Crítica do filme Guardiões da Galáxia

Flávio Siqueira
Por Flávio Siqueira 29 julho, 2014 06:34

Crítica do filme Guardiões da Galáxia

Guardians of the Galaxy-Official Poster Banner PROMO XXLG-04JUNHO2014Guardiões da Galáxia
Direção.: James Gunn
Roteiro.:  James Gunn, Nicole Perlman
Gênero.: Action | Adventure | Sci-Fi
Distribuidora.: Walt Disney
Elenco.: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Vin Diesel, Bradley Cooper, Lee Pace, Michael Rooker e mais.

Avaliação
(5/10)
Estrelas_v2014_cinza_2_5

A mais nova produção assinada pelos estúdios da Marvel que promete explorar ainda mais seu vasto universo, a adaptação sobre o grupo de super-heróis espaciais Guardiões da Galáxia, chega com a responsabilidade de seguir a segunda fase cinematográfica da Marvel, chamada de “Fase 2: A Estrada para os próximos Vingadores”. Recheado de cenas alucinadas de guerras intergalácticas seguido de um roteiro que tem um ritmo interessante, mas bastante previsível, e que usa e abusa de humor (muitas vezes sem obter o resultado esperado) – o filme continua a fórmula comercial estabelecida para os conhecidos “filmes pipoca”, que rende as primeiras posições em faturamento nas bilheterias ao redor do globo.

Um dos grande méritos que estabeleceram a Marvel Studios, subsidiária da Marvel Comics, na última década como uma gigante do entretenimento, foi sem dúvida a forma como está planeja suas futuras produções. São poucos os estúdios que conseguem trabalhar de forma harmônica com as diversas mídias online que possuímos hoje em dia, sem nunca deixar de lado a opinião de seus fiéis seguidores. Tanto que durante eventos, e até mesmo em pesquisas e virais espalhados pela internet, vemos que a Marvel se preocupar bastante com a opinião de seus fãs, isso se reflete claramente em quase todo novo longa que chega aos cinemas. Mesmo seguindo sempre um padrão estabelecido inicialmente com o filme “Homem de Ferro” (2008) – que foi o primeiro grande sucesso do estúdio tanto de bilheteria quando de crítica – o estúdio uma vez ou outra procura trazer novidades em seus lançamentos. Em sua nova produção o estúdio encontra um grande desafio pela frente, algo parecido aos dos Vingadores ao reunir um equipe completa, de trazer personagens que soam pouco compreendidos no seu universo e que não carregam em si um carisma claro como herói – na verdade um bando de desajustados cósmicos com caráter duvidosos. Apenas por este argumento podemos dizer que Guardiões da Galáxia é um filme bastante ousado em sua construção, mas em sua execução se torna exatamente o esperado de um filme blockbuster, aonde efeitos CGIs, salto temporais (que no início do longa se torna bastante incômodo) e personagens secundários pouco explorados, se tornam seus grandes adversários.

Guardians-of-the-Galaxy-Official-Poster-Banner-PROMO-PHOTOS-STILL-18FEVEREIRO2014-03

O longa retrata o surgimento da equipe homônima sendo baseado na série de HQs lançadas no final da década de 60 e criada por Arnold Drake e Gene Colan, Esse surgimento se difere um pouco da HQ, aonde no filme não somos apresentados a equipe original, de 1969, e sim a sua formação mais atual criada no ano de 2008 (“Guardiões da Galáxia” (vol. 2) #1). Roteirizado pela dupla James Gunn, Nicole Perlman (que inicialmente foi escrito por Christopher Markus e Stephen McFeely), a trama inicialmente é focada no personagem Peter Quill aonde ainda pequeno presencia a morte de sua mãe que desencadeia eventos que mudam para sempre a vida do garoto. Ele acaba sendo abduzido ainda na infância, por um grupo de mercenários intergaláticos, e acaba se tornando inevitavelmente um deles – um ladrão e caçador de recompensas que demonstra não ter moral alguma quando se trata de dinheiro, sempre se importando primeiramente consigo mesmo. Em uma de suas aventuras e, busca de coletar artefatos raros, Peter Quill (Chris Pratt) rouba uma esfera pertencente ao poderoso vilão Ronan, e passa a ser procurado por vários caçadores de recompensas. Neste momento ele mostra todo seu egocentrismos e buscando salvar a própria pele e dos perigos que vem a frente, ele une forças com quatro personagens fora do sistema: Groot, uma árvore humanoide (Vin Diesel), a sombria e perigosa Gamora (Zoe Saldana), o texugo rápido no gatilho Rocket Racoon (Bradley Cooper) e o vingativo Drax, o Destruidor (Dave Bautista). Mas Quill descobre que a esfera roubada possui um poder capaz de mudar os rumos do universo, e logo o grupo deverá proteger o objeto para salvar o futuro da galáxia.

Guardians of the Galaxy-Official Poster Banner PROMO-Ronan-30JULHO2014

Mesmo trabalhando à todo momento com muitos personagens (o quinteto protagonista que carrega cada um em si, um drama de vida, vivido anteriormente) e tramas paralelas, como por exemplo a briga pelo poder entre os vilões Ronan, o Acusador (Lee Pace) da raça kree, e o titã Thanos (Josh Brolin), em tese o argumento deveria ser enriquecedor com tais conteúdos – mas infelizmente o que vemos é todo esforço direcionado nos “futuros” heróis, deixando personagens interessantes sempre em segundo plano. Aspectos de personalidades dos personagens não são muito bem trabalhos na história, tanto no núcleo principal quanto no de apoio – sendo esses personagens secundários se suma importância para o desenvolvimento dos acontecimentos do longa, tais como os membros da Nova Corps, que tem como obrigação cuidar da segurança do planeta.

Como protagonista e líder do grupo intergalático (pelo menos ele acha isso) está o conhecido ator de comédias Chris Pratt, que convence mas não traz o brilho necessário ao seu personagem – Peter Quill, órfão que ainda na infância é abduzido, por um grupo de mercenários, e se vê obrigado a virar um ladrão e caçador de recompensas. Acostumado a trabalhar com captura de movimento e efeitos visuais (CGIs) em suas mais recentes produções (franquia Avatar, Star Trek) a atriz Zoe Saldana encarna a assassina Gamora, outra órfã (que na verdade  é a última de sua espécie) criada desde cedo para ser uma máquina de matar. Por outro lado temos o gigante que não consegue compreender as expressões terráqueas, Drax (vivido pelo lutador de WWE Dave Bautista), que busca vingar sua família morta por Ronan. O queridinho do momento de hollywood (com algumas indicações ao ®Oscar recentemente) Bradley Cooper empresta sua voz ao texugo Rocket Racoon, um caçador de recompensas e mercenário fruto de um experimento doloroso. Completando o grupo está Groot (voz de Vin Diesel), árvore humanoide que em certos momentos se perguntamos o que realmente ela faz no time (que ao decorrer do longa acaba se mostrando um leal companheiro e uma grande força para o grupo).

GUARDIANS OF THE GALAXY-Official Poster Banner PROMO TRAILER PHOTOS-20FEVEREIRO2014-18

Seguindo a linha de personagens que tem um perfil e desenvolvimento bastante vago no longa, podemos mencionar outros elementos que não conseguem acrescentar em quase nada na trama principal. Entre eles estão os personagens interpretados pelos ótimos atores Glenn Close que vive Irani Rael/Nova Prime que é encarregada de coordenar as operações da Corporação Nova de sua base em Xandar, e ainda o oficial Dey (vivido pelo ator John C. Rilley), sem mencionar ainda assassina-assistente Nebula (a bela atriz Karen Gillan que recém estrelou o thriller “O Espelho”) que convence em seus ideais. Um personagem que fica completamente deslocado na trama, servindo apenas de apoio em algumas cenas específicas, sem se dar ao trabalho de explicar o que ela é realmente, como Taneleer Tivan/O Colecionador, está Benício Del Toro figura enigmática que infelizmente não teve seu momento de glória no longa.

Para os amantes, acredito que quase todos fãs da Marvel e adaptações de quadrinhos em geral, o longa traz novamente o humor rápido e que arranca risos fáceis do publico – mas que em certos momentos soam completamente desnecessários em certas cenas com cargas dramáticas e pausas que ocasionam quebras de ritmos absurdas. Aonde certo momentos vemos um diretor e uma produção anti climax total, aonde a todo momento que necessita uma carga dramática ou uma ação maior, ele pausa para jogar uma piada boba e sem lógica, quebrando toda a carga que a cena estava construindo, o que faz a história e o filme sempre ser puxado para baixo e jogado as lamas de uma comédia forçada e sem sentido.

Mesmo embalado com uma trilha sonora que merece destaque (com diversos clássicos dos anos 70 que se encaixam quase que perfeitamente com cenas de ação proposta), tanto o roteiro quanto o ritmo apresentando para este blockbuster de verão norte-americano deixam ainda mais a sensação ao sair da projeção de “previsível do início ao fim”, justificativa essa, que pode ser uma explicação para falta de novidade nesta produção.

Mais uma vez a Marvel aposta em um cineasta desconhecido do grande público, James Gunn que tem em seu currículo a direção de filmes de pouca expressão com a comédia “Super” estrelada por Ellen Page e o roteiro de “Madrugada dos Mortos” dirigido por Zack Snyder. Infelizmente Gunn consegue comprometer bastante toda história, com uma condução de cenas lentas e as vezes bem confusas (no caso das cenas de ação alucinadas) ou até em momento de lutas, além de se equivocar ao aceitar uma fotografia opaca, de Ben Davis, que atrapalha todos os personagens e ambientação que carregam consigo muita cor e vida. Destaque fica para os efeitos visuais trabalhados no longa, aonde conseguem criar com muito realismo os personagens Rocket e Groot, que nem de longe parecem criados em computador, com movimentos e expressões maravilhosas. Tanto as naves usadas pelos heróis como a conhecida estação espacial-crânio, e futura base, chamada de Knowhere traz uma riqueza de detalhes bastante interessante.

Guardians of the Galaxy-Official Poster Banner PROMO PHOTOS-08JULHO2014-08

Com falhas no roteiro, que não chega a soar como absurdas devido a falta de profundidade nos personagens e histórias, com efeitos visuais de primeira e claro com humor conhecido de outras produções da Marvel, Guardiões da Galáxia agrada tanto fãs como o público que desconhece tais personagens. Todos elementos já usados em filmes do estudio estão presente nesta produção, desde a forma de contar a história até mesmo todo seu desenrolar, porém  o que se espera para as próximas produções é uma história mais madura, aonde se explore melhor seus personagens e acontecimentos apresentados.

Flávio Siqueira
Por Flávio Siqueira 29 julho, 2014 06:34


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook