Novo clipe D’O Teatro Mágico aborda manifestações de Junho, Copa e Homofobia

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 12 maio, 2014 10:03

Novo clipe D’O Teatro Mágico aborda manifestações de Junho, Copa e Homofobia

Em seu quarto álbum de estúdio “O Grão do Corpo”, recém-lançado no mês passado em São Paulo, o grupo O Teatro Mágico questiona – entre outras coisas – o significado de ser um individuo – ou um pequeno grão – em algo maior, como a sociedade. De carona na nova fase de trabalho, e lançando uma reflexão sobre as manifestações de Junho de 2013, que sacudiram o país, o TM estreia nesta semana o primeiro videoclipe do novo trabalho.

A letra “O sol e a peneira”, composta pelo vocalista e um dos fundadores da banda, Fernando Anitelli, além da alusão à ida do povo brasileiro às ruas, comenta o Brasil como sede DA Copa do Mundo de 2014, as desocupações decorrentes do evento, as recentes ondas de violência homofóbica e a intolerância. “No ano passado, após as manifestações, fizeram uma pesquisa na USP sobre as músicas mais ouvidas pelos manifestantes, que impulsionavam a ida às ruas. Em primeiro lugar, Chico Buarque de Hollanda, e em segundo, O Teatro Mágico”, comenta Gustavo Anitelli, produtor executivo do TM.

O SOL E A PENEIRA

Por Fernando Anitelli

A conduta tá toda curiosa
Outro dia era um bando de sem causa
Causando caos por alguns centavos de réis
Invertendo os papéis

A repressão levou pra rua
Nosso tom, nossa amargura
E a justiça, onde vai?
D’onde vem? Quem a escreve?
É a favor de quem?

Querem tapar
O sol com a peneira
Querem tapar
O sol com a peneira
Querem calar a nossa maneira
De brincadeira
Aqui ninguém tá

A cocaína, o craque, a copa
A coca, a desocupação da oca
D’aldeia Maracanã!

Morre a juventude à luz do dia
Já não dorme a periferia
A perícia constata:
É polícia quem mata também à revelia!

Querem tapar
O pó com a peneira
Querem tapar
O pó com a peneira
Querem calar nossa bandeira
De que maneira?
Sabe-se lá!

O preconceito eleito
A culpa imoral
A violência descabida
Orientação sexual
Falta de respeito
No púlpito, no pleito
Homofobia, quem diria!
Amplificada pela ma-fé!
Homem, mulher
Somos todos bichos
Nichos de mercado
Datados!
Dotados de amor e querência
Por isso não esqueça:
Onde sobra intolerância, falta inteligência!

Querem tapar
O sol com a peneira
Querem tapar
O sol com a peneira
Querem calar a nossa maneira
De brincadeira
Aqui ninguém tá!

Querem tapar
O sol com a peneira
Querem tapar
O sol com a peneira
Querem calar nossa maneira
De brincadeira
Aqui ninguém tá!

De brincadeira aqui ninguém tá
De brincadeira aqui ninguém tá
De brincadeira aqui ninguém tá

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 12 maio, 2014 10:03


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!