Wagner Tiso se apresenta em Porto Alegre no Teatro do Bourbon Country

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 29 novembro, 2013 16:09

Wagner Tiso se apresenta em Porto Alegre no Teatro do Bourbon Country

O regente, pianista, compositor e arranjador Wagner Tiso vem a Porto Alegre em dezembro, para apresentação única no Teatro do Bourbon Country, dia 12 de dezembro, às 21h. Acompanhado do violoncelista Márcio Malard, o artista mineiro apresentará obras de seus mais de 50 anos de carreira. 

Sobre o artista

O mineiro Wagner Tiso é um artista multitalentoso. Regente, pianista e compositor, se destacou principalmente na posição de arranjador, onde trabalhou com diversos artistas como Gonzaguinha, Paulo Moura, Johnny Alf, Dominguinhos e Milton Nascimento, seu companheiro de diversas bandas e parceiro até hoje. Tiso iniciou sua carreira em 1958, no grupo W’s Boys com Waltinho, Wilson, Wanderley e Milton Nascimento (que se apresentava como Wilton). Na década de 60, participou dos grupos Berimbau Trio, Sambacana e Clube da Esquina, e os conjuntos de Edison Machado e Paulo Moura. Em 1969, compôs a trilha sonora de Os deuses e os mortos, filme de Ruy Guerra que representou o Brasil no Festival Internacional de Berlim, dois anos depois. Este foi o primeiro de mais de uma dezena de filmes que receberam suas trilhas, como Chico Rei (1984), de Valter Lima Júnior, e O Guarani (1995 ), de Norma Bengell.

Na década de 70, juntamente com Robertinho Silva, Tavito, Luis Alves, Laudir de Oliveira e Zé Rodrix, o conjunto Som Imaginário, com o qual atuou em shows e gravações ao lado de Milton Nascimento. Em 1974, participou da gravação dos LPs Flora Purim em Montreux, na Suíça, e Native dancer, de Wayne Shorter, em Los Angeles. Foi eleito, pela crítica especializada, o Melhor Arranjador de 1974 e de 1975. No ano seguinte, gravou seu primeiro disco solo,Wagner Tiso, contendo “Monasterak” (Nivaldo Ornellas), além de composições próprias como “A Igreja majestosa” (c/ Nivaldo Ornellas), “Choro de mãe” e “Mineiro pau” (c/ Milton Nascimento).

Em 1979, lançou o LP Assim seja e nos anos 80 foram diversas gravações lançadas. O LP Trem mineiro (1980), Todas as teclas (1983), LP com César Camargo Mariano, o LP Coração de Estudante (1985), com participação de Milton Nascimento, o LP Os Pássaros (1985), Branco & preto/Preto & branco (1986), a coletânea Giselle (1986) e, com João Carlos Assis Brasil e Ney Matogrosso, gravou o LP A Floresta do Amazonas – Villa-Lobos (1987). No final da década, ainda lançou os LPs Manú Çaruê – Uma aventura holística (1988) e Cine Brasil (1989). Ainda em 1983, participou da Noite Brasileira, no Festival de Montreux, ao lado de Alceu Valença e Milton Nascimento. O show foi gravado ao vivo e lançado em LP. Os anos 90 também foram de intensa produção, com seis trabalhos lançados, entre eles o disco Wagner Tiso – Profissão: Música (1992), contendo apenas clássicos de outros autores, como “Brasileirinho” (Waldir Azevedo), “Por causa de você” (Tom Jobim e Dolores Duran) e “Na Baixa do Sapateiro” (Ary Barroso).

Lançou, em 2000, o CD Tom Jobim Villa-Lobos, gravado com o Rio Cello Ensemble. O disco, distribuído em bancas de jornais, veio acompanhado de uma revista contendo fotos e dados sobre sua trajetória artística. Em 2002 gravou com Zé Renato o CD Memorial, homenagem a Juscelino Kubitschek, e no ano seguinte o CD Tocar. Em 2004, lançou o CD Cenas Brasileiras, ao lado da Orquestra Petrobrás Pró-Música (OPPM), dirigida por Roberto Tibiriçá. O disco foi gravado ao vivo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2005, comemorando 60 anos de vida e 45 de carreira, voltou ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro com o show Um Som Imaginário, acompanhado por uma banda formada por Itamar Assiére, Lula Galvão, Sérgio Barrozo, André Boxexa e Mingo Araújo, e também pela Orquestra Petrobras Sinfônica, tendo como regente convidado Carlos Prazeres. Participaram do espetáculo Milton Nascimento, Gal Costa, Cauby Peixoto, Paulo Moura, Uakti, Toninho Horta, Nivaldo Ornelas, Robertinho Silva, Luiz Alves, Victor Bigione, Tizumba e Guarda de Moçambique do Divino.

Lançou, em 2006, o CD e DVD Um Som Imaginário, registro ao vivo do espetáculo realizado no ano anterior. Já em 2007 foi a vez da coleção de quatro CDs intitulada Da sanfona à Sinfônica – Wagner Tiso 40 anos de arranjos, traçando um panorama da música brasileira a partir da remasterização de gravações originais de suas orquestrações realizadas em 40 anos de trajetória.  Lançou, em 2009, o CD Samba e Jazz – Um Século de Músic. O disco contou com a participação de Nicolas Krassik (violino), Hermeto Pascoal (flauta), Nivaldo Ornelas (sax), Hamilton de Holanda (bandolim), Paulo Moura (clarinete) e Victor Biglione (guitarra), entre outros. Em 2011, lançou o CD Outras canções de cinema, com composições de sua autoria.

SERVIÇO
WAGNER TISO
Data: 12 de dezembro
Horário: Quinta-feira, às 21h
Teatro do Bourbon Country
Endereço:
Av. Túlio de Rose, nº 80 / 2º andar
www.teatrodobourboncountry.com.br
Classificação: 14 anos (menores de 14 anos apenas acompanhados pelos pais ou responsáveis)
Duração: 1h30min
Realização: Opus Promoções

INGRESSOS PROMOCIONAIS

Galeria R$ 45,00
Mezanino R$ 70,00
Plateia Alta R$ 100,00
Plateia Baixa R$ 120,00
Camarote R$ 160,00

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 29 novembro, 2013 16:09


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!