‘Edifício dos Chilenos’, de Macarena Aguiló, vai ao ar na programação do Curta!

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 25 setembro, 2015 13:59

‘Edifício dos Chilenos’, de Macarena Aguiló, vai ao ar na programação do Curta!

“O Edifício dos Chilenos” é o destaque da Sexta da Sociedade, dia 2 de outubro mo canal Curta!. O longa, dirigido por Macarena Aguiló, retrata o Projeto Hogares (Lares) idealizado para que os filhos de militantes do Movimiento de Izquierda Revolucionaria ficassem sob a responsabilidade de um “pai social”, enquanto seus pais verdadeiros combatiam o governo Pinochet. Macarena foi uma dessas crianças. Filha de líderes do MIR, ela foi sequestrada pelo regime militar e, posteriormente, abrigada em um prédio perto de Havana, em Cuba, que ficou conhecido como “Edifício de los chilenos”. Nesse local funcionava o projeto que tinha também como missão formar revolucionários.

“A Música Audaz de Toninho Horta” é a atração da Segunda da Música, dia 28 de setembro. A obra do compositor e instrumentista ganha as telas do Curta!, mostrando importantes momentos de sua carreira. São apresentações musicais, além de entrevistas com familiares e amigos que acompanharam sua trajetória de 40 anos na MPB.

Na Terça das Artes, dia 29 de setembro, a série Contatos Fotográficos apresenta o trabalho de grandes fotógrafos contemporâneos, como o alemão Andreas Gursky, conhecido por imagens ricas em detalhes e cores e que retratam símbolos da identidade coletiva, em cidades como Nova York, Paris, Hong Kong, Cairo, Tóquio, Estocolmo, Chicago, Paris, Cingapura e Brasília. Ainda dia 29, o documentário “O Divino, De Repente” é a atração do Curta! Relâmpago. O filme animado e experimental narra a vida do personagem real, Ubiraci Crispim de Freitas, conhecido por Divino, que canta repentes e conta sua história.

O Canal Curta! exibe dia 30 de setembro, na Quarta do Cinema, uma dobradinha da família Bodanzky. “Era Uma Vez Iracema”, de Jorge Bodanzky e Orlando Senna, conta com depoimentos de autores, críticos e atores sobre a linguagem de “Iracema – Uma Transa Amazônia” – dos mesmos diretores – 30 anos depois. Na sequência, vai ao ar “Cine Mambembe – O Cinema descobre o Brasil”, que acompanha o casal de cineastas Laís Bondanzky e Luis Bolognesi. Eles cruzaram o Brasil apresentando curtas-metragens brasileiros para moradores de cidades interioranas em praças públicas. Em uma saveiro, carregaram um projetor 16mm, uma tela de 1,80mX 2,20m, equipamento de som e um gerador e deram a oportunidade para que muitas pessoas descobrissem o que é cinema.

“A Vida É Curta!” da semana estreia “Raízes do Teatro”, nome dado ao projeto criado pelo grupo “Ói Nóis Aqui Traveiz”, em 1987. O filme do diretor Pedro Isaias Lucas mostra os mitos que resultaram em quatro espetáculos da companhia: “Antígona – Ritos de Paixão e Morte” (Prêmio Açorianos 1990), “Missa para Atores e Público sobre a Paixão e o Nascimento do Dr. Fausto de Acordo com o Espírito de Nosso Tempo” (Prêmio Açorianos 1994), “Aos Que Virão Depois de Nós – Kassandra in Process” (Prêmio Açorianos 2003) e o atual “Medeia Vozes” (Prêmio Açorianos 2013).

A Quinta do Pensamento exibe “Encontro com Milton Santos”, que traz à tona os problemas da globalização a partir do ponto de vista de quem vive na periferia (do Terceiro Mundo ou das comunidades carentes). O documentário traz uma entrevista com o geógrafo e intelectual Milton Santos, registrada quatro meses antes de sua morte, em 2001.

SEGUNDA DA MÚSICA

“A Música Audaz de Toninho Horta” (documentário)

O projeto “A Música Audaz de Toninho Horta” constitui-se na elaboração de um documentário em vídeo de aproximadamente 50 minutos, sobre a obra do músico e compositor Toninho Horta, mestre das harmonias e instrumentista cujo reconhecimento atravessa as fronteiras de nosso país. O documentário exibe os principais passos de sua trajetória em diferentes fases da história da Música Popular Brasileira, retratando momentos marcantes de sua carreira artística. A partir de extensa pesquisa, apresentações musicais em estúdio e entrevistas com músicos e familiares que participaram desta trajetória, pretende-se construir um panorama da formação musical e humana deste instrumentista. Um olhar sobre sua contribuição especial à música de nosso país, em 40 anos de uma carreira que atravessou momentos históricos e marcantes da MPB. Uma história que, atrelada à grande admiração que as pessoas de vários países sentem por Toninho Horta, sem dúvida encantará plateias de todo o mundo, divulgando a cultura brasileira e fortalecendo sua inserção internacional.

Diretor: Fernando de Assis Libânio

Duração: 45 min. Ano: 2015
Exibição: 28 de setembro, segunda-feira, às 22h30m
Horários alternativos: Dia 29 de setembro, terça-feira, às 2h30m e às 16h30m/ Dia 30 de setembro, quarta-feira, às 10h30m/ Dia 3 de outubro, sábado, às 18h
Classificação: Livre

TERÇA DAS ARTES

Curta! Relâmpago – “O Divino, de Repente” (documentário)

Ubiraci Crispim de Freitas, personagem real conhecido por Divino, canta repentes e conta sua vida neste documentário animado com ficção experimental. Além do live-action, várias técnicas artesanais de animação compõem o filme: flipbook, desenho animado, rotoscopia, pixilation e stop motion.

Diretor: Fábio Yamaji
Duração: 6 min. Ano: 2010
Exibição: 29 de setembro, terça-feira, às 20h50
Horários alternativos: Dia 30 de setembro, quarta-feira, às 0h50m e às 14h50m/ Dia 1º de outubro, quinta-feira, às 8h50m/ Dia 3 de outubro, sábado, às 4h30m
Classificação: Livre

“Contatos Fotográficos: Andreas Gursky” (documentário)

Muito mais que fotografias arquitetônicas ou de paisagem, as imagens de Gursky são, principalmente, variações na distância. Elas oferecem uma espécie de mapa do mundo, em uma escala que revela o pequeno espaço que o homem ocupa nele. Gursky é uma figura central no movimento da fotografia objetiva.

Diretor: Sylvain Roumette

Duração: 13 min. Ano: 2014
Exibição: 29 de setembro, terça-feira, às 23h45m
Horários alternativos: Dia 30 de setembro, quarta-feira, às 3h45m e às 17h45m/ Dia 1º de outubro, quinta-feira, às 11h45m/ Dia 3 de outubro, sábado, às 20h45m
Classificação: Livre

QUARTA DE CINEMA

A VIDA É CURTA! da semana apresenta filmes que têm o teatro como tema. Na estreia, “Raízes do Teatro” e, na sequência, “A Era de Ouro” e “Humor Amargo”

Nesta semana, o “A Vida É Curta!” aposta no teatro como tema. Para abrir a faixa, “Raízes do Teatro”. O título do documentário é o nome do projeto criado pelo Ói Nóis Aqui Traveiz, em 1987, para sistematizar o estudo das origens ritualísticas do teatro. O filme aborda os mitos que resultaram em quatro espetáculos do Ói Nóis Aqui Traveiz: Antígona – Ritos de Paixão e Morte (Prêmio Açorianos 1990), Missa para Atores e Público sobre a Paixão e o Nascimento do Dr. Fausto de Acordo com o Espírito de Nosso Tempo (Prêmio Açorianos 1994), Aos Que Virão Depois de Nós – Kassandra in Process (Prêmio Açorianos 2003) e o atual espetáculo do grupo Medeia Vozes (Prêmio Açorianos 2013). Em seguida, “A Era de Ouro”, de Leonardo Mouramateus e Miguel Antunes Ramos, vencedor do Prêmio Aquisição Canal Curta! e Porta Curtas no Janela Internacional de Cinema do Recife em 2014. O drama narra a estranheza vivida por um casal que agora tem estilos de vida e destinos diferentes. Para fechar, “Humor Amargo” tem como cenário o auditório do Museu de Arte Moderna carioca para um bate-papo entre dois amigos que trocam impressões sobre o cotidiano. Dividida em cinco esquetes, a produção reflete sobre as dores e as delícias de viver no Brasil dos anos 1970.

Estreia: Dia 30 de setembro, quarta-feira, às 20h

Horários alternativos: Dia 1º de outubro, quinta-feira, à 0h e às 14h/ Dia 2 de outubro, sexta-feira, às 8h/ Dia 3 de outubro, sábado, às 6h

“Era uma vez Iracema” (ficção)

Dirigido pelo próprio Bodanzky, o documentário discute a linguagem do filme “Iracema”, 30 anos depois de sua realização, reunindo entrevistas com os autores, atores, críticos e com os próprios cineastas.

Diretor: Jorge Bodanzky
Duração: 45 min. Ano: 2005
Exibição: 30 de setembro, quarta-feira, às 22h
Horários alternativos: Dia 1 de outubro, quinta-feira, às 2h e às 16h / Dia 2 de outubro, sexta-feira, às 10h / Dia 3 de outubro, sábado, às 9h
Classificação: Livre

“Cine Mambembe, o Cinema Descobre o Brasil” (documentário)

De janeiro a agosto de 1997, o casal de cineastas Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi realizou uma viagem exibindo curtas-metragens brasileiros em praças públicas pelo interior do Brasil. Foram quase 15.000 quilômetros numa viagem que começou em São Paulo, passou pelo sul da Bahia, Chapada Diamantina, rio São Francisco, sertão de Alagoas, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Tocantis e terminou na Amazônia, com uma sessão no assentamento do MST da Fazenda Macaxeira, onde houve o massacre da curva do S. A viagem foi numa Saveiro que levava um projetor 16mm, uma tela de 1,80mX2,20m, equipamento de som e um gerador. O Cine Mambembe passou por muitas comunidades que não tinham luz elétrica, inclusive algumas aldeias indígenas, como a dos pataxós na Bahia e dos kraó, em Tocantins. A maioria das pessoas assistiu ao cinema pela primeira vez. Muitas delas reviram o cinema após quase 30 anos, porque em diversas cidades o cinema fechou no começo da década de 70. Com uma câmera de vídeo digital, eles documentaram a viagem. Fizeram entrevistas com as pessoas que viam cinema pela primeira vez e ao mesmo tempo mantinham um primeiro contato com o cinema brasileiro. O documentário “Cine Mambembe, O Cinema Descobre o Brasil” revela um país surpreendente, articulado, capaz de refletir sobre o mundo, absorver o conteúdo dos filmes e referencia-lo imediatamente a sua realidade.

Diretor: Laís Bodanzky e Luis Bolognesi
Duração: 56 min. Ano: 1999
Exibição: 30 de setembro, quarta-feira, às 23h
Horários alternativos: Dia 1 de outubro, quinta-feira, às 3h e às 17h / Dia 2 de outubro, sexta-feira, às 11h / Dia 3 de outubro, sábado, às 10h
Classificação: 10 anos

QUINTA DO PENSAMENTO

“Encontro com Milton Santos ou O Mundo Global Visto do Lado de Cá(documentário)
O filme discute os problemas da globalização sob a perspectiva das periferias (seja o terceiro mundo, seja comunidades carentes). O filme é conduzido por uma entrevista com o geógrafo e intelectual baiano Milton Santos (1926-2001), gravada quatro meses antes de sua morte.

Diretor: Silvio Tendler
Duração: 90 min Ano: 2006
Exibição: 1º de outubro, quinta-feira, às 21h30m
Horários alternativos: Dia 2 de setembro, sexta-feira, às 1h30m e às 15h30m / Dia 5 de setembro, segunda-feira, às 9h30m
Classificação: 10 anos

SEXTA DA SOCIEDADE

“O Edifício dos Chilenos” (documentário)

O Edifício dos Chilenos retrata o Projeto Hogares (Lares), no qual vários militantes do MIR (Movimiento de Izquierda Revolucionaria), em Cuba, cuidaram de filhos de seus companheiros chilenos.

Diretor: Macarena Aguiló
Duração: 99 min. Ano: 2010
Exibição: 2 de outubro, sexta-feira, às 22h50m
Horários alternativos: Dia 5 de outubro, segunda-feira, às 16h20m / Dia 6 de outubro, terça-feira, às 10h20m

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 25 setembro, 2015 13:59


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!