Chapeuzinhos Coloridos, de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta no Shiva Nataraj Móoca

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 outubro, 2015 11:04

Chapeuzinhos Coloridos, de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta no Shiva Nataraj Móoca

De igual, só o “Era uma vez…”. Daí para frente, a imaginação corre solta e Chapeuzinhos Coloridos, história criada pelos escritores José Roberto Torero e Marcus Aurélius Pimenta, transgride o conto de fadas da menina, sua avó e um lobo mau. Para “saltar” a história do livro para o teatro, o Núcleo Cênico ProjetoBaZar adaptou o livro de Torero e Pimenta e já circulou em alguns parques da cidade, como o Ibirapuera, Piqueri, Lajeado, André Vital, entre outros e agora se apresenta dias 09 e 10 de outubro de 2015, grátis no Shiva Nataraj Móoca.

Em Chapeuzinhos Coloridos, seis diferentes netas aparecem em cena, com personalidades bastante diferentes daquela menina boa, que vai levar doces para a avó na floresta. Nessa história, seis diferentes meninas, com seis diferentes cores de chapéu (lilás, azul, verde, branco, preto e laranja) visitam a avó, mas cada uma delas com personalidade diferente.

A Chapeuzinho Verde, por exemplo, é ambiciosa, faz tudo por dinheiro, venderia a torta que leva para a avó para ganhar uns trocados. A Lilás quer ser famosa, não leva doces para sua avó, mas sim revistas de fofoca, e seu programa predileto é ver novela. A Laranja é gulosa, come muito, sempre, e a Azul engana o Lobo para que sua avó possa cozinhá-lo. A Chapeuzinho Branco é triste, porque ficou órfã de pai, mas em uma reviravolta do enredo, a felicidade volta a reinar, quando sua mãe se casa com o caçador. E é no final, quando entra a personagem com o chapéu preto, que a história mostra a questão da morte e da passagem do tempo.

Embora as histórias, tal qual a conhecemos, tomem um caminho diferente, a estrutura narrativa se mantém, porque a menina continua a ser neta da avó que mora na floresta, e que encontra o personagem do Lobo. Mas nesse ponto terminam as semelhanças, e daí para frente tudo toma um rumo diferente do original.

Sobre esse ponto, um dos autores explica: “[a intenção foi] rever a história da Chapeuzinho Vermelho com aquela estrutura básica: sai de casa, vai pela floresta, chega na avó, encontra o Lobo, o caçador chega… Tudo isso transcorre da maneira tradicional, porém a história que se desenrola a partir dessas situações é sempre diferente”, diz Marcus Aurélius Pimenta.

SERVIÇO
Chapeuzinhos Coloridos

Data: 09 de outubro de 2015 às 18h
Unidade Shiva Nataraj Móoca
Endereço:
Pça Visconde de Souza Pontes, 137
Duração: 50 min
Classificação: Livre
Ingressos: Grátis (retirar com 15 min de antecedência) no local do espetáculo.

Data: 10 de outubro de 2015 às 10h
Unidade Shiva Nataraj Móoca
Endereço: Na praça Visconde de Souza Pontes, 137
Duração: 50 min
Classificação: Livre
Ingressos: Grátis (retirar com 15 min de antecedência) no local do espetáculo.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 outubro, 2015 11:04


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!