Sedução e senso crítico se encontram em Desejo e Morte – Noir II, no Cine Humberto Mauro

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 7 março, 2014 11:00

Sedução e senso crítico se encontram em Desejo e Morte – Noir II, no Cine Humberto Mauro

A Fundação Clóvis Salgado promove no Cine Humberto Mauro a segunda parte da homenagem ao Noir, um dos gêneros mais sedutores da sétima arte em Desejo e Morte – Noir II. Serão exibidos 13 filmes, produzidos entre os anos 40 e início dos anos 60, em formato digital.

São obras representativas do gênero,em uma seleção que mescla filmes famosos como O Segredo das Joias, de John Huston e O Mensageiro do Diabo, de Charles Laughton e Robert Mitchum, além de exemplares de primor técnico ainda desconhecidos do grande público, como Passos na Noite, de Otto Preminger, com Dana Andrews, Gene Tierney e Garry Merrill no elenco.

Cine Humberto Mauro-Desejo e Morte Noire Parte II-PROMO PHOTOS-07MARCO2014

A mostra inclui ainda duas sessões do projeto História Permanente do Cinema, que acontecem respectivamente nos dias 20 e 27 de março, com a exibição dos filmes A Curva do Destino, de Edgar G. Ulmere e A Marca da Maldade, de Orson Welles. Após as sessões, o público poderá conversar sobre os filmes e sua relação com a história do cinema.

A temática foi bem acolhida pelo público na primeira parte da mostra, que aconteceu no mês de janeiro passado, quando aproximadamente 1600 pessoas compareceram ao Cine Humberto Mauro. Foram realizadas 30 sessões, incluindo duas integrantes do projeto ‘História Permanente do Cinema’. 

Segundo Rafael Ciccarini, Gerente de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, o gênero Noir influenciou e ainda continua a influenciar muito o cinema que vemos hoje. Tanto na linguagem, na estrutura narrativa e na temática, quanto na construção de personagens. Ele explica que a mostra busca, além de evidenciar a estética sedutora do Noir, que fascina o espectador, realçar também seu conteúdo crítico, apresentando o outro lado do capitalismo no período pós-guerra, com assuntos como o individualismo e a lógica do interesse. “São temáticas encontradas, por exemplo, em ‘Ruthless’, de Edgar G. Ulmer, no qual impulsos egoístas e obsessivos ditam o tom da trama”. 

Essa mostra encerra um ciclo de exibições dedicadas ao Noir no Cine Humberto Mauro, que já apresentou As Cores do Noir e Desejo e Morte– Noir I. Mas, segundo Ciccarini, por se tratar de uma rica produção cinematográfica, esse estilo sempre aparecerá como influência em outros trabalhos, como ocorre em algumas obras de Stanley Kubrick, cineasta que será homenageado ainda em 2014 no Cine Humberto Mauro.

Cinema Noir – Com larga produção entre as décadas de 40 e 50, o Cinema Noir ficou conhecido por tratar a sociedade de forma niilista e crítica e, principalmente, pela fotografia em alto contraste entre o preto e branco, herança do expressionismo alemão. Utilizando a temática policial, em ambientes urbanos, o gênero normalmente combina personagens moralmente ambíguos, mulheres sedutoras, homens violentos ou corruptos. Com enredo intrincado, entre outras características, frequentemente trata de obsessão sexual e corrupção.

SERVIÇO
Evento: Mostra “Desejo e Morte – Noir II”
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes / Fundação Clóvis Salgado
End.: Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro – Belo Horizonte/MG
Data: De 16 a 27 de março
Preço: Acesso gratuito – Retirada de ingressos 30 min. antes da sessão
Informações para o público: (31) 3236-7400
Informações Imprensa: Gabriela Rosa, fones: (31) 3236-7378 / 9798-1077

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 7 março, 2014 11:00


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!