Espetáculo Estranhas Ocupações no Teatro João Ceschiatti

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 novembro, 2014 12:05

Espetáculo Estranhas Ocupações no Teatro João Ceschiatti

Procurando as pequenas belezas do cotidiano, os alunos formandos do Curso Profissionalizante de Teatro do Cefar se despedem da instituição com o espetáculo Estranhas Ocupações, com direção de Odilon Esteves, integrante da Cia. Luna Lunera. O público acompanhará a saga de uma família peculiar, que se envolve em situações cotidianas empregando novas significações a elas. A montagem tem como inspiração quatro contos do capítulo Estranhas Ocupações, deHistória de Cronópios e de Famas, livro do argentino Julio Cortázar, que tem seu centenário do nascimento comemorado este ano.

O enredo se passa no bairro Pacífico. Uma família numerosa, com estranhos hábitos, prefere se ocupar com atividades diferentes e inesperadas, que podem até ser consideradas socialmente inadequadas, sem utilidade prática ou objetiva. Esse movimento de ressignificação das coisas acontece em atividades corriqueiras, como uma reunião de família, um velório, um novo emprego e uma construção. Em suma, com suas atitudes a família busca recuperar a poesia do dia a dia.

Desde o mês de julho Odilon Esteves trabalha com o grupo de 17 alunos, com idades entre 20 e 30 anos. Foi o diretor quem propôs o texto de Cortázar, “a partir do contato com a turma ouvindo os anseios dos alunos, propus uma abordagem de atuação que aproxima os atores dos seus personagens, na busca de uma fusão. É um caminho parecido com o que vemos mais comumente no cinema, embora existam hoje inúmeras peças trabalhando nesta direção”, explica Odilon.

Para o diretor do espetáculo, essa variação no modelo de atuação é mais uma forma de promover a formação multifacetada dos estudantes. No espetáculo, os jovens encarnam integrantes dessa família incomum que decidem encenar alguns acontecimentos.

Para potencializar o anacronismo, e dar uma sensação de deslocamento, o cenário e o figurino fazem alusões às décadas de 60 e 70. O cenário, de Adriano Barbosa, foi pensado em formato modular para se adaptar às diferentes situações, além de evidenciar uma certa precariedade.

Para compor o figurino, Marney Heitmann buscou referências imagéticas nas fotos que os atores trouxeram. O figurino aproveita peças e itens de brechó, escolhidas com o cuidado de se criar uma certa identidade entre atores e plateia. Cada bloco de cores representa um determinado núcleo da peça. O azul faz menção à família, por ser mais calmo e tranquilo. Verde, amarelo, pretos e cores mais vibrantes também foram escolhidas para representar os demais núcleos.

SERVIÇO
Estranhas Ocupações, espetáculo de formatura do Curso Profissionalizante de Teatro do Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado
Data: de 4 a 7, 10 a 14, 18 a 21 de dezembro de 2014
Horário: 20 h | sábados e domingos 17h e 20h
Local: Palácio das Artes/Teatro João Ceschiatti
Endereço: Avenida Afonso Pena, 1537.
Classificação: 12 anos
Entrada gratuita (Distribuição de senhas 30 minutos antes da sessão.)

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 novembro, 2014 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook