Edição de abril do Notas Contemporâneas traz a cantora Jane Duboc ao MIS

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 11 abril, 2014 18:01

Edição de abril do Notas Contemporâneas traz a cantora Jane Duboc ao MIS

Notas Contemporâneas, programa do MIS – instituição da Secretaria de Estado da Cultura – que registra depoimentos de compositores consagrados da música popular brasileira, apresenta em abril a cantora, compositora e escritora Jane Duboc.

Durante entrevista com o jornalista Cadão Volpato, serão executadas peças da artista, que integrou os conjuntos Ilusão e Quarteto das Tri, além de ter trabalhado ao lado de Egberto Gismonti, Grupo Roupa Nova, Filó, Hélio Delmiro, Tunai, Aécio Flavio, Peri Ribeiro, Márcio Montarroyos, Toninho Horta, Miucha, Toquinho, Wagner Tiso, entre outros.

Com a curadoria de Cleber Papa, Notas Contemporâneas possui duas etapas: a primeira consiste na gravação de vídeo do depoimento no estúdio do Museu, com entrevista realizada pela historiadora Rosana Caramaschi; e, a segunda, na gravação de um bate-papo realizado pelo jornalista Cadão Volpato com presença de plateia no Auditório e apresentação musical.

Os ingressos, que são de R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia), podem ser adquiridos na recepção do MIS e no site da Ingresso Rápido.

Sobre a artista

Jane Duboc Vaquer é paraense de Belém e está acostumada a cantar desde criança. Com treze anos de idade Jane Duboc já fazia apresentações filantrópicas no colégio onde estudou, na televisão e em festivais. Em Belém, Jane Duboc formou o conjunto “Ilusão” e quando morou em Natal ela formou o “Quarteto das Tri”, cujo nome se deve ao fato de todas as integrantes terem sido tri-campeãs nos esportes (era um conjunto que imitava o “Quarteto em Cy”).  Aos dezessete anos de idade Jane Duboc foi morar e estudar nos Estados Unidos (Columbus-Georgia), graças à uma bolsa de estudos que ganhou. Retornou ao Brasil na década de 70. Formou o “Grupo Fein” , que se apresentava cantando somente em inglês. Gravou o compacto “Pollution”, na época produzido por Raul Seixas. Nos anos 80, Jane Duboc também fez muita coisa. Participou do festival “MPB 80” promovido pela Rede Globo de Televisão com a música “Saudade”. Assinou contrato com a Som Livre e gravou um compacto com a música “Cheiro de Amor” (sucesso na voz de Maria Bethânia). O novo disco de Jane Duboc com o piano e as composições do músico norte americano Jeff Gardner é o encontro de dois músicos de horizontes diversos, porém com muitas referências sonoras em comum. Um disco que reproduz a sonoridade de um encontro harmonioso e melodioso da voz de Jane Duboc e do piano de Jeff Gardner.

SERVIÇO
NOTAS CONTEMPORÂNEAS | JANE DUBOC
Data: 16.04, quarta
Horário: 20h
Museu da Imagem e do Som – MIS
Endereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Local: Auditório MIS
Capacidade: 172 lugares
Ingresso: R$ 4 (inteira), R$ 2 (meia). À venda na Recepção MIS (terças a sextas, das 12h às 21h30h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30) e no site www.ingressorapido.com.br
Classificação: livre
Informações: (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 11 abril, 2014 18:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel