Retrospectiva de Roger Ballen chega ao MAC USP

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 24 março, 2015 18:01

O Museu de Arte Contemporânea da USP apresenta, a partir de 28 de março às 11 horas, a exposição Roger Ballen: Transfigurações, fotografias 1968-2012, reunindo uma seleção de 113 fotografias, todas em preto e branco, das oito séries criadas pelo artista que abarcam desde os trabalhos iniciais aos mais recentes. A retrospectiva, a primeira de Ballen na América Latina, encerra sua itinerância pelo Brasil no MAC USP depois ser vista por mais de 100 mil pessoas no Rio de Janeiro e em Curitiba. Para Daniella Géo, curadora da exposição, “ao refletir a evolução da obra do artista, essencialmente norteada pela busca por autoconhecimento, a exposição pretende oferecer uma jornada de transfigurações reais e simbólicas”.

Roger Ballen nasceu em Nova York em 1950 e pouco depois de completar trinta anos optou por viver na África do Sul. Seus primeiros trabalhos mostram o interesse pela fotografia de rua, buscando situações fortuitas, até sua primeira série temática em que mostrava o universo de meninos em diferentes culturas. Passou a documentar a arquitetura das áreas rurais e logo trocou as fachadas pelo interior das residências. O passo seguinte foi transferir seu foco para os próprios habitantes.

A principal transformação no trabalho de Ballen se deu a partir de 1995, quando deixou a fotografia documental para investir na criação de imagens híbridas, mesclando realidade e ficção. Suas fotografias mantiveram unicidade ao serem tanto associadas à estética do grotesco quanto impregnadas de surrealidade. A curadora Daniella Géo, doutora pela Sorbonne e co-curadora da 4e Biennale de Lubumbashi, Congo (2015), ressalta que as fotografias de Ballen “são costuradas pela escolha singular das pessoas, objetos e do espaço em que são fotografados, pela estranheza de gestos, pela relação entre os elementos que compõem a imagem, além de frequentemente evocarem uma proximidade entre humanidade e animalidade”.

A obra de Roger Ballen representa estados de espírito e o que nos é primitivo e podem ser compreendidas como comentários às dissonâncias da sociedade contemporânea. Em 1994, por exemplo, ano em que Nelson Mandela seria eleito presidente, Roger Ballen publicou a série Platteland em livro. Atraiu a ira dos setores conservadores da África do Sul chegando a ser preso diversas vezes e a sofrer ameaças de morte por seu trabalho.

SERVIÇO
Roger Ballen: Transfigurações
Curadoria: Daniella Géo
Patrocínio­: Roger Ballen Foundation­ e Eiger Foundation
Apoio­: George Eastman House
Produção­: Patuá Produções Artísticas
Período: 28 de março a 27 de setembro de 2015
Funcionamento: Terça das 10 às 21, quarta a domingo das 10 às 18 horas
Local: MAC USP Ibirapuera – Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301
Telefone: 11 2648.0254
Entrada gratuita
www.mac.usp.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 24 março, 2015 18:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!