OSB interpreta obras de compositores russos no Municipal do Rio em concerto a R$1

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 julho, 2014 17:10

OSB interpreta obras de compositores russos no Municipal do Rio em concerto a R$1

A Orquestra Sinfônica Brasileira levará o público do seu próximo Concerto da Juventude para uma viagem musical à Rússia. No dia 27 de julho, às 11h, no Theatro Municipal do Rio, os músicos da OSB, comandados pelo maestro Roberto Duarte, interpretam obras dos compositores russos Khachaturian, Prokofiev, Korsakov e Tchaikovsky. No programa estarão as peças “Masquarade”, marcha da ópera “O amor das três laranjas”, “Procissão dos Nobres” da ópera-ballet “Mlada”, e “Marcha Eslava”. A abertura da apresentação será comandada pelo Coro de Crianças da OSB, sob a regência do maestro Julio Moretzsohn. Os ingressos estarão à venda a R$1 na bilheteria do Theatro Municipal, uma hora antes do início do concerto.

O coro infantil da orquestra abre o espetáculo interpretando a canção russa de 1860 “Kalinka”, de Larionov. Em seguida, o grupo emenda em “All Thing Pass”, de Chilcott; e “Futebol” do compositor pernambucano Naná Vasconcelos. A orquestra inicia a sua performance tocando “Masquarade”, de Khachaturian, composta em 1941 para uma peça teatral de mesmo nome escrita pelo poeta e dramaturgo russo Mikhail Lermontov. Formada por cinco movimentos: Valsa, Noturno, Mazurka, Romance e Galope, a première da obra aconteceu em 1941, em Moscou. Em 1954, Khachaturian gravou os três primeiros movimentos da peça, regendo a Orquestra Filarmônica de Columbia.

A obra de Prokofiev, marcha da ópera “O amor das três laranjas”, foi composta em 1919, a partir de uma adaptação feita para o teatro pelo italiano Carlo Gozzi do conto de fadas, de mesmo nome, escrito por Giambattista Basile. A história traz um jovem príncipe que, enfeitiçado por uma bruxa, se apaixona por três laranjas. Preso a essa paixão, o príncipe é forçado a viajar a procura das três frutas, cada uma responsável por uma princesa, passando pelas mais diversas situações. A estreia da obra aconteceu em 1921, na Casa de Óperas de Chicago, com o próprio compositor na regência.

Metade ópera, metade ballet, “Mlada”, de Korsakov, data de 1889 e não figura entre as principais óperas do meio clássico, tanto é que a sua estreia em novembro de 1892 não foi um grande sucesso em St. Petersburg, com regência de Eduard Nápravník. Apesar de não ser uma obra tão notável, a passagem interpretada pela orquestra, “Procissão dos Nobres”, uma introdução orquestrada do segundo ato, é a única música mais conhecida. Encerrando a “viagem”, os músicos apresentam o trabalho patriota de Tchaikovsky, “Marcha Eslava”. A obra, encomendada em 1876 pela Sociedade Musical da Rússia, é uma homenagem aos soldados sérvios feridos na guerra que se travava entre turcos e sérvios naquele período. A peça foi interpretada em um concerto beneficente para arrecadação de fundos que auxiliaram nos cuidados com os soldados. Externando o seu lado mais nacionalista, Tchaikovsky fez uso na composição de canções folclóricas eslavas e de citações ao hino nacional russo, “Deus Salve o Czar”.

SERVIÇO
Concerto da Juventude – “Viagem à Rússia”
Data: Domingo, 27 de julho, às 11h
Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Endereço: Praça Marechal Floriano s/nº, Centro
Informações do Theatro: (21) 2332‐9191/ 2332‐9005, a partir das 10h.
Bilheteria: 2332‐9005 / 2332‐9191
Classificação: Livre
Preços: R$1 (com ingressos à venda na bilheteria uma hora antes do início do espetáculo)
Capacidade: 2237 lugares; 456 (plateia); 344 (balcão nobre); 406 (balcão superior); 94

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 julho, 2014 17:10


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos