Polysom relança caixa com clássicos da Elenco

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 março, 2014 19:02

Polysom relança caixa com clássicos da Elenco

Fundada em 1963 pelo produtor Aloysio de Oliveira, a Elenco lançou, em seus cinco anos de vida, discos de grandes nomes da música nacional. Desde novos talentos, como Edu Lobo, MPB4 e Quarteto em Cy, a alguns gigantes da música brasileira e da Bossa Nova, como Vinícius de Moraes, Dorival Caymmi e Baden Powell. O selo caracterizava-se pelo extremo cuidado desde a seleção das músicas à criação e confecção das capas. Cinco desses títulos históricos foram licenciados pela Universal e agrupados em luxuosa caixa de LPs que a Polysom lança esse mês.

Polysom relança caixa com clássicos da Elenco

Entre os títulos escolhidos para esta que deverá ser a primeira de outras caixas, estão “Vinícius e Odette Lara” (1963), primeiro lançado pela Elenco e estreia também da parceria de Vinícius de Moraes e Baden Powell, que assinam juntos as 12 faixas que o compõem. O álbum tem arranjos e regências de Moacyr Santos.

Em “Nara”, de 1964, Nara Leão canta músicas de Carlos Lyra, Vinícius de Moraes, Baden Powell, Zé Ketti, Edu Lobo e Cartola, entre outros. Estão no disco sucessos como “Berimbau”, “Diz que Fui Por Aí”, “Canção da Terra” e “Maria Moita”.

De um encontro entre Antonio Carlos Jobim e Dorival Caymmi, surgiu o álbum “Caymmi Visita Tom” (1965), composto por nove faixas, entre autorias assinadas por um ou outro, e interpretadas por eles e pelos filhos de Dorival. Entre elas, estão “Saudade da Bahia”, “Canção da Noiva” e “…Das Rosas”, do baiano, e “Só Tinha De Ser Com Você”, “Sem Você” e “Inútil Paisagem”, de Tom.

Um dos músicos brasileiros mais reconhecidos no exterior, Sergio Mendes e seu trio formado por Tião Neto (contrabaixo) e Edison Machado (bateria) lançaram o disco “Bossa Nova York” (1967), que também está na caixa da Polysom. Nele, o grupo mostra sua versão para clássicos como “Só Danço o Samba”, “Garota de Ipanema”, “Primavera” e “O Morro Não tem Vez”, de autores como Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Carlos Lyra.

Fechando essa super coleção está o álbum “Vinícius e Caymmi no Zum Zum” (1965), realizado após uma série de shows na boate Zum Zum, em Copacabana, em que os dois se apresentavam com o Quarteto em Cy. Como não era possível, na época, gravar ao vivo, eles entraram em estúdio e registraram 10 músicas, entre elas “Formosa”, “Minha Namorada” e “Broto Maroto”, do “poetinha” e “História de Pescadores” e “Adalgiza”, de Caymmi.

Uma caixa indispensável aos amantes da Bossa Nova e da rica música brasileira.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 março, 2014 19:02


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook