Dingo Bells e Maglore dividem temporada na Casa do Mancha

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 2 dezembro, 2015 12:05

Os músicos das bandas Dingo Bells e Maglore, que tocam seus mais recentes discos na Casa do Mancha, dias 11 e 12 de dezembro (sexta e sábado), ainda não se conheciam pessoalmente quando decidiram juntar forças para algumas apresentações pelo Brasil, em julho deste ano.

Com discos então recém-saídos do forno, os grupos, que se encontraram na estética assimilável de suas composições, perceberam que poderiam somar plateias para shows de peso em cidades ainda não exploradas por cada um.

A parceria deu certo. Do Sul ao Nordeste, os álbuns independentes Maravilhas da Vida Moderna, do trio gaúcho, e III, do trio soteropolitano, renderam eventos concorridos em localidades onde sempre um deles pisava pela primeira vez.

Anfitrião em Porto Alegre, o Dingo Bells entregou ao Maglore noite quente na casa Opinião, em agosto, quatro meses após a chegada de seu disco de estreia. Um dos carros-chefe do panorama contemporâneo da cidade, a jovem banda vem colhendo elogios da crítica, em todo país, com o instrumental arrojado e o lirismo da obra que se espelha nos sufocos da vida adulta e em títulos de artistas como Steely Dan, Clube da Esquina e Fleet Foxes — e que recebeu duas indicações ao Prêmio Açorianos 2015.

Explosivos nos palcos, com destaque também para as harmonias vocais de Rodrigo Fischmann (voz e bateria), Felipe Kautz (baixo, teclado e voz de apoio) e Diogo Brochmann (guitarra, violão e voz de apoio), em pouco tempo, eles receberam convite para dois dos maiores festivais realizados no Brasil: Lollapalooza (13/3) e Planeta Atlântida (30/1).

Um mês antes de passar pela capital do Rio Grande do Sul, o Maglore deu boas-vindas ao Dingo Bells no coração da terra natal: Pelourinho. O show de lançamento do terceiro disco da carreira dos baianos Teago Oliveira (voz e guitarra), Rodrigo Damati (baixo e voz de apoio) e Felipe Dieder (bateria) ocupou toda Praça Tereza Batista, que, com apenas um mês de lançamento do álbum, tinha cada canção de III na ponta da língua.

A elegante costura de rock alternativo com MPB e a simplicidade comovente das letras do CD e LP produzido por Rafael Ramos (João Donato, Titãs) cativaram a imprensa de imediato. Indicado ao Prêmio Multishow 2015 por um júri especializado, o grupo reforça o time nacional do Lollapalooza 2016. Tudo indica que será o segundo maior público da banda desde o sortudo debute em arena, em outubro, na abertura para os britânicos do Muse no Allianz Parque (SP).

De Belo Horizonte a Feira de Santana, de Curitiba a Aracaju, Dingo Bells e Maglore vêm surpreendendo pela inteligência e profundidade que conferem à música pop.

Prontos para grandes audiências, os trios celebram o ano repleto de conquistas em um clima aconchegante. A curta temporada paulistana, sempre às 20h, tem ingressos à venda exclusivamente na Sympla (sympla.com.br), a R$ 25 por unidade. As entradas devem esgotar logo — recentemente, sem a companhia um do outro, os grupos preencheram espaços como Auditório Ibirapuera e Sesc Pompeia.

SERVIÇO
Dingo Bells e Maglore 
Quando: Dias 11 e 12 de dezembro de 2015, sexta e sábado, às 20h
Casa do Mancha
Endereço: Rua Felipe de Alcaçova, s/nº, Pinheiros.
Ingressos: R$ 25 (disponíveis no site Sympla — www.sympla.com.br).
Censura: 18 anos — é permitida entrada de menor de idade acompanhado de responsável legal.
Capacidade: 100 lugares.
Telefone: 11 3796-7981

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 2 dezembro, 2015 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Homem Aranha - Longe de Casa

Facebook

Kardec