Paço das Artes expõe sua memória e lança plataforma digital de arte contemporânea

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 novembro, 2014 13:06

O Paço das Artes –instituição da Secretaria de Estado da Cultura– desempenha mais uma vez seu papel pioneiro no cenário da jovem arte contemporânea brasileira e lança no dia 1º de novembro a plataforma digital MaPa: Memória Paço das Artes e uma exposição homônima. A idealização é de Priscila Arantes, diretora técnica e curadora do Paço das Artes.

MaPA é uma plataforma digital de arte contemporânea, que reúne todos os artistas, críticos, curadores e membros do júri, que passaram pela Temporada de Projetos desde sua criação em 1996. A plataforma é composta por imagens, textos críticos, entrevistas e vídeos (produzidos especialmente para o projeto, desde o início de 2014). Além disso, dá ao visitante a possibilidade de traçar relações entre estes artistas, críticos, curadores e jurados.

Já a exposição traz ao público parcela do arquivo do Paço das Artes e raridades, como o vídeo em que Jorge Wilheim apresenta a maquete do Centro Estadual de Cultura –cuja construção incompleta é hoje a sede do Paço das Artes na USP–, fotos da inauguração da primeira sede com a presença de Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti, fotos das antigas sedes da instituição, registros em foto e vídeo de montagens de exposições e vernissages, catálogos de todas as edições da Temporada de Projetos, entre outros.

De acordo com Priscila Arantes, o Paço das Artes, por não ser um museu no sentido estrito da palavra e, portanto, por não possuir uma coleção de obras de arte torna seu trabalho de registro o eixo fundamental de seu “acervo”. “Poderíamos dizer que as ações do Paço das Artes constituem uma espécie de Museu Imaginário, tal como o definiu André Malraux: o acervo do Paço das Artes são os artistas, as atividades, os curadores, críticos, educadores e público que por aqui passaram”, afirma.

Ações de memória

O MaPA dá continuidade a um projeto curatorial mais amplo que vem sendo desenvolvido desde 2010 no Paço das Artes, voltado para ações, reflexões e curadorias específicas em torno das discussões sobre o arquivo e o registro da memória da arte contemporânea brasileira.

Entre os destaques deste projeto estão a trilogia curatorial formada pelos projetos Livro_Acervo (2010), Para Além do Arquivo (2012) e Arquivo Vivo (2013), juntamente com o lançamento do Guia do Arquivo do Paço das Artes (2010), e lançamento do novo edital para Residência de Grupo de Estudos Curatoriais (2014), voltado para a pesquisa em torno do arquivo e da história do Paço das Artes. “O MaPa, neste sentido, pode ser visto não somente como um dispositivo de resgate de parcela da trajetória do Paço das Artes mas, também, como uma tentativa de preservação do patrimônio cultural brasileiro”, diz Priscila Arantes.

O lançamento da plataforma digital e da exposição vem acompanhado por uma programação repleta de atividades gratuitas durante todo o mês de novembro.

SERVIÇO
Paço das Artes
Endereço: Avenida da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo/SP
tel.: (11) 3814-4832
Horários: Terças a sextas-feiras >> 10h às 19h; sábado e domingo>> 11h às 18h

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 novembro, 2014 13:06


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook