Curta-metragem campineiro “Dudu está solteiro” é o único representante paulista no 9º For Rainbow

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 29 setembro, 2015 10:34

No próximo dia 01 inicia a 9ª edição do For Rainbow (Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual) e vai até dia 08 de outubro na cidade de Fortaleza/CE. Dentre os 27 filmes selecionados, de 10 países diferentes, o curta-metragem campineiro Dudu está solteiro, do diretor Roberto Limberger é o único representante paulista a concorrer na mostra competitiva.

Esta é a terceira participação do diretor Roberto Limberger no festival. Um de seus filmes anteriores, o curta metragem “De olho nela” produzido com incentivo do FICC (Fundo de Investimento Cultural de Campinas), foi exibido em uma mostra paralela do festival. Já o filme “Questão de pele”, roteirizado pelo diretor, ganhou o prêmio de melhor roteiro na primeira edição do festival.

Entre os concorrentes, estão 14 filmes brasileiros, produções da Argentina, Espanha, Alemanha, Estados Unidos, Turquia, França, Hungria, Chile e África do Sul.
O Festival

O FOR RAINBOW – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual é um dos mais importantes espaços de debate e difusão do respeito à pluralidade sexual e de gênero no Brasil. Toda a programação do evento tem entrada livre.

Com uma média de 5 mil pessoas por ano, o evento traz mostras de filmes cujas temáticas são ligadas ao universo LGBT, além de oficinas de realização audiovisual e apresentações de teatro, dança e música, entre outras atividades.

Inaugurada na quarta edição, a Mostra Competitiva exibe produções de diversos países, que são premiados em 11 categorias. Um dos critérios de seleção para as mostras é o caráter afirmativo dos filmes, que fogem às abordagens estereotipadas de muitas produções convencionais.

O Ceará tem um histórico de práticas discriminatórias e de violência contra as populações LGBT. O FOR RAINBOW busca interferir nessa realidade incentivando uma cultura de paz e celebrando a diversidade humana.

O Curta

O filme foi contemplado pelo Edital ProAc nº 30/2014 – Promoção das Manifestações Culturais com Temática LGBT, e retrata um pouco do cotidiano sentimental/sexual do jovem Eduardo, solteiro e sempre se envolvendo em pequenos casos amorosos. O personagem central tem plena consciência dos desejos, dele e dos que lhe rodeiam, e não se envolve sentimentalmente em romances proibidos. Há presença constante de preservativos nas cenas, para muito além da questão didática, confere ao protagonista leveza, de forma a afastar outra temática bastante comum em filmes gays, como a questão do HIV/AIDS. Assim, busca retratar a realidade, sem se afastar das questões centrais do universo gay, apenas abordando-as de outra forma.

Dudu vive sua sexualidade de maneira intensa, porém descomplicada, não procurando ou esperando de algumas relações mais do que elas podem oferecer, ou do que ele considera que elas possam oferecer. Criam-se situações em que o desejo, consumado ou não, impulsiona a engrenagem das relações, inclusive daquelas que o protagonista não pretende dar continuidade, mentindo o nome nos encontros. Assim, a resignação demonstrada pelo personagem (por exemplo com relação ao colega de trabalho) é apresentada como suporte para a afirmação de sua sexualidade, e não como obstáculo para exercê-la.

Além do curta metragem, já está disponível no canal do filme no youtube (/duduestásolteiroserie) uma websérie baseada na construção narrativa do filme. A primeira temporada foi ao ar no dia 24 de agosto e conta com 5 episódios (aproximadamente 3 minutos cada). Já em fase de finalização, a segunda temporada deve ir ao ar ainda este ano.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 29 setembro, 2015 10:34


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel