Apresentação gratuita de dança contemporânea e hip hop agita Cosmópolis

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 8 agosto, 2014 18:01

Apresentação gratuita de dança contemporânea e hip hop agita Cosmópolis

O projeto “O Balé das Ruas” traz à Cosmópolis uma adaptação do balé Spartacus de Aram Kachaturiam e composto por Yuri Grigorovich, apresentado pela Academia de Balé Bolshoi em 1958, com um formato diferente que busca prestigiar a dança clássica e a dança contemporânea como importantes agentes sociais e culturais. O espetáculo acontece no Auditório 15 de outubro (dentro da EMED Paulo Freire), no dia 9 de agosto e conta com entrada gratuita, com apresentações às 16h e 19h.

A nova montagem conta a história de gladiadores e escravos sobre liderança de Spartacus através da linguagem da dança contemporânea e do hip hop. O espetáculo busca elevar o hip hop ao status de dança também para teatros e salas de concerto, além de inovar na criação coreográfica de um espetáculo de hip hop através da influência do balé clássico. A intenção é despertar a curiosidade do público para o balé clássico, rendendo uma homenagem a Bolshoi, e ao mesmo tempo incentivar a apreciação da arte de rua.

O projeto “O Balé das Ruas” tem a realização da 3S Projetos com recursos do ProAC (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo).

A história

No ano de 1954, Aram Kachaturiam compôs o balé que contava a história de Spartacus, líder dos escravos na batalha contra Cassius (aquele que os escravizava) em uma importante rebelião que deu origem ao que ficou conhecida como a Terceira Guerra de Sevilha. Em três atos, a saga deste gladiador é encenada no teatro Bolshoi pela primeira vez no ano de 1958, se utilizando de muitas liberdades históricas para fazer a narrativa do seu ponto de vista.

O cônsul romano Crassus retorna para Roma em sua mais recente conquista da expansão do território romano. Entre o espólio de sua batalha estão inúmeros prisioneiros escravizados, inclusive Spartacus e sua esposa Phrygia (na adaptação para o balé , Spartacus é um rei thraciano). O casal é separado para que Spartacus torne-se gladiador e Phrygia, uma concubina. Quando Spartacus é obrigado a matar um amigo próximo para entretenimento dos nobres romanos, decide liderar os outros gladiadores escravizados em um a fuga. Após o sucesso da fuga, Spartacus e os demais gladiadores retornam para liberar com sucesso as mulheres do harém de Crassus. A liberdade não é duradoura. Logo Crassus descobre o acampamento rebelde e incita sobre eles sua guarda, aprisionando a todos. Todos os gladiadores assumem a identidade de Spartacus para seus captores, porém a verdade é revelada e Spartacus é morto, porém entre os sobreviventes, inclusive Phrygia, a luta pela liberdade persiste.

SERVIÇO
O Balé das Ruas: Spartacus
Data: 9 de agosto
Horários: 16h e 19h
Local: Auditório 15 de outubro (dentro da EMED Paulo Freire)
Endereço: Rua Sete de Abril, 649 – Centro – Cosmópolis SP
Entrada gratuita

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 8 agosto, 2014 18:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel