta-feira, às 22h30m

Horários alternativos: Dia 24 de março, quinta-feira, às 2h30m e às 16h30m/ Dia 25 de março, sexta-feira, às 10h30m

Classificação: Livre

QUINTA DO PENSAMENTO

Longo Amanhecer (documentário)

Uma análise das ideias do economista Celso Furtado e de sua participação em diversos projetos desenvolvidos no Brasil a partir dos anos de 1940. Através de depoimentos de intelectuais e de imagens de época, é formado um panorama da história recente do Brasil.

Diretor: José Mariani

Duração: 73 min. Ano: 2004

Exibição: 24 de março, quinta-feira, às 22h40m

Horários alternativos: Dia 25 de março, sexta-feira, às 2h40m e às 16h40m/ Dia 28 de março, segunda-feira, às 10h40m

Classificação: Livre

SEXTA DA SOCIEDADE

Vlado – 30 Anos Depois (documentário)

A história do jornalista Vladimir Herzog, assassinado na prisão em 1975 durante o regime militar brasileiro, contada através de depoimentos de pessoas que conviveram com ele.

Diretor: João Batista de Andrade

Duração: 90 min. Ano: 2005

Exibição: 25 de março, sexta-feira, às 22h15m

Horários alternativos: Dia 28 de março, segunda-feira, às 16h15m/ Dia 29 de março, terça-feira, às 10h15m

Classificação: 12 anos

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 22 março, 2016 10:08


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel