Montagem de dança contemporânea investiga o universo de Franz Kafka

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 7 março, 2014 12:05

Montagem de dança contemporânea investiga o universo de Franz Kafka

A Fundação Clóvis Salgado (FCS) dá continuidade à temporada de apresentações dos espetáculos vencedores do Prêmio Fundação Clóvis Salgado de Estímulo às Artes Cênicas de 2013. Vencedor na categoria Montagem – Dança, Rasante tem direção do bailarino e coreógrafo Sérgio Penna e conta com o trabalho dos bailarinos-criadores Gabriela Christófaro, Bernardo Gondim, Lourenço Marques e Grace Passô, além do próprio Penna.

Com prêmios que variaram entre R$ 30 mil e R$ 70 mil, o edital contemplou quatro projetos inéditos de Belo Horizonte, na categoria Montagem – Teatro e Montagem – Dança, e um do interior de Minas, na categoria Circulação, já encenado anteriormente.

O Prêmio Estímulo integra a política de fomento às artes cênicas da Fundação Clóvis Salgado. Entre seus objetivos está o de incentivar a criação, a montagem e a circulação de espetáculos de teatro e dança. Desde que foi criado, importantes textos foram contemplados pelo Prêmio, com espetáculos que obtiveram sucesso de público e crítica como A Bolsa Amarela, da Zero Cia de Bonecos; Todas as belezas do mundo, da Companhia Clara; e Amores surdos, do Grupo Espanca!, entre outros.

Segundo Fernanda Machado, presidente da FCS, o fomento às artes é uma diretriz primordial de atuação da Fundação e é sua função criar instrumentos públicos e democráticos que permitam aos artistas criar, produzir e exibir suas obras. “O Palácio das Artes recebe, desta forma, esses artistas e o público para a imersão em novas criações e experimentações do fazer artístico”.

Novo olhar sobre Kafka – A montagem nasceu a partir da investigação física sobre o universo e personagens criados pelo autor tcheco, Franz Kafka. Partindo do pressuposto de que o gesto é um elemento decisivo na obra de Kafka, o espetáculo apresenta como resultado de pesquisa a ampliação do pensamento do autor para o campo da dança, experimentando dançar esse gesto, sua construção e desdobramentos.

Dirigido pelo bailarino Sérgio Penna, Rasante conta com uma equipe de criadores independentes, acostumados ao diálogo, com experiência em processos criativos pautados pela improvisação. Segundo Penna, a formação dos bailarinos se norteia por estudos contemporâneos sobre o corpo e seus sistemas, responsáveis pela ampliação das possibilidades de criação em dança.

“Apostando na capacidade criativa dos bailarinos convidados, e embasado pela leitura da obra de Kafka e textos complementares, Rasante configura-se como um espetáculo integrado, que busca a organicidade para traduzir o universo do autor através dos corpos e seus movimentos”, explica o diretor.

Inquietação artística – Uma das grandes surpresas do espetáculo é a presença da atriz, diretora e dramaturga Grace Passô, integrando a equipe de intérpretes. Sérgio Penna conta que levou a sério as brincadeiras da atriz ao fazer os aquecimentos antes dos ensaios, quando fez substituição como ator em dois espetáculos do Grupo Espanca!. “Grace sempre brincava que queria dançar. E eu dizia: Você já dança. Ela é uma artista muito talentosa e generosa, e tem muita inteligência corporal. Está dançando lindo, com a força e presença que lhe são peculiares”, revela Sérgio.

O coreógrafo explica que o principal combustível da montagem é a intenção, não importando, necessariamente, o movimento ou qual movimento, mas a compreensão de sua função no espetáculo. “Estamos mantendo um diálogo muito rico em relação às questões relacionadas ao modo de ver e resolver as cenas por meio do teatro ou da dança. O fato da Grace querer enveredar pelo caminho da dança mostra sua disponibilidade para a cena, sua inquietação enquanto artista e sua coragem. Todos os bailarinos neste trabalho tem se comportado assim, de forma entregue, aberta, sempre contribuindo imensamente para o que a platéia verá a partir do dia 20”.

A trilha sonora original está a cargo de O Grivo; a iluminação é de Wladimir Medeiros e os figurinos de Gilda Quintão.

SERVIÇO
RASANTE
Data: 20 de março a 13 de abril
Horário: De quinta a sábado, às 21h | Domingo, às 19h
Ingressos: a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Classificação etária: 12 anos
Teatro João Ceschiatti
Endereço:
Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro
Informações para o Público: (31) 3236-7400

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 7 março, 2014 12:05


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook