NJINGA, RAINHA DE ANGOLA, último fim de semana para conferir produção angolana sobre a saga da rainha Njinga no CCBB Rio

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 27 março, 2014 20:00

NJINGA, RAINHA DE ANGOLA, último fim de semana para conferir produção angolana sobre a saga da rainha Njinga no CCBB Rio

Uma viagem no tempo e na história da Angola para conhecer a vida de luta de uma mulher sem medo. Este é o mote do filme NJINGA, RAINHA DE ANGOLA, produzido pela Semba, que marca a estreia nas telonas de Lesliana Pereira, apresentadora e Miss Angola 2008. Em pauta, a trajetória de Njinga, uma guerreira africana que durante 40 anos defendeu a independência dos reinos de Ndongo e Matamba durante o século XVII. O longa-metragem fica em cartaz até o dia 31 no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio, às 13h.

CCBB Rio-NJINGA RAINHA DE ANGOLA-PROMO PHOTOS-03FEVEREIRO2014-02

A história do filme começa em 1617, ano em que o pai de Njinga, o rei Kilwanji, morre. Após presenciar o assassinato do filho e a humilhação que o irmão sofreu dos colonizadores portugueses, Njinga resolve lutar pela libertação do povo mbundu. Depois de quatro décadas de conflito, com o lema “quem ficar, luta até vencer”, ela consegue selar a paz com os portugueses, que a reconhecem como a rainha de Matamba e Ndongo. Para retratar a história da guerreira o mais próximo possível da realidade, foi realizado um colóquio que reuniu historiadores do mundo todo com suas respectivas versões sobre a rainha.

No elenco estão também os atores Erica Chissapa, Ana Santos, Sílvio Nascimento, Miguel Hurst, Jaime Joaquim e Orlando Sérgio. O roteiro é de Joana Jorge, produção executiva de Coréon Dú, Sérgio Neto e Renato Freitas e realização de Sérgio Graciano.

Ficamos felizes em poder mostrar aos brasileiros um pouco da história angolana. A rainha Njinga foi um importante personagem do país, responsável pela libertação do povo mbundu. Ela é considerada pela UNESCO uma das 25 figuras femininas mais importantes da história de África – comemora o produtor-executivo Coréon Dú.

Sobre a Semba

Desde 2008, a Semba Comunicação expande a sua área de produção audiovisual, tendo desenvolvido produtos televisivos considerados marcas de referência pelo público. Participou no seu primeiro projeto de ficção em 2010 com a série “Voo Directo” (uma coprodução com a SP Televisão para a RTP, também exibida nos canais TPA Internacional e Canal 2 da Televisão Pública de Angola). “Windeck” foi a primeira telenovela com marca Semba, que, junto com “Njinga – Rainha de Angola”, aumenta a sua contribuição para o enriquecimento do panorama da ficção e para o contínuo crescimento da indústria televisiva angolana. Foi com “Windeck” que a Semba Comunicação iniciou a sua grande aposta na ficção nacional, uma novela que conquistou de imediato o público angolano e a crítica especializada. A prova maior do reconhecimento de “Windeck” foi a sua nomeação ao Emmy Internacional de Melhor Telenovela em 2013.

No ano passado, a produtora também realizou a estreia mundial do documentário “I Love Kuduro” no Festival do Rio. Depois do CCBB, “Njinga, Rainha de Angola” e “I Love Kuduro” participam do Festival Angola – 12 anos de Paz, evento que acontece em Brasília entre 4 e 13 de abril. Produtor dos dois longas, Córean Dú também fará uma palestrar no evento.

SERVIÇO

Local: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – 20010-000 / Rio de Janeiro (RJ)
(21) 3808-2007 | ccbbrio@bb.com.br
Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.
Datas: De 12 e 24 de março de 2014
Horário: 13h
Ingressos: gratuito, retirar senha na bilheteria 1 hora antes,
Horários da Bilheteria: Das 9h as 21h. (tel.: 3808-2052)
Classificação:
Acesso para pessoas com deficiência: Sim
Realização: CCBB

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 27 março, 2014 20:00


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!