XMA muda de nome para “Brasil Mega Arena” e anuncia novas edições em RJ e SP

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 5 maio, 2015 10:14

XMA muda de nome para “Brasil Mega Arena” e anuncia novas edições em RJ e SP

A terceira edição da XMA Mega Arena terminou nesse domingo, 03 de maio, comemorando mais um grande sucesso e anunciando uma novidade: a partir de agora, o maior evento de e-Sports da América Latina passa a se chamar Brasil Mega Arena (BRMA), nome que melhor reflete a dimensão que o evento ganhou. “De 4 a 7 de  junho teremos uma edição no Rio de Janeiro e, em breve, devemos anunciar outra capital para sediar mais um grande encontro de cyber atletas. Assim, nada mais oportuno do que ter um nome que reflita essa abrangência e, ao mesmo tempo, ajude a incluir o nome do Brasil no cenário mundial de e-Sports”, disse Felippe Corradini, organizador da Brasil Mega Arena. Além do novo nome, Felippe anunciou a data da próxima BRMA na capital paulista – será de 4 a 7 de setembro, no São Paulo Expo – e revelou que, para 2016, estão previstos pelo menos seis edições da Brasil Mega Arena.

O nome é novo, mas o conceito da BRMA é o mesmo que tem atraído multidões de fãs de esportes eletrônicos. Na terceira edição encerrada ontem, por exemplo, milhares de crianças, jovens e adultos passaram quatro dias torcendo por seus times, acompanhando seus  ídolos do YouTube, jogando nas áreas free-to-play, conhecendo jogos como World of Tanks e Heroes of the Storm, entre outras atrações do mundo gamer.

Conheça algumas atrações da terceira edição do maior evento de e-Sports da América Latina e confira os vencedores dos torneios e outras atrações: 

Sucesso dos campeonatos põe e-Sports no calendário esportivo 

Dota 2 – o primeiro campeão foi conhecido no início da tarde de domingo, quando a paiN Gaming derrotou a INTZ por 2×0. O terceiro lugar ficou com ABC, que faturou R$ 2 mil. O campeão levou R$ 7 mil e o vice R$ 4 mil.

Point Blank – A segunda grande final foi entre Binkis e Game7 e deu Binks, por 2×1. O TeamNLB ficou em terceiro lugar. Respectivamente, os times receberam R$ 8, R$ 5 e R$ 2 mil.

League of Legends – Em partidas eletrizantes, quatro equipes mostraram porque estão entre as grandes representantes de LoL do país. Na quinta-feira (30/04), na disputa entre CNB e INTZ, deu INTZ em duas partidas. Na sexta, a paiN Gaming derrotou a Keyd Stars, também por 2×0. O terceiro lugar foi disputado no sábado e ficou com a Keyd. E no domingo, após três horas de muita adrenalina e lances memoráveis, a INTZ derrotou a paiN Gaming por 2×1 e levou para casa o prêmio de R$ 8 mil. Keyd e CNB faturaram, respectivamente, R$ 5 e R$ 2 mil.

As disputas aconteceram num mega palco e foram transmitidas por um telão de 200m². Na plateia, 2.300 fãs vibraram a cada lance. 

Narração profissional leva adrenalina do público e é atração à parte nas transmissões em tempo real

Narradores profissionais como Lunacy e Gordox levantaram a plateia e deram ainda mais emoção às partidas de e-Sports, também transmitidas  em tempo real pelo computador, via Twitch (http://www.twitch.tv/xmatv).

Paixão de torcedor

Não foi só na plateia que os fãs mostraram a paixão pelos seus times. Também nas lojas de produtos oficiais do CNB, INTZ, Keyd e PaiN o movimento foi grande. Como em qualquer outro esporte, torcedor de e-Sports também quer a camiseta oficial de seu time. A loja da CNB, por exemplo, vendeu em quatro dias a quantidade que o site oficial do time comercializa em um mês.

Youtubers – show à parte

Nada de confusão. Só muita euforia, gritos, suspiros e emoção. Quem foi ao evento para ver seus ídolos do YouTube não se decepcionou: mais de 60 youtubers se apresentaram em um palco exclusivo e tiraram fotos com os fãs. Entre eles, Rezende, Cauê Moura, Maddu Magalhães e PC Siqueira. Além dos astros, outras dezenas de youtubers prestigiaram  o evento.

Heroes of the Storm – novo sucesso da Blizzard

A Blizzard arrasou com showmatches de Heroes of the Storm. Diariamente, equipes de cinco jogadores, sendo um youtuber famoso e quatro membros escolhidos aleatoriamente na plateia, disputaram partidas de demonstração do jogo que reúne um grande elenco de personagens emblemáticos de franquias consagradas da Blizzard, incluindo os universos de Warcraft, Diablo e StarCraft. O público também jogou Heroes of the Storm na área free-to-play.

Word of Tanks – estreia de gala

Em sua primeira participação em evento no Brasil, e com um dos estandes mais animados, a  Wargaming mostrou porque é uma das líderes mundiais de jogos free-to-play. O público conheceu World of Tanks, jogou à vontade  e ganhou  brindes do jogo que já conta com mais de 10 milhões de jogadores inscritos.

Minecraft – área temático com o youtuber RezendeEvil

Espaço exclusivo para os fãs de Minecraft só não foi mais disputado do que RezendeEvil, o youtuber que todos queriam ficar frente a frente.

Crossfire – Passagem para a BGL

Também foram disputadas partidas de Crossfire válidas pelas etapas da BGL (Brazilian Game League). Daí Daí enfrentou a Jayob na quinta-feira  e perdeu. Yakuza4 e forward empataram na sexta-feira, e no sábado a  paiN Gaming empatou com a INTZ.

Área free-to-play – Público jogou à vontade

No estande da OnGame, 40 computadores garantiram a diversão do visitante com o jogo tiro Point Blank, o MMO de luta Zone4 e o MOBA Chaoes Online. 

D-Link – Wi-Fi Gamer Arena

No estande da D-Link, visitante  teve a experiência de jogar usando Wi-Fi. Em 30 PCs conectados com a linha de roteadores 11AC, público jogou  League of Legends (LoL) e Counter-Strike (CS) livre de cabos. As máquinas eram X5 e os monitores BenQ. 

e-Sports também é educação

Educação, formação e diversão, foi o que o visitante encontrou no estande da SAGA, rede de escolas de arte digital e desenvolvimento de games. Enquanto artistas esculpiam personagens de jogos e instrutores apresentavam a escola, o público se acabava de jogar Just Dance. 

No estande da RedZero, atletas profissionais enfrentaram o público em partidas de um contra um. 

Diversão em família

Pais que foram acompanhar os filhos ou jogadores puderam fazer uma pausa, aproveitaram a área de descanso. 

Nem feriadão atrapalhou

Cerca de 12 mil pessoas por dia passaram pela BRMA e outras milhares assistiram as transmissões pelo computador, em tempo real. O número de visualizações dos campeonatos ainda não foi contabilizado, mas nas duas edições anteriores chegou a 15 milhões.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 5 maio, 2015 10:14


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!