TONY BERCHMANS acompanha, ao piano solo, “O Circo”, de Charlie Chaplin neste domingo no MIS

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 5 novembro, 2015 11:38

No próximo domingo, dia 08, Tony Berchmans apresenta, às 16 horas, o concerto CINEPIANO no MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Dessa vez, o artista de 45 anos acompanha, ao piano solo, “O Circo”, de Charlie Chaplin (1928), projetado em cópia rara de 16mm, com duração de 76 minutos.

A sessão, com capacidade para 172 pessoas, acontece no Cinematographo do MIS. Os ingressos custam de R$3 até R$6.

THE CIRCUS 18.TIF

39 Mostra Internacional de Cinema-CINEPIANO TONY BERCHMANS

O CINEPIANO Tony Berchmans é um tributo ao cinema mudo, época em que as projeções dos filmes eram acompanhadas por músicos que faziam a trilha ao vivo.

“Na ausência dos diálogos e dos efeitos sonoros, a música era fundamental para enriquecer a narrativa dos filmes e muitas vezes até para dar sentido “, conta Berchmans, que vem se apresentando com o CINEPIANO desde 2010.

Além de se apresentar em várias cidades do Brasil, o CINEPIANO Tony Berchmans já percorreu alguns eventos de cinema e música na Noruega, Itália e Romênia. 

SOBRE O FILME

O CIRCO (THE CIRCUS, 1928) dir. Charlie Chaplin

O Circo é o último filme totalmente mudo feito por Charlie Chaplin.  A história gira em torno de um batedor de carteiras (Steve Murphy) que está agindo em meio a multidão. Para evitar que seja pego, ele coloca uma carteira roubada no bolso do vagabundo (Charlie Chaplin), sem que ele perceba. Quando a polícia se afasta, o batedor volta para recuperar o dinheiro perdido. O vagabundo foge, tanto do batedor quanto da polícia, e acaba entrando sem querer no picadeiro de um circo local. Suas trapalhadas fazem enorme sucesso junto ao público, sem que ele perceba. O dono do circo (Al Ernest Garcia) resolve então contratá-lo e fazer dele sua atração principal.

Durante a sessão, Tony Berchmans apresentará, ao piano solo, uma trilha inédita. O público acompanhará, então, um grande dueto entre artista e filme: a partir da técnica de improviso, Tony Berchmans sincroniza sua música com a imagem exibida.

SOBRE O CINEPIANO TONY BERCHMANS

O cinema mudo na verdade nunca foi totalmente mudo. Quase sempre as projeções cinematográficas deste período eram acompanhadas por música executada ao vivo. Da figura histórica do pianista improvisador até grandes orquestras sinfônicas, o espetáculo da sétima arte se desenvolveu na companhia da trilha sonora interpretada ao vivo.

Impressionante exercício de improvisação e sincronismo, o acompanhamento musical de filmes em tempo real é uma experiência audiovisual única. A música narra as cenas com precisão e, na falta dos diálogos e sons, ela ajuda a contar a história, estabelecendo andamentos, climas emocionais, ambientações dramáticas e pontuações cômicas. Além de óbvias habilidades técnicas, o músico do cinema mudo precisava contar com um enorme vocabulário de ferramentas de interpretação, num veloz ritual de criatividade, técnica e sensibilidade.

Criado em 2010 pelo compositor e pianista Tony Berchmans, o CINEPIANO é uma raro tributo a esta desconhecida faceta do cinema mudo. Acompanhando marcantes filmes de mestres do cinema da época, Berchmans improvisa a trilha sonora musical ao piano, utilizando temas de sua autoria inspirados nos estilos da época, como ragtime e jazz tradicional, e alguns excertos de temas clássicos, sempre em sincronismo com a ação e com os momentos emocionais do filme.

Nos últimos anos, o CINEPIANO vem se apresentando em prestigiados e variados espaços culturais como MIS, SESC, SESI, em várias cidades do Brasil, além de apresentações especiais na Noruega, Itália e Romênia.

SOBRE TONY BERCHMANS

Tony Berchmans Canto é autor do livro “A Música do Filme – Tudo o que você gostaria de saber sobre a música de cinema”. Pianista, compositor, produtor musical, e especialista no estudo da música de cinema, desde 1992 trabalha no mercado de produção fonográfica, coordenando, compondo e produzindo som para rádio, tv, cinema, internet em centenas de projetos.

Foi curador do “Música em Cena –1º Encontro Internacional de Música de Cinema”realizado em Maio de 2007 no Rio de Janeiro, evento inédito, que trouxe ao Brasil lendas da música de cinema como Ennio Morricone e Gustavo Santaolalla, entre dezenas de outros. Frequentemente participa de festivais e concertos de música de cinema nos EUA, Espanha, Bélgica e Brasil, profere palestras e ministra cursos e oficinas em instituições como PUC/SP, ESPM, FAAP, Anhembi-Morumbi, MIS-SP e SESC, e escreve sobre trilhas sonoras e sound design. Também sobre o tema, produziu e apresentou o programa “Cena Sonora”, na rádio FAAP/SP. Em 2010 iniciou seu projeto CINEPIANO, em que, ao piano solo, acompanha filmes improvisando a trilha sonora musical ao vivo.

SERVIÇO
CINEMATOGRAPHO | Chaplin e Cinepiano
Data: 8.11, domingo
Horário: 16h
Museu da Imagem e do Som – MIS
Endereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Local: Auditório MIS (172 lugares)
Ingressos: R$6 (inteira), R$3 (meia). Menores de 5 anos não pagam. À venda na Recepção MIS (terças a sextas, das 12h às 21h30h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30) e no site www.ingressorapido.com.br
Classificação livre

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 5 novembro, 2015 11:38


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

MIB: Homens de Preto

Facebook

Kardec