Em novo clipe, Selton mostra bastidores de turnês pelo mundo

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 6 janeiro, 2015 16:09

Lançado pouco depois do Natal, “Eu Nasci No Meio De Um Monte De Gente” celebra dois anos de estreia de Saudade, primeiro CD e LP do Selton voltado para o mercado mundial.

Com direção do italiano Francesco Imperat, com quem o quarteto trabalhou no vídeo de “Across the Sea”, “Eu Nasci…” reúne cenas de shows realizados no Brasil, Itália e Inglaterra em 2013 e 2014.

Banda brasileira que estabeleceu residência em Milão, onde é um dos maiores nomes da cena independente atual, o Selton entra em estúdio no fim deste mês para gravar o segundo álbum.

Previsto para julho, o disco retoma parceria com o engenheiro de som e produtor Tommaso Colliva, também italiano, que traz no currículo artistas como Phoenix, Muse e Franz Ferdinand.

Vencedor do Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) na categoria “grupo de rock” e indicado a “melhor disco pop” no Prêmio Açorianos de Música, Saudade colocou o Selton em destaque na cena de nova MPB e garantiu presença em grande número de listas de melhores álbuns de 2013, tanto no Brasil quanto na Itália. A obra conta com participações do americano Arto Lindsay e do “cantautor” Dente, outro importante nome do cenário italiano.

Na mais recente passagem por terras brasileiras, em maio, a banda convidou o cantor, compositor e saxofonista Mauricio Pereira para regravar “Eu Nasci No Meio De Um Monte De Gente” no estúdio da Red Bull Station, em São Paulo. Na ocasião, “Pra Marte”, do disco homônimo do paulistano, de 2007, entrou no pacote. As duas músicas foram lançadas em novembro por meio de download gratuito (http://bit.ly/1seXipH).

Com letras em português, inglês e italiano, o Selton chama atenção pela sonoridade singular e quase sempre dançante, que mistura referências de pop experimental e psicodélico (de The Beach Boys a Dirty Projectors, com ênfase nas harmonias vocais), movimentos brasileiros como Clube da Esquina e Tropicália, e ícones do cancioneiro italiano como Enzo Jannacci, Lucio Dalla e Paolo Conte.

Formado por Ramiro Levy (voz, guitarra e ukelele), Ricardo Fischmann (voz, guitarra e teclado), Eduardo Stein Detchiar (voz e baixo) e Daniel Plentz (voz, bateria e mpc), todos nascidos em Porto Alegre, o grupo deu os primeiros passos em Barcelona, na Espanha, onde se apresentava em ruas e praças. Há oito anos, os gaúchos fixaram morada em Milão e gravaram dois álbuns (Banana À Milanesa, de 2008, e Selton, de 2010), ambos focados no idioma italiano e com influências da música local. Os discos ganharam a simpatia da imprensa e colocaram o quarteto nos principais palcos e festivais da Itália.

Editado pelo selo milanês Ghost Records, Saudade abriu portas para o mundo e trouxe a banda para casa. Após três turnês no Brasil, que levaram o Selton a cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte, é por aqui que eles encerram o ciclo deste álbum: dia 14 de março (sábado), o Selton é atração do Festival Coala, no Memorial da América Latina, na capital paulista.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 6 janeiro, 2015 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!