Cia Carne Agonizante apresenta 1ª Mostra de cinema/ vídeo de dança na rua

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 14 março, 2014 10:00

Cia Carne Agonizante apresenta 1ª Mostra de cinema/ vídeo de dança na rua

Dança de rua? Não, dança NA rua. É dessa forma que a Cia Carne Agonizante pretende mostrar, gratuitamente, vídeos de trabalhos importantes de dança no cinema. A primeira sessão da 1ª Mostra de Cinema/Vídeo de Dança na Rua acontece dia 15 de março de 2014, às 21h, com o filme Billy Elliot, em frente à Rua Sousa Lima, 300, endereço do Kasulo Espaço de Cultura e Arte, na Barra Funda, São Paulo.

Cia Carne Agonizante-1ª Mostra de cinema-PROMO PHOTOS-13MARCO2014

Essa mostra serve para ampliar o convívio entre os moradores do entorno do Kasulo, possibilitando a apreciação da dança, produzida na linguagem do vídeo ou do cinema.

“A mostra pode contribuir de forma significativa para a popularização da dança, tirando o morador da região da posição única de consumidor de arte mercadológica, aquela feita pela TV”. acredita Sandro Borelli, organizador da Mostra e diretor da Cia Carne Agonizante.

CIA CARNE AGONIZANTE

Companhia de dança independente que desenvolve pesquisas e criações desde 1997 tendo em seu repertório 21 peças coreográficas: “Eu em Ti” (2011), “Produto Perecível Laico” (2011), “Estado independente” (2009), “Artista da Fome” (2008), “Carne santa” (2007), “Kafka in off” (2007), “Carta ao pai” (2006), “Adeus deus” (2005), “Ponto final da última cena” (2004), as duas últimas, montadas originalmente para o Balé da Cidade de São Paulo, e incorporadas ao repertório da companhia em 2010, “Gárgulas” (2004), “O processo” (2003), “Kazulo” (2002), “A metamorfose” (2002), “Versos íntimos” (2002, composta para a Distrito Companhia de Dança e incorporada ao repertório em 2010), “O abutre” (2003), “Jardim de tântalo” (2002/2008), “33 – O eu e o outro” (2001), “Senhor dos anjos” (2001/2009), “Bent – o canto preso” (1999/2008), “Solidão proclamada” (1998), e “Ifá – se querem gritar para o mundo”(1997).

O desejo de questionar a existência humana, suas contradições e incertezas, nutre o trabalho da Cia. Borelli de Dança, que busca elementos na relação entre violência, prazer, leveza e dor para suas composições. Dentro dessa proposta, produz resultados estéticos em que a certeza é substituída pela recusa de soluções lineares, transformando o gesto e o movimento não em narrativas, mas em signos estruturalmente prisioneiros da ambiguidade.

O percurso da companhia é pautado pela dança-teatro. A teatralidade que o coreógrafo imprime ao trabalho do grupo tem a intenção de gerar e provocar reflexão na plateia e não deixá-la apenas na superfície do entretenimento banal. Os universos de Che Guevara, do poeta Augusto dos Anjos e de Franz Kafka constituem o arcabouço filosófico-intelectual da companhia.

Diversos espetáculos da companhia viajaram pelo Brasil, o que indica repercussão e relevância do trabalho: Festival Viva a Dança em Salvador (2013), Festival de Dança e Teatro Mova-se em Manaus (2010), Festival Internacional de Dança Contemporânea “Mesa Verde” em Porto Alegre (2009), Festival Internacional de Teatro em Belém do Pará (2008), Festival de Dança Contemporânea de Itajaí/SC (2005), Festival Internacional de Londrina (2004),Porto Alegre Em Cena em Porto Alegre (2001), Festival de Teatro de Curitiba (1999), “Brasil com S”, em Nova York (1998), Festival de Dança, Teatro e Música de Buenos Aires, Argentina (1999) e no Festival “Danza Nueva”, no Peru (2002).

SERVIÇO

MOSTRA DE CINEMA E VIDEO DE DANÇA NA RUA
Dia 15 de março de 2014 às 21h
Duração: 90 min
LOCAL: em frente a rua Sousa Lima nº300 – Barra Funda – São Paulo/SP
Filme: Billy Elliot
Capacidade: 50 pessoas
Observação: retirada de ingressos com 1 hora de antecedência.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 14 março, 2014 10:00


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!