Banda Tereza lança novo disco pelo slap, “Pra Onde a Gente Vai”

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 19 novembro, 2015 16:09

A festa começa agora. “Pra Onde a Gente Vai”, segundo disco da Banda Tereza está lançado, dando a largada para o verão, as férias e a noitada. Sucessor de “Vem Ser Artista Aqui Fora” (2012), o novo álbum do quinteto niteroiense está disponível em todas as plataformas digitais (Spotify, Deezer, Napster, Rdio, Google Play, Apple Music e iTunes) e chega às lojas físicas até o fim de novembro pelo slap (Som Livre). Confira: https://slap.lnk.to/praondeagentevai.

O trabalho traz 10 faixas que expõem a naturalidade da Tereza em ser pop, reformulando o indie rock que ajudou a banda a ser um dos destaques da cena independente carioca desde 2009, ano de sua fundação.  Todas as canções são assinadas pelos cinco integrantes, que também produziram o disco ao lado de Sérgio Santos. O primeiro single lançado foi “Seria Tão Bom”, canção tema de uma campanha da rede de lojas Farm em homenagem às praias cariocas; seguido pelo clipe de “Não Sei”, já disponível no YouTube e nas redes oficiais da banda.

“Pra Onde a Gente Vai” nasceu de uma imersão que os cinco integrantes fizeram em uma casa em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro. Lá, em meio à natureza, músicas foram compostas entre violões, grooves irresistíveis e refrãos à capela, em uma pré-produção que definiu praticamente todas as canções que entrariam no álbum.

Os temas das letras norteiam o ambiente jovem, onde a liberdade e a maturidade são vividas com sorrisos, amigos e amores. Nas canções há um clima ‘shakedown 1979’ somado a uma pegada ’Suit & Tie’, com um pouco de gospel americano e uma boa dose da noite carioca, numa espécie de amadurecimento da mistura rítmica que norteou o primeiro disco.

Para Mateus Sanches, guitarrista da banda, “Pra Onde a Gente Vai” está superior ao seu antecessor. “Pensamos em cada detalhe, nada ficou por acaso. Nossa intenção foi fazer um disco pop e comercial, focando principalmente na qualidade artística e na criatividade”, revela o músico. “Durante a composição do álbum escutamos apenas músicas do top 10 da Billboard de todas as décadas. Por isso, fica impossível destacar um artista específico que tenha nos influenciado”, completa.

Sávio Azambuja, também guitarrista da banda, decreta: “Hoje, com esse disco nas mãos e essas músicas na cabeça, nos sentimos mais preparados que nunca. Agora entendemos um pouco mais nossos objetivos. Traçamos o que queremos e sabemos que caminhos tomar para chegar onde sempre sonhamos. Os palcos que nos aguardem, pois a Tereza está vindo de corpo e alma”.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 19 novembro, 2015 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

MIB: Homens de Preto

Facebook

Kardec