Estão abertas as inscrições para a 7ª Edição do Seleção Brasil em Cena

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 agosto, 2015 14:07

Autores de todo o país já podem enviar seus textos inéditos para a 7ª edição do Seleção Brasil em Cena. Promovido pelo Centro Cultural Banco do Brasil, o concurso nacional de dramaturgia que tem como principal objetivo fomentar a criação de textos teatrais inéditos por meio de novos dramaturgos. As inscrições poderão ser feitas até o dia 24 de setembro. A partir deste ano, o material será recebido somente pelo site oficial do projeto – www.selecaobrasilemcena.com.br – onde também estarão disponíveis o regulamento na íntegra e informações sobre todas as edições anteriores.

A nova ferramenta criada para fazer o cadastramento unicamente on-line vai gerar um banco de textos. O material enviado ficará disponível para consulta após o término do concurso. A informatização do processo de seleção é uma das novidades da sétima edição do Seleção Brasil em Cena. Além do CCBB Rio de Janeiro e da unidade de Brasília, o projeto acontecerá pela primeira vez no CCBB de Belo Horizonte. Este ano, os participantes também poderão inscrever textos do segmento infantojuvenil.

O Seleção Brasil em Cena receberá textos inéditos de todo o Brasil. Os inscritos serão avaliados por uma comissão julgadora formada por profissionais das artes cênicas. O júri só conhecerá os nomes dos autores após a escolha dos finalistas, que serão revelados no site do projeto no dia 22 de outubro. Serão selecionados 12 textos finalistas e realizados ciclos de leituras dramatizadas, entre os dias 21 de novembro e 06 de dezembro, simultaneamente nas três unidades do CCBB participantes.

Durante as leituras dramatizadas, serão eleitos os três textos vencedores (um em cada cidade), por meio do voto dos diretores e do público. Em cada lugar, as leituras serão realizadas com alunos de escolas de teatro sob a direção de profissionais do mercado de artes cênicas. Os três autores vencedores serão revelados no dia 06 de dezembro. Eles terão como prêmio suas montagens patrocinadas pelo Banco do Brasil e ganharão temporadas nos teatros das unidades do CCBB do Rio, Belo Horizonte e Brasília, a partir de março  de 2016.

Desde sua criação em 2006, o Seleção Brasil em Cena recebeu mais de 1.400 textos de autores de todo o Brasil. As leituras dramatizadas foram dirigidas por expressivos nomes do teatro brasileiro contemporâneo: Moacir Chaves, Ivan Sugahara, Gilberto Gawronski, Stella Miranda, Paulo de Moraes, André Paes Leme, Inez Viana, entre outros.  Ao longo das seis edições, quase 300 atores indicados por escolas de teatro participaram das leituras e encenações.  “Além de contribuir para formação de plateia, o concurso tem o mérito de inserir novos atores de escolas de teatro no mercado de trabalho. As leituras dramatizadas os colocam em contato direto com diretores experientes do mercado de artes cênicas”, ressalta o produtor Sérgio Saboya, idealizador do projeto.

Como parte do projeto de estimular o fomento à nova dramaturgia, a formação de plateia e a visibilidade de novos criadores, o Seleção Brasil em Cena promove “Oficinas de dramaturgia” ministradas por importantes dramaturgos, nas unidades do Sesc. Nesta edição, as oficinas acontecerão em São Paulo (SP), Campinas (SP), Palmas(TO)  e no Rio de Janeiro (RJ).

Os vencedores das edições anteriores – A peça “A tragédia de Ismene”, uma moderna tragédia grega escrita por Pedro de Senna (1ª edição), ganhou uma encenação dirigida por Moacir Chaves. “É samba na veia, é Candeia”, de Eduardo Riecche (2ª edição), foi indicado ao Prêmio Shell 2009 na categoria “melhor texto” e agraciado com o prêmio de “melhor direção musical”. Em 2011, “Tempo de solidão”, de Márcia Zanellatto (3ª edição) foi eleito um dos dez melhores do ano pelo jornal “O Globo”. Em 2012, “Não me diga adeus”, de Juliano Marciano (4ª edição) foi indicado ao Prêmio Shell de “melhor direção musical”.

Na 5ª edição, o CCBB Brasília foi inserido no concurso e foram selecionados os textos “Arresolvido” (etapa Rio), de Ronaldo Ventura, que cumpriu uma segunda temporada no Teatro Gláucio Gill; e “Sexton” (etapa Brasília), de Helena Machado e Juliana Shimitz, que foi convidado para participar do Festival Internacional Cena Contemporânea, em Brasília. “Camélia”, de Ronaldo Ventura e “Casarão ao vento”, de Francisco Alves foram os vencedores da 6ª edição.

Os finalistas que se destacaram na cena – As leituras dramatizadas dos textos finalistas trazem visibilidade aos novos autores e podem se desdobrar em oportunidades de trabalho. Na primeira edição, quatro dramaturgos tiveram os direitos de seus textos comprados por Stella Miranda, Carlos Maciel e Louise Cardoso. “Velha é a mãe”, de Fabio Porchat (finalista da 1ª edição), foi montado com direção de João Fonseca e com Louise Cardoso no elenco. “Quatro faces do amor”, de Eduardo Bak (finalista 2ª Edição) ganhou uma montagem profissional; e “Bandeira de Retalhos”, de autoria do músico e dramaturgo Sérgio Ricardo (finalista da 3ª edição), foi montado pelo grupo Nós do Morro.

Seleção Brasil em Cena em números

Ana de criação: 2006
Número de edições: 6
Espetáculos premiados com montagem: 8
Público (leituras, oficinas e espetáculos no Rio e Brasília: 21 mil
Textos inscritos: 1.411
Textos finalistas: 72
Leituras Dramatizadas (Rio e Brasília): 96
Diretores: 22
Estudantes de teatro: 297
Espetáculos produzidos (Rio e Brasília): 8
Oficinas de dramaturgia: 21
Dramaturgos ministrantes: 5
Cidades onde foram ministradas as oficinas: 20
Participantes das oficinas: 420
Regiões onde foram ministradas as oficinas: Norte, Nordeste, Centro Oeste,
Sudeste e Sul 

As etapas do Seleção Brasil em Cena  

  • Entre 24 de agosto e 24 de setembro: inscrições dos textos no site do concurso.
  • Dia 22 de outubro: anúncio dos doze textos selecionados em cada cidade (Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte).
  • Entre 21 de novembro e 06 de dezembro: leituras dramatizadas nas três unidades do CCBB do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.
  • Dia 06 de dezembro: anúncio dos três textos finalistas que serão montados em 2016.
  • A partir de março de 2016: montagens dos três textos vencedores nos teatros das três unidades do CCBB participantes.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 agosto, 2015 14:07


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel