Espetáculo Nossa Classe reestreia no Teatro do Núcleo Experimental

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 março, 2016 12:05

Espetáculo Nossa Classe reestreia no Teatro do Núcleo Experimental

Indicado ao APCA de Melhor Direção em 2013, o espetáculo NOSSA CLASSE, do dramaturgo polonês Tadeusz Słobodzianek, reestreia dia 4 de março, sexta-feira, às 21h, no TEATRO DO NÚCLEO EXPERIMENTAL. Peça retrata relação entre judeus e cristãos na Polônia da Segunda Guerra Mundial. Com direção de Zé Henrique de Paula, encenação do Núcleo Experimental é resultado de oficina de montagem teatral com Zé Henrique e Fernanda Maia, apresentada em 2013.

Em NOSSA CLASSE, na Polônia, em 1925, um grupo de alunos, judeus e católicos, declaram suas ambições para o futuro: uma quer ser estrela de cinema; outro, piloto; um outro sonha em ser médico. Eles estão aprendendo o abecedário. Conforme as crianças crescem, o país é dilacerado por exércitos invasores; primeiro o soviético, depois o nazista. O vexame internacional aprofunda um febril sentimento nacionalista. Amigos se traem; a violência se intensifica. Até o momento em que pessoas comuns executam um ato extraordinário e monstruoso que reverbera sombriamente até os dias de hoje.

Inspirado no livro Vizinhos, de Jan T. Gross (lançado em 2001), Słobodzianek retrata em sua peça um acontecimento real: o massacre ocorrido na cidade polonesa de Jedwabne. Em 10 de julho de 1941, poucas semanas depois que o exército de Hitler inicia seu avanço em direção ao leste da Polônia, toda a população de origem judaica da cidade foi dizimada. A controvérsia persiste até hoje: quem perpetrou o massacre?

O livro de Gross lança luz sobre uma questão muito difícil de ser aceita pelos poloneses, mesmo mais de 70 anos depois. Segundo ele, a própria população de Jedwabne (a parte cristã, aproximadamente metade dos habitantes naquela data) teria assassinado a outra metade judia. A peça chamou a atenção do diretor Zé Henrique de Paula, que já tratou desse assunto em As Troianas – Vozes da Guerra, por ser um libelo contra a intolerância e a violência.

“Em época de Marcos Felicianos, mendigos queimados vivos e estupros em lotações, acredito que o teatro tem o dever de refletir sobre os descaminhos que a nossa sociedade pode trilhar no futuro próximo. O medo e o terror são capazes de desencadear o que há de pior no ser humano”, reflete o diretor. NOSSA CLASSE se aproxima da adaptação que o Núcleo Experimental fez de Eurípides em 2009 não somente pelo tema, mas também pela presença marcante do canto como elemento estrutural dentro da peça.

Słobodzianek pontua as cenas com poemas infantis de Marcin Wicha, escritor polonês de livros infantis, sugerindo que os poemas sejam cantados pelos atores. Para esta montagem, a diretora musical Fernanda Maia compôs uma trilha original, musicando esses poemas. Seguindo as tradições de música eslava e judaica, Maia usou instrumentação típicas das klezmer bands – violino, clarineta e acordeão. Os atores cantam essas doze canções ao vivo.

Espetáculo tem assistência de direção de Herbert Bianchi, trilha original e preparação vocal de Fernanda Maia, gravação e mixagem de Rafa Miranda, cenário e figurinos de Zé Henrique de Paula, assistente de cenário e figurino de Cy Teixeira, iluminação de Fran Barros, design gráfico de Herbert Bianchi, fotos de Ronaldo Gutierrez, coordenação de produção de Claudia Miranda e produção executiva de Louise Bonassi. A peça é a décima quarta produção do Núcleo Experimental a ocupar sua sede na Barra Funda, desde que foi inaugurada em 2012.

SERVIÇO
NOSSA CLASSE
Reestreia
dia 4 de março de 2016, sexta-feira, às 21h
Temporada: Até 1 de maio
Horário: Sextas e sábados, às 21h. Domingos, às 19h
OBS: Haverá sessão extra no dia 8 de março, terça-feira, às 21h, em comemoração aos 10 anos do Núcleo Experimental e aos 4 anos do Teatro do Núcleo Experimental.
TEATRO DO NÚCLEO EXPERIMENTAL
Endereço:
Rua Barra Funda, 637 – Barra Funda
Capacidade 48 lugares
Duração: 80 minutos
Recomendação: 14 anos
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$20,00 (meia)
tel: 3259-0898
Bilheteria funciona somente em dias de espetáculo, 1 hora antes do início da sessão. Aceita cartões Mastercard e Visa. Acesso para pessoas com deficiência. Ar Condicionado. Estacionamento na frente do teatro (não conveniado). Café no hall do teatro. Vendas também pelo site Compreingressos

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 4 março, 2016 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!