Sesc São José dos Campos promove o Projeto Entre Luz e Sombras

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 6 abril, 2015 16:09

Em abril, o Sesc São José dos Campos promove o Projeto Entre Luz e Sombras, uma série de espetáculos que utilizam a técnica de sombras, arte originada na China há 5000 anos.

As peças integram o 2º FIS Festival Internacional de Teatro de Sombras, organizado pela Cia. Quase Cinema, de Taubaté.

Confira a programação:

Um maestro louco por Beethoven
Com Cia. Quase Cinema – Taubaté (SP)
Dia 12, domingo, às 15h.

Espetáculo inspirado no filme Ensaio de Orquestra, do cineasta Federico Fellini, apresenta a música clássica de Ludwig Van Beethoven para crianças de todas as idades de forma divertida e lúdica. São silhuetas, cores e luzes que dançam as famosas composições de Beethoven.

Mano a Mano
Com o grupo SombrasChina (ESP)
Dia 19, domingo, às 15h. 

O espetáculo apresenta várias pequenas histórias engraçadas, nas quais personagens e ações cotidianas, criadas com as sombras das mãos, parecem ser verdadeiras.

Iara, o encanto das águas
Com Cia. Lumiato, Brasília (DF)
Dia 26, domingo, às 15h. 

Em uma aldeia, um índio sonha com uma mulher sobrenatural. Ao acordar, procura o Pajé para tentar entender quais são os mistérios dessa mulher, descobrindo, assim, a história da Iara.

No encantamento da sereia brasileira, o protagonista mergulha com ela nas profundezas do seu próprio destino.

Foi vencedor do 11º Prêmio Sesc do Teatro Candango como melhor espetáculo de 2014, do Sesc Brasília.

Sobre o Teatro de Sombras

O teatro de sombras, também conhecido como Oricom Shohatsu, é uma arte antiga de contar histórias e de entretenimento que usa bonecos de sombra para criar imagens mantidas entre uma fonte de luz e uma tela translúcida ou tecido.

Sua origem está ligada a uma lenda chinesa datada do ano de 121, quando o imperador Wu’Ti da dinastia Han, desesperado com a morte de sua bailarina favorita, teria ordenado ao mago da corte que a trouxesse de volta ao “Reino das Sombras”, caso contrário, ele seria decapitado.

O mago usou a sua imaginação e, com uma pele de peixe macia e transparente, confeccionou a silhueta de uma bailarina. Depois, ordenou que, no jardim do palácio, fosse armada uma cortina branca contra a luz do sol, de modo que deixasse transparecer a luz.

No dia da apresentação o imperador e sua corte se reuniram no jardim do palácio. O mago fez surgir, ao som de uma flauta, a sombra de uma bailarina movimentando-se com leveza e graciosidade. Neste momento teria surgido o teatro de sombras.

As imagens produzidas pelos bonecos podem ter diversas cores e outros tipos de detalhes. Muitos efeitos podem ser alcançados através da movimentação tanto dos bonecos quanto da fonte de luz. Um marionetista talentoso pode fazer as figuras parecerem andar, dançar, lutar, acenar com a cabeça e rir.

As apresentações acontecem no Auditório do Sesc. Os valores dos ingressos variam de R$ 5,00 a R$ 17,00. Recomendação etária livre.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 6 abril, 2015 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!