Brasileiro VENTOS DE AGOSTO é premiado no Festival de Locarno

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 18 agosto, 2014 11:00

Brasileiro VENTOS DE AGOSTO é premiado no Festival de Locarno

VENTOS DE AGOSTO acaba de receber Menção Especial no Festival de Locarno.

“É mais que uma honra sair com uma menção especial de um festival que apostou em filmes arriscados e dividiu este risco junto com os realizadores. Mais ainda quando os premiados são artistas que muito admiro e resumem com muita honestidade o espírito do Festival de Locarno e o cinema que eu acredito.” disse o diretor, Gabriel Mascaro, após receber o premio.

Ventos de Agosto-FESTIVAL DE LOCARDO-14AGOSTO2014-02

Com ótima recepção por parte do público e crítica o primeiro longa de ficção de Gabriel Mascaro, estreou no 67º Festival de Cinema de Locarno, na Suíça. Selecionado para a principal competição do evento, concorreu ao Leopardo de Ouro e lotou todas salas em que foi exibido, inclusive uma para 3 mil pessoas. O sucesso foi tanto, que o Festival decidiu criar uma sessão extra para o filme. Aqui no Brasil, tem estreia prevista para novembro, distribuído pela Vitrine Filmes.

Veja o que disse a crítica especializada sobre o filme: 

Screen International: “Com um enredo cativante e uma bela história, VENTOS DE AGOSTO de Gabriel Mascaro é um filme simples, porém fascinante. No filme também tem senso de humor, Mascaro consegue equilibrar seu devaneio com o clima e o poder dos ventos e do mar com momentos genuinamente divertidos. Dandara de Morais está excelente.”

Indiewire: “Impressionante estreia, encantadora, elegante, lírica. Apesar de serpentear ao longo do caminho, o filme chega em um final maravilhoso que consegue apresentar suas principais ideias em um final eloquente. Ainda, como uma primeira experiência, é uma realização impressionante que consegue fazer uso de pequenos e delicados fragmentos para explorar um quadro maior, colocando em sintonia o local e o atemporal.”

Swiss National TV and Radio (SFR): “O filme é ao mesmo tempo engraçado e emocionante e traz um trabalho refinado do simbolismo que se torna perceptível apenas em retrospectiva. É um filme delicado que combina sexo e morte, vento e esperança, etnografia e ficção em uma quieta, quase fugaz história.”

Der Landbote (CH): “Um ponto brilhante na monótona competição foi trazido por VENTOS DE AGOSTO de Gabriel Mascaro.”

Coming Soon IT: “Um filme que examina sua atmosfera: uma sincera jornada de iniciação com uma bela originalidade formal, que capta os ventos do título e nos proporciona a experiência de vivê-los em sua eterna indiferença aos acontecimentos humanos.”

Sinopse: Shirley deixou a cidade grande para viver em uma pequena e pacata vila litorânea cuidando de sua avó. Ela trabalha numa plantação de coco dirigindo trator. Mesmo isolada, cultiva o gosto pelo punk rock e o sonho de ser tatuadora. Ela está de caso com Jeison, um rapaz que também trabalha na fazenda de cocos e nas horas vagas faz pesca subaquática de lagosta e polvo. Um estranho pesquisador chega na Vila para registra o som dos ventos alísios que emanam da Zona de Convergência Intertropical. O mês de agosto marca a chegada das tempestades e das altas marés. Os ventos crescentes marcarão os próximos dias da pequena vila colocando Shirley e Jeison numa jornada sobre perda e memória, a vida e a morte, o vento e o mar. 

VENTOS DE AGOSTO contou com um elenco de atores e não atores. O par central foi um dos poucos elementos que já estavam previstos no roteiro quando Mascaro e sua equipe se instalaram nos povoados alagoanos. Shirley, vivida pela atriz Dandara de Morais, não tinha um roteiro, sua atuação era baseada no improviso. A filmagem e a montagem ocorreram simultaneamente, pois, como expõe o diretor: “tudo foi pensado para incorporar o imprevisto, apropriar-se das coisas que iam surgindo”. 

O convite para participar do Festival de Locarno veio do representante do comitê de seleção, Sergio Fant, que havia visto o filme na quinta edição do Programa Encontros com o Cinema Brasileiro, em maio, no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo. Sua participação no Festival contou com o auxílio do Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais em Laboratórios e Workshops Internacionais da ANCINE.

O diretor, conhecido por documentários como UM LUGAR AO SOL e DOMÉSTICAS, cita como inspiração o documentarista holandês Joris Ivens, que no apogeu de sua carreira, decidiu filmar o vento e explica: “no meu filme, não filmo o vento mas o som do vento, o pensar o mundo através do som do vento, conhecendo a área de convergência dos ventos”.

Ficha Técnica

ventos de agosto
2014 | Brasil | Ficção | 77 min
Direção: Gabriel Mascaro
Roteiro: Gabriel Mascaro e Rachel Ellis
Elenco: Dandara de Morais, Geová Manoel dos Santos, Maria Salvino dos Santos, Antônio José dos Santos e Gabriel Mascaro

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 18 agosto, 2014 11:00


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!