Com exibições e oficinas, ‘Panorama do Cinema Dinamarquês Contemporâneo’, começa nesta quinta no Sesc Campinas

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 23 março, 2015 16:44

Em parceria com a Embaixada da Dinamarca e com o Instituto Cultural da Dinamarca, o Sesc promove, no período de 25 de março a 9 de abril, o especial Panorama do Cinema Dinamarquês Contemporâneo, ciclo de filmes e oficinas que abordam a produção cinematográfica dinamarquesa dos últimos 20 anos, desde o surgimento do Dogma 95 (manifesto, lançado em 1995 por Thomas Vinterberg e Lars Von Trier, para a criação de um cinema mais realista e menos comercial).

A programação do Panorama do Cinema Dinamarquês Contemporâneo é composta por dez exibições de longas e curtas-metragens influentes, como “Os Idiotas”, “O Atirador” e “Noite de Eleição”, além de três oficinas sobre a história, essência e diversidade do cinema dinamarquês. Com exceção das exibições, que custam até R$ 12,00, as palestras são gratuitas e abertas ao público em geral.

Um dos destaques do Panorama do Cinema Dinamarquês Contemporâneo é a presença de quatro especialistas no cinema daquele país: Jorge Coli, professor de História da Cultura da Unicamp, que media a exibição de “Os Idiotas” (dia 25/3, às 19h), o jornalista Cássio Starling Carlos, que promove a palestra “História do Cinema Dinamarquês” (dia 27/3, às 19h), o roteirista Jens Dahl, coautor de O Atirador, que propõe a oficina “A Essência do Cinema Dinamarquês” (dia 29/3, às 14h), e a professora Kirsten Bonnén Rask, que fala sobre “O Legado do Dogma 95” (dia 28/3, às 14h).

Confira a seguir a programação completa do Panorama do Cinema Dinamarquês Contemporâneo: 

EXIBIÇÕES 

DIA 25 :: OS IDIOTAS

(Idioterne. Dinamarca, 1997, 117 minutos. Drama/comédia. Direção: Lars Von Trier. Com Bodil Jorgensen, Jens Albinus e Anne Louise Hassing). Classificação indicativa: 18 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 17 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 18 nas bilheterias das Unidades. Com mediação de Jorge Coli, professor de História da Arte e da História da Cultura, no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Um grupo decide virar as costas para as regras e hipocrisias da sociedade e cultivar seu “idiota interior”. Vivendo em comunidade, eles tentam chocar e disseminar o caos ao fingir problemas mentais em público. Um dos primeiros longas-metragens a ser rodado integralmente com câmeras digitais, Os Idiotas é também um dos primeiros frutos do Dogma 95. Concorreu à Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Data: Dia 25 de março, quarta, às 19h.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 26 :: O ATIRADOR

(Pusher. Dinamarca, 1996, 110 minutos. Policial. Direção: Nicolas Winding Refn. Com Kim Bodnia, Zlatko Buric e Laura Drasbæk). Classificação indicativa: 16 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 17 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 18 nas bilheterias das Unidades.

A trama segue as desventuras do traficante Frank pelo submundo de Copenhague. Depois de jogar fora um valioso pacote de heroína para despistar a polícia, Frank não tem como pagar seu fornecedor, o sérvio Milo. Enquanto esgota as possibilidades de ganhar algum dinheiro e permanecer vivo, ainda encara uma complicada relação com a prostituta Vic.

Data: Dia 26 de março, quinta, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 28 :: SUPERCLÁSSICO

(SuperClásico. Dinamarca, 2011, 99 minutos. Comédia. Direção: Ole Christian Madsen. Com Paprika Steen, Anders W. Berthelsen e Adriana Mascialino). Classificação indicativa: 14 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 17 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 18 nas bilheterias das Unidades.

Anna se mudou para Buenos Aires para trabalhar como empresária e agora vive no luxo com o namorado, o maior astro do futebol argentino. Ao invés de enviar por correio os papéis do divórcio, o marido de Anna, Christian, viaja à América do Sul para entregar os documentos pessoalmente. Mas o que Christian quer mesmo é recuperar a mulher e ter sua vida de volta. A rivalidade entre os homens inspira o título, Superclássico, como é conhecido pelos argentinos o confronto entre Boca Juniors e River Plate. A comédia foi a representante da Dinamarca no Oscar 2012.

Data: Dia 28 de março, sábado, às 18h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 29 :: ENTRE O BEM E O MAL

(Adams æbler. Dinamarca, 2005, 94 minutos. Comédia/drama. Direção: Anders Thomas Jensen. Com Ulrich Thomsen, Mads Mikkelsen e Nicolas Bro). Classificação indicativa: 14 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 17 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 18 nas bilheterias das Unidades.

Adam, um neonazista, sai da prisão e vai prestar sua pena em serviços comunitários sob supervisão do padre Ivan. Ele recebe a tarefa de fazer uma torta com as frutas da macieira em frente à igreja, mas a árvore e as maçãs acabam atacadas por pragas e raios. O conflito inspirado no Livro de Jó coloca em oposição as versões de fé dos personagens.

Data: Dia 29 de março, domingo, às 18h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 31 :: LAR DOCE LAR

(Hjemve. Dinamarca, 2007, 97 minutos. Comédia. Direção: Lone Scherfig. Com Bodil Jørgensen, Ida Dwinger). Classificação indicativa: 12 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 24 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 25 nas bilheterias das Unidades.

Ao se unirem para desvendar as aparições de um homem nu na vizinhança, os moradores de um pacato vilarejo começam a desconfiar uns dos outros. A força-tarefa, materializada na forma de um disque-denúncia, alimenta o clima de paranoia. Rodada em ordem cronológica, a comédia foi sendo escrita diariamente no set. A diretora Lone Scherfig afirma que a ideia do experimento era inserir o dia a dia daquela cidadezinha na construção da história.

Data: Dia 31, terça, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 1º de abril :: TERRIVELMENTE FELIZ

(Frygtelig lykkelig. Dinamarca, 2008, 90 minutos. Drama. Direção: Henrik Ruben Genz. Com Jakob Cedergren, Lene Maria Christensen e Kim Bodnia). Classificação indicativa: 14 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 24 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 25 nas bilheterias das Unidades.

Por conta de um erro do qual não fala a respeito, o policial Robert é realocado da capital dinamarquesa para uma bucólica cidade no interior. Ele encara o ostracismo como uma chance para se redimir e voltar a Copenhague. No entanto, logo se vê envolvido na briga entre um marido violento e sua mulher, que procura conforto nos braços do forasteiro, além de descobrir que os habitantes, esquecidos em um canto do mundo, agem de acordo com um código próprio de justiça. A comédia noir foi escolhida para representar a Dinamarca no Oscar 2010.

Data: Dia 1º de abril, quarta, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 2 de abril :: UMA FAMÍLIA

(En Familie. Dinamarca, 2010, 102 minutos. Drama. Direção: Pernille Fisher Christensen. Com Jesper Christensen, Anne Louise Hassing e Lene Maria Christensen). Classificação indicativa: 14 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 24 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 25 nas bilheterias das Unidades.

Proprietária de uma galeria de arte, Ditte faz parte de uma consagrada família de padeiros, fornecedora da família real da Dinamarca. Quando está prestes a se mudar para Nova York com o namorado e ter seu emprego dos sonhos, seu pai fica seriamente doente e ela adia a viagem. Moribundo, o patriarca exige que a filha tome seu lugar na padaria e assuma os negócios da família. O namorado, por sua vez, pressiona para que Ditte deixe tudo para trás e mantenha os planos do casal.

Data: Dia 2 de abril, quinta, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral]

DIA 7 de abril :: SUBMARINO

(Dinamarca, 2010, 105 minutos. Drama. Direção: Thomas Vintenberg. Com Jakob Cedergren, Peter Plaugborg). Classificação indicativa: 16 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 24 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 25 nas bilheterias das Unidades.

A história começa com um acidente traumático para dois irmãos negligenciados pela mãe alcoólatra. Dividido em partes distintas, uma para cada irmão, o filme mostra os dois na fase adulta. Nick, o mais velho, deixa a prisão e passa os dias calado em um abrigo do governo, bebendo e convivendo com a culpa. O caçula, viúvo, cuida sozinho do filho pequeno, enquanto lida com um vício pesado em heroína e bola um plano para deixar os problemas para trás. Quando os dois irmãos se reencontrarem, ainda haverá chance para a redenção?

Data: Dia 7 de abril, terça, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 8 de abril :: A HORA DO LINCE

(I Lossens Time. Dinamarca, 2013, 100 minutos. Drama. Direção: Søren Kragh-Jacobsen. Com Sofie Gråbøl, Søren Malling e Lia Boysen). Classificação indicativa: 16 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 24 pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 25 nas bilheterias das Unidades.

Sacerdote de uma pequena paróquia, Helen recebe o pedido de ajuda da psicóloga de um instituto psiquiátrico nas redondezas. Ela quer evitar uma nova tentativa de suicídio de um garoto, supostamente atormentado por Deus. Surge um quebra-cabeças na medida em que Helen, em crise com sua fé, mergulha na mente perturbada do rapaz, responsável pelo assassinato brutal de um casal de idosos.

Data: Dia 8 de abril, quarta, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

DIA 9 de abril :: PROGRAMA DE CURTAS

Classificação indicativa: 12 anos. Ingressos à venda a partir das 15h do dia 31 de março pelo portal do Sesc na internet e a partir das 17h30 do dia 1º de abril nas bilheterias das Unidades.

Seleção de curtas-metragens dinamarqueses representativos dos últimos anos. Em NOITE DE ELEIÇÃO, vencedor do Oscar da categoria, o idealista Peter lembra de repente que não votou e vai pulando de táxi em táxi para conseguir chegar antes do fechamento das urnas. Já O PORCO conta a história de Asbjørn, internado com suspeita de câncer, que desenvolve a certeza de que o quadro de um suíno pendurado no quarto é essencial para sua recuperação. Também premiados com o Oscar, OS NOVOS INQUILINOS mostra um bizarro dia de mudança, enquanto HELIUM é o mundo fantástico imaginado por um garoto gravemente doente para se ver longe da cama do hospital.

Helium (Dinamarca, 2014, 23 minutos. Direção: Anders Walter. Com Casper Crump, Pelle Falk Krusbæk e Marijana Jankovic).

Os Novos Inquilinos (De nye lejere. Dinamarca, 2010, 20 minutos. Direção: Joachim Back. Com Vincent D’Onofrio, Kevin Corrigan, Liane Balaban).

O Porco (Grisen. Dinamarca, 2008, 23 minutos. Direção: Dorthe Warno Hogh. Com Jesper Asholt, Mette Agnete Horn e Farooq Khan).

Noite de Eleição (Valgaften. Dinamarca, 1999, 11 minutos. Direção: Anders Thomas Jensen. Com Ulrich Thomsen, Jens Jørn Spottag e John Martinus).

Data: Dia 9 de abril, quinta, às 19h30.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

Valores: GRÁTIS [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [público em geral].

OFICINAS

DIA 27 :: HISTÓRIA DO CINEMA DINAMARQUÊS

Com o jornalista Cássio Starling Carlos, 50 anos, crítico, curador, pesquisador e professor de história do audiovisual. Colabora para o jornal Folha de S. Paulo e organiza as coleções de DVD lançadas pelo veículo. Integrou o grupo de curadores da Mostra de Cinema de Tiradentes, da CineOP e da CineBH. 20 vagas. Retirada de senhas na Ilha de Atendimento 1 horas antes da atividade. Classificação indicativa: 14 anos.

Uma breve história do cinema na Dinamarca, mostrando que ele é bem anterior e vai muito além do Dogma 95. Abrange desde as origens do cinema dinamarquês, na virada do século 20, e traça relações da obra de Carl Theodor Dreyer (1889-1968) com a de Lars von Trier.

Data: Dia 27 de março, sexta, às 19h.

Local: Sala de Atividades I do Sesc Campinas.

GRÁTIS

DIA 28 :: O LEGADO DO DOGMA 95

Com a professora e script doctor Kirsten Bonnén Rask, 61 anos, que coordena o Sornorsk filmsenter na Noruega. Trabalhou ao lado de diretores consagrados de seu país, como Lone Scherfig, Soren Kragh Jacobsen e Lars Von Trier, inclusive no roteiro de Ondas do Destino (1996), além de outros expoentes do cinema nórdico, caso do norueguês Bent Hamer e do sueco Lucas Moodyson. 20 vagas. Retirada de senhas na Ilha de Atendimento 1 horas antes da atividade. Classificação indicativa: 14 anos.

As limitações impostas pelo “voto de castidade” do Dogma 95 serviram para libertar a criatividade dos diretores dinamarqueses e mostrar a importância de roteiro e elenco. A professora e script doctor Kirsten Bonnén Rask analisa as obras do movimento e de Lars Von Trier e seu impacto no cinema dinamarquês.

Data: Dia 28 de março, sábado, às 14h.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

GRÁTIS

DIA 29 :: A ESSÊNCIA DO CINEMA DINAMARQUÊS

Com o roteirista Jens Dahl, 53 anos, coautor de Pusher (1996), cultuado longa que introduziu um novo conceito de realismo no cinema dinamarquês. Assina também os roteiros de Foreign Fields (2000) e Rosa Morena (2011) e de diversas séries para TV. Em 2013, lançou seu primeiro trabalho como diretor, o premiado curta-metragem 2 Garotas 1 Bolo. 20 vagas. Retirada de senhas na Ilha de Atendimento 1 horas antes da atividade. Classificação indicativa: 14 anos.

O estilo e a técnica na narrativa do cinema dinamarquês nos últimos 20 anos. Qual o segredo de sucesso dos filmes produzidos na Dinamarca e os ensinamentos herdados do Dogma 95.

Data: Dia 29 de março, domingo, às 14h.

Local: Teatro do Sesc Campinas.

GRÁTIS 

Mais sobre o cinema dinamarquês

Em termos numéricos, a Dinamarca não possui uma indústria cinematográfica comparável à dos Estados Unidos, uma das maiores do mundo: em 2011, por exemplo, foram produzidos 820 filmes nos EUA, contra 43 produções dinamarquesas; em se tratando de arrecadação, o cinema americano acumulou 10 bilhões de dólares em 2011, enquanto 115 milhões foram angariados pela Dinamarca. Por que, então, o cinema dinamarquês é considerado tão importante na história cinematográfica mundial?

A resposta está na tradição: desde 1897, o país produz filmes que trabalham com naturalidade e realismo temas como moral, religião, sexualidade e violência. Dessa maneira, torna-se referência ao questionar e expandir os limites da ação dessa linguagem artística, mostrando possibilidades que não eram exploradas pelas produções de outros lugares.

Além desse trabalho distinto com o conteúdo dos filmes, o cinema dinamarquês também se tornou influente graças ao Instituto de Cinema da Dinamarca, órgão estatal criado nos anos 1970, que foi responsável por garantir financiamento a produções inovadoras do ponto de vista técnico e artístico: graças ao instituto, garantiu-se a disseminação constante de filmes que desafiavam as convenções do cinema comercial, promovendo uma renovação na produção que é referência até hoje.

Os incentivos fornecidos pelo Instituto de Cinema da Dinamarca foram responsáveis, ainda, por lançar a carreira de diretores promissores que foram aclamados pelo mundo inteiro pela qualidade de seus trabalhos, como Nicolas Winding Refn (diretor de Drive e O Atirador), Thomas Vinterberg (Festa de Família e A Caça) e Lars Von Trier (Os Idiotas e Dogville).

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 23 março, 2015 16:44


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!