Centro Cultural Correios leva para o Rio de Janeiro exposição sobre o universo modernista de John Graz

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 14 outubro, 2013 11:04

Centro Cultural Correios leva para o Rio de Janeiro exposição sobre o universo modernista de John Graz

O Instituto John Graz, em parceria com o Centro Cultural Correios, traz para o Rio de Janeiro uma exposição inédita de um dos nomes mais importantes do modernismo brasileiro. Com entrada franca, a mostra John Graz, Viajante apresenta uma seleção de desenhos à guache, estudos em grafite, pinturas e outras peças desse artista nascido em Genebra e que se encantou com o universo de luzes e cores do Brasil, tendo se radicado no país desde os anos 1920.

Ao lado de Di Cavalcanti, Anita Malfatti e outros, o pintor, escultor, decorador, desenhista e artista gráfico John Graz expôs seu trabalho na Semana de Arte Moderna de 1922, contribuindo decisivamente para a renovação da pintura brasileira, influenciado pelos movimentos de vanguarda da Europa. O diferencial da mostra no Centro Cultural Correios é o recorte com seleção das obras em função dos países onde o artista viveu ou passou longas temporadas, como Brasil, Grécia, Espanha, Itália e Marrocos, além da terra natal, Suíça.

São ao todo 150 peças, selecionadas do acervo do Instituto John Graz, fundado em 2005, o principal parceiro desse projeto, que reúne um total de 2.000 peças, além de realizar pesquisas, catalogação e reconhecimento de obras do artista.

Índios e barcos amazônicos

O curador da exposição, Sérgio Pizoli, relembra que John Graz era apaixonado por viagens desde a juventude. Logo após se formar na Escola de Belas Artes de Genebra, recebeu bolsa de estudos e viajou para Espanha; depois veio ao Brasil, onde se casou e se estabeleceu em São Paulo, tendo feito em seguida várias viagens pelo interior do país, com destaque para o Amazonas, de onde retirou a inspiração para suas obras, como as anotações de índios e barcos dos rios amazônicos, um dos destaques da mostra.

O objetivo da exposição é levar os espectadores, através das imagens, a fazer esse passeio junto com o artista. Há desenhos feitos no Marrocos que serão apresentados pela primeira vez ao público, assim como anotações de motivos e deuses mitológicos (Diana era a sua preferida) feitos em sua temporada na Grécia. Pizoli explica que um dos traços da obra de John Graz é reunir às paisagens e elementos da natureza os elementos simbólicos de cada cultura.

A maioria das peças dessa mostra são de desenhos à guache, informa o curador, “uma técnica muito difícil e que poucos artistas ousam fazer”, acrescenta. Conforme Pizoli, a escolha pelos desenhos, boa parte ainda em caráter de estudos a serem concluídos, é para demonstrar a impressionante qualidade de um lado ainda pouco conhecido do artista. “John Graz tem uma vasta obra ainda a ser resgatada. Quem não o conhece, terá agora uma ótima oportunidade. E para quem já o conhece, poderá apreciar obras inéditas”, afirma o curador.

SERVIÇO
John Graz, Viajante
Abertura: 17 de outubro de 2013, quinta
Horário: de terça-feira a domingo, das 12h às 19h
Local: Centro Cultural Correios
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – RJ
Visitação: de 17 de outubro, quinta, a 24 de novembro, domingo
Apoio Cultural: Centro Cultural Correios
Grátis

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 14 outubro, 2013 11:04


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook