O Sesc Santana promove a oficina “Figuras de Taubaté” para os avós e netos

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 28 dezembro, 2015 12:05

O Sesc Santana realiza a oficina Figuras de Taubaté, de 09 a 24 de janeiro, sábados e domingos, das 15h às 16h30 – Turma I; e sábados e domingos, das 16h30 às 18h – Turma II. Na oficina, concebida especialmente para a troca de experiências entre gerações, os participantes poderão vivenciar diferentes técnicas de moldagem, processo de confecção de um molde, na qual é possível criar obras esculpidas a partir do barro cru, principal matéria- prima.

Com o figureiro Eduardo Leisan que imprime cores vivas às suas criações e possui um repertório de figuras que representa o mundo rural tradicional, presente na memória, e que circula pelo contexto urbano em que está inserido nos dias de hoje, a atividade visa promover a integração, criação conjunta e descobertas entre os idosos e seus netos em um tempo de convivência.

Para se inscrever o interessado deverá chegar com 30 minutos de antecedência direto no local onde ocorrerá a atividade.

Programa

Sob regência de Evaldo Lopes e Guilherme Davino, o concerto se inicia com a obra Rosna Majamba (ou “Um movimento qualquer”) – Dança final: Prápula, a dança rosnante (2015), escrita por Dino Beghetto.

A voz que ecoa não é mais aquela que grita, e a citação fica a cargo de quem tem a voz. É assim porque a voz sai de dentro queimando e tem como isqueiro as ruínas da captura.

O material que pode ser dito, cantado, exposto, não é o tal do ‘material verdadeiro’, no sentido de ‘original’. Se a verdade existe, ela se refaz audaciosamente e “naturezamente”, de tal modo que ninguém pode expô-la de forma estática, pois tal forma não existe.

A verdade, se ela existe, é a mudança, é a diferença, é o desconforto. Esse desconforto é a fonte da criação, e tem que ter uma grande festa dionisíaca por este triunfo da mente humana! A destruição é forma de criação! A restrição é forma de criação!

A mutação é forma de criação! Se isso tudo importa ou não, eu não me importo. Isso tudo o que? Não me importa. Não tenho que me importar. Não tenho que nada. É tudo um movimento qualquer.

O concerto segue com a composição Escuridão, escuridão total! – Produção coletiva.

É da identidade do prazer extremo e da extrema dor que esse riso aberto, suscitado pelo gracejo silencioso, nos desvia: a identidade do ser e da morte, do saber que deságua nessa perspectiva incandescente e da escuridão definitiva. No final, poderemos, sem dúvida, sorrir dessa verdade, mas dessa vez um riso total, que não se detém mesmo face ao repugnante, em cujo nojo nos perdemos. (Georges Bataille, O Erotismo, p. 172)

Sobre o coletivo Tempo Câmara

O Conjunto Tempo Câmara foi formado em 2008 com o propósito de se dedicar à Música Contemporânea Brasileira por meio da criação de repertório inédito, a partir de encomendas e concursos de composição, para, deste modo, levar ao público a música erudita da atualidade, e ainda, fomentar e incentivar a produção musical no Brasil.

Com Bruno Ishisaki (guitarra); Diego Aparecido de Lima (violão); Dino Beghetto (guitarra de 7 cordas); Fábio Nozaki (flauta); Guilherme Crispim Machado (piano); Gustavo Neves (contrabaixo elétrico); Marcel Melo (guitarra); Marco Antônio Machado (violão de 7 cordas); Rodrigo Kusayama (percussão) e Thaís Bueno (guitarra).

Regência: Evaldo Marrano Gonçalves Lopes e Guilherme do Nascimento Davino.

SERVIÇO
Figuras de Taubaté
Data: 09 a 24/01. Sábados e domingos, das 15h às 16h30 – Turma I.
09 a 24/01. Sábados e domingos, das 16h30 às 18h – Turma II.
Sesc Santana
Endereço: 
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo
Tel.: (11) 2971-8700
Incrições: no local com 30 minutos de antecedência.
Recomendação etária: Livre. Quiosque. Grátis. Vagas limitadas.
Estacionamento – R$10,00 a primeira hora e R$ 2,50 a hora adicional – desconto para credenciados.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 28 dezembro, 2015 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*