1ª Mostra Internacional de Teatro traz para São Paulo, gratuitamente, vários espetáculos inéditos no país

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 março, 2014 17:54

1ª Mostra Internacional de Teatro traz para São Paulo, gratuitamente, vários espetáculos inéditos no país

Nos dias 8 a 16 de março de 2014, a capital paulista – e as artes cênicas – ganham uma mostra importante: a 1ª MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo. A ideia surgiu do encontro de Antonio Araujo, diretor do Teatro da Vertigem, e de Guilherme Marques, diretor geral do CIT-Ecum – Centro Internacional de Teatro Ecum, que juntos idealizaram um evento que pudesse oferecer à cidade alguns trabalhos significativos do cenário internacional, centrados na experimentação e na investigação.

Nos nove dias de Mostra, o público paulistano entrará em contato, gratuitamente, com obras de países como Itália, França, Espanha, Lituânia, Argentina, Turquia, África do Sul, Uruguai e Chile. Três espetáculos são inéditos na cidade:Sobre o conceito de rosto no filho de Deus, de Romeo Castellucci, Gólgota Picnic, de Rodrigo García e Eu não sou bonita, de Angélica Liddell. Os outros sete espetáculos são inéditos não só em São Paulo, mas no Brasil, caso deCineastas, de Mariano Pensotti, Hamlet, de Oskaras Koršunovas, Anti-Prometeu, de Sahika Tekand,  Ubu e a Comissão da Verdade, de William Kentridge, Bem-vindo a casa, de Roberto Suárez, Escola, de Guillermo Calderón, “Nós somos semelhantes a esses sapos…” e Ali, do MPTA. Cinco jovens performers de diferentes partes do mundo (Teresina, Kyoto, São Paulo, Ipatinga e Amsterdam) compõem o espetáculo De repente fica tudo preto de gente, de Marcelo Evelin, o representante brasileiro na Mostra.

A MITsp tem, além da programação dos espetáculos, mais três eixos importantes de atuação:  Em Olhares Críticos, a intenção é discutir se a crítica teatral pode potencializar o encontro entre o espectador e a obra criativa. Para isso, Olhares está dividido em sete partes que buscam promover a formação do olhar dos espectadores, sob uma perspectiva crítica e provocadora: Diálogos Transversais, Percursos em Perspectiva, Espaço de Ensaios, Pensamento-em-Processo, Prática da Crítica, Metacrítica e Crítica da Crítica.

Em Fórum de Encontros, os curadores Eleonora Fabião e Igor Dobricic propõem modos de encontro entre os participantes da MITsp e artistas e técnicos locais. A ideia nesse Fórum é promover práticas colaborativas e dialógicas que proporcionem encontros entre pessoas conhecidas e desconhecidas; entre materiais, ferramentas e objetos; visões, convicções, pensamentos; entre trajetórias, histórias e circunstâncias.

Com duração de quatro dias, o Intercâmbio Artístico é um workshop com o diretor artístico e cofundador da companhia Complicite, Simon McBurney, junto com o designer sonoro Gareth Fry, também integrante do grupo. O Intercâmbio, intitulado A Criação Cênica a Partir de Elementos Sonoros, teve pré-seleção por meio de currículos e será realizada entre os dias 6 e 9 de março na Oficina Oswald de Andrade. A descrição e programação completa desses eixos artísticos-pedagógicos podem ser consultadas em http://mitsp.org.

A mostra tem patrocínio master do Itaú Unibanco e é feita em parceria com o Itaú Cultural. O evento ainda conta com o patrocínio da Sabesp, Vivo e correalização da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e do Sesc São Paulo. A MITsp tem o financiamento das Leis Estadual e Federal de Cultura e do Fundo Nacional de Cultura.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 março, 2014 17:54


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!