Centro Cultural Banco do Brasil lança nacionalmente o programa regular Arte & Ciência

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 11 maio, 2015 11:04

Na segunda-feira, 25 de maio, às 19h30, o Centro Cultural Banco do Brasil lança nacionalmente, em São Paulo, o ciclo de debates Arte & Ciência, que acontece concomitantemente em suas sedes do Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, até dezembro. O encontro inaugural da série reúne o neurocientista Esper Cavalheiro e o músico e ensaísta José Miguel Wisnik para discutir o tema A Mente e o Poder da Música.

Nos CCBBs do Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte o debate está agendado para, respectivamente, dias 27 de maio, 01 e 03 de junho, também com Cavalheiro e Wisnik.

Numa série de sete debates em cada cidade, sendo um encontro por mês, o ciclo tem por objetivo discutir a interrelação entre cultura científica e cultura humanística e artes, abordando temas estimulantes e atuais, como o papel da razão, da memória e da imaginação no mundo contemporâneo; os dilemas éticos envolvidos nas pesquisas genéticas; o poder das artes e da música para o bem-estar psicológico, as fronteiras filosóficas da física e da cosmologia.

Além de Cavalheiro e Wisnik, estão confirmadas as presenças do neurocientista Ivan Izquierdo; dos físicos teóricos Luiz Pinguelli Rosa e Rogério Rosenfeld; da biogeneticista Mayana Zatz; do matemático Francisco Antonio Doria, parceiro de Newton da Costa; do cientista Edgard Morya, da equipe de Miguel Nicolelis; dos filósofos Vladimir Safatle e Oswaldo Giacóia Jr.; do escritor Michel Laub e do dramaturgo e ator Oswaldo Mendes; e dos artistas plásticos Ivald Granato e Eduardo Srur (veja programação completa ao final do release).

Mente e Música

No primeiro debate da série, serão discutidas as últimas descobertas sobre o funcionamento da mente; a relação entre música e mente e como ela pode intensificar o “diálogo” entre os dois hemisférios cerebrais, a organização abstrata e a intuição emocional. Cada debatedor discorre sobre o tema por 40 minutos e, em seguida, responde às perguntas do mediador e da plateia.

Esper Cavalheiro é médico, é professor titular do Departamento de Neurologia e Neurocirurgia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências, da International League Against Epilepsy, do International Bureau of Epilepsy e Vice-Presidente da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. Foi Presidente do CNPq e Secretário de Políticas e Programas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Desenvolve pesquisas em Neurociências com foco nos mecanismos subjacentes aos principais distúrbios neurológicos, área em que publicou 420 artigos em periódicos especializados. Possui 23 capítulos de livros e editou 4 livros. De 2005 a 2013 atuou como Assessor da Presidência do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) onde liderou estudos de prospecção estratégica em Ciência, Tecnologia e Inovação. Desde 2010 é Presidente do Conselho Científico do Instituto APAE de São Paulo. Em 2013 assumiu a Pró-Reitoria de Planejamento da UNIFESP.

José Milguel Wisnik é livre docente em Literatura Brasileira pela USP, ensaísta e compositor. Publicou entre outras obras O Som e o Sentido (Cia. das Letras, 1989, 2ª edição 1999), Veneno Remédio – O Futebol e o Brasil (Cia. das Letras, 2008) e Machado Maxixe (PubliFolha 2008). Participou também dos livros coletivos Os Sentidos da Paixão, O Olhar, Ética, Poetas que Pensaram o Mundo (Cia. das Letras, 1987, 1988, 1992, 2005). Como compositor, lançou vários CDs autorais sendo os mais recentes Indivisível (Circus, 2011) e Ná e Zé (2015, com Ná Ozzetti). Tem músicas interpretadas por Maria Bethania, Gal Costa, Zizi Possi, Zélia Duncan, Caetano Veloso, Elza Soares, Monica Salmaso. Recebeu os prêmios: Jabuti da Câmara Brasileira do Livro, em 1978, como Revelação de Autor; o Noel Rosa como Compositor Revelação, em 1989; Música Original para Curta-Metragem do Festival de Gramado, em 1989; Melhor Música do Festival de Cinema do Ceará, pelo documentário longa-metragem Janela da Alma, em 2001, e o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte por suas produções para teatro e dança em 1991, 1993 e 1995. Foi indicado para o Grammy Latino na categoria Melhor Canção Brasileira, com Ponte Aérea, gravada por Eveline Hecker, no CD do mesmo nome.

O debate A Mente e o Poder da Música tem duração de 120 minutos e é gratuito, sendo que as senhas devem ser retiradas na bilheteria, a partir das 18h30.

SERVIÇO
Ciclo: Arte & Ciência
Período: Maio a novembro de 2015 – última segunda-feira do mês
Ciclo: de maio a novembro de 2015 – última segunda-feira do mês
Debate: A Mente e o Poder da Música
Data: 25.05.2015 – Segunda-feira
Horário: 19h30
Debatedores: Esper Cavalheiro e José Miguel Wisnik
Classificação indicativa: 12 anos
ENTRADA FRANCA – mediante retirada de senha, distribuída a partir de uma hora antes do início do evento.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 11 maio, 2015 11:04


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos