CEDOC da Fundação Romi recebe a exposição ‘SER Imigrante: o mesmo e o outro’

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 30 outubro, 2014 18:01

CEDOC da Fundação Romi recebe a exposição ‘SER Imigrante: o mesmo e o outro’

Chegar em um novo país, enfrentar processos burocráticos, ter dificuldade de entender a língua, a cultura e desconhecer procedimentos legais e direitos. Ser imigrante é lidar com o desconhecido e estar, na maioria das vezes, em uma situação de grande vulnerabilidade. Entender o processo de deslocamento e suas dificuldades são propostas da exposição “SER Imigrante: o mesmo e o outro”, que está aberta para visitação no Centro de Documentação Histórica (CEDOC), da Fundação Romi, até 17 de dezembro, com entrada gratuita.

A mostra itinerante, realizada pelo Museu da Imigração, convida o público a ser o “o outro” durante o circuito expositivo. A ideia da mostra é refletir sobre o conjunto de condições que determinam a aceitação ou não de quem migra para o Brasil, em caráter temporário ou permanente.

Portando um passaporte fictício, o visitante, ao percorrer a exposição, encontra guichês que representam órgãos oficiais e, para conseguir os vistos e licenças necessários para a entrada e permanência em território nacional, depara-se com formulários e etapas de aprovação.

“A exposição trata de um tema central para o Museu da Imigração: a experiência do homem em movimento, em busca de algo melhor, e de como ela é qualificada em contextos históricos diversos pelo instrumento da lei. Os percursos burocráticos dessa experiência são reflexos dessa classificação dada pelo outro, que impactam fortemente na vida de imigrantes de ontem e hoje”, explica a diretora executiva do Museu da Imigração, Marília Bonas.

Ainda por meio de imagens, depoimentos, notícias de jornais e trechos de legislação, a exposição aborda o que é ser classificado como imigrante, como ele é visto e tratado. A experiência retrata também as transformações da imagem desse estrangeiro que se estabelece em um novo território.

Segundo a coordenadora do CEDOC, Sandra Edilene de Souza Barboza, a parceria que a Fundação Romi tem com o Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) possibilita que, pela terceira vez, a instituição receba uma exposição inédita e itinerante, em Santa Bárbara d´Oeste. “Quem vier ao CEDOC interessado na temática da imigração poderá conferir a exposição SER Imigrante e, ainda, visitar o Espaço Expositivo do CEDOC que tem uma área temática dedicada à história dos imigrantes que se estabeleceram em Santa Bárbara”, ressalta Sandra.

SERVIÇO
Exposição: SER Imigrante: o mesmo e o outro
Local: CEDOC – Av. João Ometto, 118 – Jardim Primavera – Santa Bárbara d’Oeste
Horário: De segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.
Tel: (19) 3499-1558

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 30 outubro, 2014 18:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel