Leandro Hassum, novamente na pele de Tino de ‘Até Que a Sorte Nos Separe 3’, vai quebrar o Brasil

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 23 setembro, 2015 19:41

Leandro Hassum, novamente na pele de Tino de ‘Até Que a Sorte Nos Separe 3’, vai quebrar o Brasil

Em “Até Que a Sorte Nos Separe 3”, que começou a ser rodado essa semana no Rio de Janeiro, Leandro Hassum vai mostrar que perder a mega sena e a herança da família é pouco perto do que seu personagem Tino é capaz de fazer. No novo filme da franquia dirigido por Roberto Santucci e codirigido por Marcelo Antunez, Tino consegue fazer praticamente o impensável: quebrar o Brasil.

Com produção da Gullane, coprodução e distribuição da Paris Filmes, Downtown Filmes e RioFilme e coprodução e codistribuição da Globo Filmes, o longa tem previsão de estreia ainda em 2015: em 31 de dezembro. Paulo Cursino repete a parceria de sucesso com Santucci e assina o roteiro com colaboração de Léo Luz. Os dois filmes da franquia, “Até que a Sorte nos Separe” e Até que a Sorte nos Separe2” levaram aos cinemas cerca de 8 milhões espectadores.

Na comédia, Tino (Leandro Hassum) está à procura de emprego, depois que levou a família à falência em Las Vegas. Para piorar a situação, ele é atropelado por Tom (Bruno Gissoni), filho do homem mais rico do Brasil, Rique Barelli (Leonardo Franco), e passa sete meses em coma. Ao acordar, descobre que Teté (Júlia Dalávia) e o rapaz se apaixonaram e decidiram se casar. Como pai da noiva, Tino terá que bancar o casamento e pede ajuda a Rique, que o coloca para trabalhar em sua corretora de ações. Mas ele consegue o inimaginável: quebrar a empresa do milionário, o que provoca uma queda na bolsa brasileira e faz a economia do país entrar em crise. Tino agora precisa administrar não só uma crise familiar, mas uma crise no Brasil. E ainda realizar um casamento digno para sua filha.

Estamos muito felizes de construir um filme que tenha chegado a terceira parte com os mesmos talentos e ainda com muito mais humor. É mais um passo para o fortalecimento de nosso cinema, que vem se firmando e fazendo cada vez mais filmes com enorme potencial para o mercado brasileiro. Mesmo com todo sucesso da franquia, sabemos quando é a hora de parar e “Até que a Sorte nos Separe” 3 será a despedida da Família do Tino -, comenta o produtor Caio Gullane.

No elenco estão atores que já participaram de outros filmes como a atriz Camila Morgado, no papel de Jane; do ator Kiko Mascarenhas, como Amauri; de Ailton Graça, como Adelson; de Júlia Dalávia, como Teté; de Henry Fiuka, como Juninho; e de Ana Julia Freitas, como Vitória, entre outros. Fazem estreia no terceiro filme da franquia Sylvia Pfeifer, como Nora Banks; Bruno Gissoni, como Tom; Leonardo Franco, como Rique Barelli, e Emanuele Araújo, como Malu de Carmo.

Depois de perder a herança da família em Las Vegas, Tino procura emprego, mas não consegue parar em nenhum. Após ser atropelado pelo filho do homem mais rico do Brasil, Rique Barelli, e passar sete meses em coma, Tino descobre que Teté e o rapaz se apaixonaram e decidiram se casar.Tino terá que bancar o casamento e pede ajuda a Rique, que o coloca para trabalhar em sua corretora de ações. Mas Tino consegue o inimaginável: quebrar a empresa de Rique, o que provoca uma queda na bolsa brasileira e faz a economia do país entrar em crise.Tino agora precisa administrar não só uma crise familiar, mas uma crise no país! E ainda realizar um casamento digno para sua filha.

Ficha Técnica

Elenco: Leandro Hassum, Camila Morgado, Kiko Mascarenhas, Ailton Graça e Emanuele Araújo
Direção: Roberto Santucci
Codireção: Marcelo Antunez
Roteiro: Paulo Cursino e Léo Luz
Produzido por Caio Gullane e Fabiano Gullane
Produção: Gullane
Coprodução e distribuição: Paris Filmes e Globo Filmes,
Codistribuição: Downtown e RioFilme

Sobre o diretor

Roberto Santucci é formado em cinema pela Columbia College de Hollywood. Iniciou sua carreira nos Estados Unidos, trabalhando em filmes como “Código de Honra”, de Robert Mandel, e o premiado “Lendas da Paixão”, de Edward Zwick. No Brasil, dirigiu “Bellini e a Esfinge” e entrou na lista dos principais nomes do cinema nacional à frente do grande sucesso comercial “De Pernas pro Ar”, que levou aos cinemas mais de 3 milhões de pessoas, “De Pernas pro Ar 2”, e a franquia “Até que a sorte nos separe”que já levou 8 milhões de pessoas ao cinema.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 23 setembro, 2015 19:41


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!