Alceu Valença é o convidado de março do programa Notas Contemporâneas do MIS

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 18 março, 2014 14:07

Alceu Valença é o convidado de março do programa Notas Contemporâneas do MIS

Em março, o MIS, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, apresenta o compositor e cantor Alceu Valença no Notas Contemporâneas, projeto mensal que registra o depoimento oral de compositores da música popular brasileira.

Com a curadoria de Cleber Papa, Notas Contemporâneas possui duas etapas: a primeira consiste na gravação de vídeo do depoimento no estúdio do Museu, com entrevista realizada pela historiadora Rosana Caramaschi; e, a segunda, na gravação de um bate-papo realizado pelo jornalista Cadão Volpato com presença de plateia no Auditório e apresentação musical.

No dia 19, às 20h, Alceu Valença conversa com Cadão Volpato, enquanto os grandes sucessos do artista são executados por músicos convidados. O público poderá conferir parte de sua vasta obra, composta por frevos, maracatus, caboclinhos e cirandas, xotes, baiões, cocos, emboladas, entre outros, em uma abordagem contemporânea.

Os ingressos, que são de R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia), podem ser adquiridos na recepção do MIS e no site da Ingresso Rápido.

Sobre o artista

Nasce, em 1° de julho de 1946, Alceu de Paiva Valença, filho de Décio e Adelma, na Fazenda Riachão, localizada em São Bento do Una, agreste pernambucano, onde vive até os cinco anos de idade. Em 69, enquanto forma-se advogado pela Faculdade do Recife, suas músicas “Acalanto para Isabela” e “Desafio Linda” recebem, respectivamente, a primeira e a terceira colocação na fase regional do I FIC, em Recife. “Acalanto para Isabela” é eleita para participar do I Festival Internacional da Canção nacional, realizado no Rio de Janeiro. Já nos anos 80, lança o LP “Coração Bobo” (Ariola), cuja música de mesmo nome estoura nas rádios de todo o país, revelando o nome de Alceu Valença para o grande público.

presenta-se em vários estados brasileiros. Com o disco “Cavalo de Pau” (Ariola), faz sucesso em todo o país. É o primeiro estouro de vendas da carreira de Alceu, que alcança a marca de 500 mil cópias em poucos meses, feito considerável para a época. Em julho, leva o espetáculo ao festival de Montreux, na Suíça e faz shows em Portugal e França. Em 91, foi um dos poucos artistas brasileiros que integraram o elenco nacional do Rock in Rio II. Apresenta-se na mesma noite de Santana e Prince, fechando a noite com um show considerado antológico pela crítica. Alguns anos mais tarde, ao lado de Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Elba Ramalho participa da série de shows “O Grande Encontro”, que percorreu diversas cidades brasileiras e registrada pela gravadora BMG no CD de mesmo nome. Em 2003, grava novo projeto ao vivo no Rio de Janeiro (Indie Records), reunindo vários sucessos em CD e, pela primeira vez, em DVD. Em julho, é agraciado com o Prêmio Tim de Música Brasileira na categoria “Melhor cantor regional”, pelo CD “De Janeiro a Janeiro”, em cerimônia realizada no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

SERVIÇO
ALCEU VALENÇA
Data: 19.03, quarta
Horário: 20h
Museu da Imagem e do Som – MIS
Endereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Local: Auditório MIS
Capacidade: 172 lugares
Ingresso: R$ 4 (inteira), R$ 2 (meia). À venda na Recepção MIS (terças a sextas, das 12h às 21h30h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30) e no site www.ingressorapido.com.br
Classificação: livre
Tel: (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 18 março, 2014 14:07


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!