Musicais e melodramas marcam a mostra Vincente Minnelli no Cine Humberto Mauro

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 4 julho, 2014 11:00

Musicais e melodramas marcam a mostra Vincente Minnelli no Cine Humberto Mauro

Dez das obras mais representativas de Vincente Minnelli serão exibidas na mostra dedicada ao diretor norte-americano no Cine Humberto Mauro. Em formato digital, os destaques da mostra vão para o musical e o melodrama, dois gêneros amplamente explorados pelo cineasta, que chegou a fazer também filmes noir. Além das exibições dos filmes, haverá uma palestra com Heitor Capuzzo, crítico e professor de Cinema na Nanyang Technological University (NTU), de Cingapura, sobre a era de ouro dos grandes estúdios de Hollywood, período do qual Minnelli foi um dos principais diretores.

Cine Humberto Mauro-Vincente Minnelli-PROMO-04JULHO2014

A exacerbação dos sentimentos, marca do gênero melodramático, está presente em filmes como Paixão sem Freios, no qual uma simples discussão sobre cortinas novas desencadeia um conflito entre um médico, chefe de uma clínica psiquiátrica, sua esposa e sua funcionária mais antiga; e Sede de Viver, que retrata a genialidade do pintor Vincent Van Gogh – interpretado pelo aclamado ator Kirk Douglas – e o tormento enfrentado por ele em sua vida. A obra inclui também o artista Paul Gauguin, papel que rendeu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante a Anthony Quinn, em 1956. Também chamado de “cinema dos sentimentos”, o melodrama traz uma abertura sem pudores para o universo das emoções. Pedro Almodóvar e R. W. Fassbinder são dois cineastas modernos que tiveram suas obras influenciadas pelo gênero.

Já os musicais proporcionaram a Minnelli a possibilidade de construção de um mundo mágico, sem a obrigatoriedade da verossimilhança, o que, no entanto, não resultou em obras cuja concepção da realidade é alienada. A elaboração estética refinada aponta para um pensamento crítico acerca da obra de arte enquanto construto, e não como um espelho do real. A Roda da Fortuna, Agora Seremos Felizes, Sinfonia de Paris e Gigi são alguns dos filmes que marcaram a trajetória musical do diretor, que se revela um artista da composição, ao criar formas, cores e linhas únicas.

Segundo Rafael Ciccarini, Gerente do Cine Humberto Mauro e curador da mostra, as possibilidades apresentadas pelo cinema musical resolvem provisoriamente a utopia de organização do mundo, em um banho de beleza e ordem.

“Minnelli foi um dos principais diretores desse período, e suas produções, transitando entre o filme musical, a comédia ligeira e o melodrama, auto-referenciaram essas modalidades dramáticas. Seus personagens muitas vezes transitaram entre quatro paredes; espaços internos que evocaram metaforicamente o conturbado universo interior de seres em transição”. 

Além dos musicais e dos melodramas, a mostra ainda conta com filmes metalinguísticos, que tratam do próprio fazer cinematográfico e do universo da arte, como Cidade dos Desiludidos e Assim Estava Escrito – uma das obras exibidas na abertura da retrospectiva, no dia 8 de julho, terça-feira, juntamente com Sinfonia de Paris, que conquistou seis Oscar em 1952, e Gigi, que levou nove estatuetas em 1959.

Palestra – Na programação paralela da mostra, será realizada a palestra A era de ouro dos grandes estúdios de Hollywood, com Heitor Capuzzo, crítico e Professor titular da School of Art, Design and Media da Nanyang Technological University (Cingapura). Foi também professor da Escola de Belas Artes da UFMG e da State University of New York. É doutor em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP, com pós-doutorado na School of Cinematic Arts – University of Southern California, onde atuou como professor visitante. Dirigiu curtas-metragens e foi crítico de cinema. Entre seus livros publicados, estão “Cinema – a aventura do sonho”, “O cinema além da imaginação” e “Lágrimas de luz”. professor de Cinema na Nanyang Technological University (NTU), de Cingapura.

Cine Humberto Mauro

Localizado no piso inferior do Palácio das Artes, o Cine Humberto Mauro possui 129 lugares e modernos equipamentos de projeção e som. Recebe um público de aproximadamente 43 mil pessoas por ano, que comparecem às suas diversas atividades, como festivais, lançamentos de filmes, cursos de cinema, debates e seminários. O espaço conta, ainda, com sessões permanentes de cinema e realiza, a cada ano, grandes mostras sobre cineastas e gêneros relevantes na história do cinema mundial.

SERVIÇO
Evento: Mostra Vincente Minnelli
Data: De 8 a 17 de julho | Horário: 15h
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro
Classificação etária: livre
Ingressos: Entrada Gratuita

Palestra sobre a Era de Ouro dos grandes estúdios de Hollywood
Data: 9 de julho | Horário: 19h15
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro
Classificação etária: livre
Ingressos: Entrada Gratuita

Informações para o público: (31) 3236-7400
*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 4 julho, 2014 11:00


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/4/63/73/recantoadormecido2/public_html/wp-content/themes/allegro-theme/functions/filters.php on line 188

Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/storage/4/63/73/recantoadormecido2/public_html/wp-content/themes/allegro-theme/functions/filters.php on line 189
<

Aprendiz de Espiã

Facebook