ANCINE anuncia resultado final dos editais de coprodução com Portugal e Uruguai

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 20 julho, 2015 11:23

ANCINE anuncia resultado final dos editais de coprodução com Portugal e Uruguai

A ANCINE anunciou na última sexta, 17 de julho, os projetos vencedores dos editais de coprodução Brasil-Portugal 2015 e Brasil-Uruguai 2015, promovidos em parceria com o ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual, de Portugal, e com o ICAU – Instituto de Cinema y Audiovisual, do Uruguai. O edital com Portugal oferece um total equivalente a 600 mil dólares em apoio à produção de quatro longas-metragens. Já o concurso binacional com o Uruguai contempla dois projetos com um total de 300 mil dólares.

Projetos de Lucia Murat e de Filipa Reis e João Miller Guerra estão entre os vencedores do edital com Portugal

A comissão de seleção formada pelo assessor internacional da ANCINE Eduardo Valente, pelo cineasta brasileiro João Jardim, pelo diretor de departamento do cinema e do audiovisual do ICA, Paulo Gonçalves, e pelo assessor do ICA, Mário Gabriel Bonito selecionou quatro projetos de longas-metragens entre os dezoito habilitados, dois com produção majoritária de cada um dos países. A comissão se reuniu por meio de videoconferência na quarta-feira, 15 de julho.

Entre os projetos de coprodução majoritariamente portugueses, foram selecionados “John África na Terra dos Leões”, de Filipa Reis e João Miller Guerra, apresentado pela produtora minoritária brasileira Desvia Produções; e “Caminhos magnéticos”, de Edgar Pêra, apresentado pela Persona Non Grata, na condição de coprodutora minoritária brasileira. Cada um deles receberá apoio financeiro no valor equivalente a 150 mil dólares, oferecido pela ANCINE às empresas brasileiras.

Já os projetos “Isolar”, de Leonardo Sette, e “Praça Paris”, de Lucia Murat, apresentados respectivamente pelas empresas portuguesas minoritárias Rosa Filmes e Fado Filmes, farão jus a aportes equivalentes a 150 mil dólares, a serem disponibilizados pelo ICA em Portugal.

Edital com o Uruguai premia projetos de Gustavo Pizzi e Eduardo Piñero e Pablo Fernández

Pelo concurso relativo ao Uruguai, oito projetos habilitados concorreram ao prêmio de 300 mil dólares. Os vencedores foram o projeto de coprodução majoritária brasileira “Benzinho”, de Gustavo Pizzi, apresentado pela empresa uruguaia Mutante Cine; e o projeto “Réus II”, de Eduardo Piñero e Pablo Fernández, apresentado pela empresa brasileira Linha de Produção, como coprodutora minoritária. Cada projeto será agraciado com um valor, em moedas locais, equivalente a 150 mil dólares.

O edital de coprodução Brasil-Uruguai 2015 teve comissão de seleção formada por Eduardo Valente e Leonardo Barros, designados pela ANCINE; e Inés Peñagaricano e Federico Veiroj, designados pelo ICAU. Os quatro se reuniram na manhã de hoje, 17 de julho, em Montevidéu, no Uruguai.

Os editais com Portugal são a ação bilateral mais antiga da ANCINE, realizada desde 2005. Entre os filmes lançados recentemente com apoio da parceria estão “Estrada 47”, de Vicente Ferraz, consagrado como melhor montagem no Festival do Rio 2013; e “Getúlio”, de João Jardim, que teve público de mais de 500 mil espectadores no Brasil. Já pelo concurso com o Uruguai, realizado pelo quinto ano consecutivo, o maior destaque fica com o longa “Os inimigos da dor”, de Arauco Hernandéz, exibido na Competição Cineastas do Presente da última edição do Festival de Locarno, na Suíça.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 20 julho, 2015 11:23


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook