Jazz Sinfônica recebe o regente turco Erol Erdinç para concertos em Osasco e na Sala São Paulo

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 10 outubro, 2013 08:01

Jazz Sinfônica recebe o regente turco Erol Erdinç para concertos em Osasco e na Sala São Paulo

Em mais um concerto que explora os limites entre o popular e o erudito, a série “Fronteiras”, da Jazz Sinfônica – corpo artístico da Secretaria de Estado da Cultura  -, recebe como convidado o regente e pianista turco Erol Erdinç. As apresentações acontecem na sexta-feira (11/10), às 20h, no Teatro Municipal de Osasco, e no domingo, às 11h, na Sala São Paulo.

Apaixonado por jazz, Erdinç é conhecido por sua versatilidade de repertório, que vai desde o operístico até os concertos sinfônicos. Atualmente é o regente de uma das mais conceituadas orquestras da Turquia: a Orquestra Presidencial de Ankara.

Em seu primeiro encontro com a Jazz Sinfônica, Erdniç será, além de regente, o solista de piano em uma partitura histórica. A sinfônica vai executar a versão original de “As Quatro Estações Portenhas”, que foi tocada pelo próprio autor, Astor Piazolla (1921 – 1992), bandoneonista argentino considerado um dos mais importantes compositores de tango da segunda metade do século XX.

Na sequência do programa, “Porgy and Bess – A Symphonic Picture”, do compositor americano George Gershwin (1898 – 1937) e “Medley para orquestra sobre temas de Duke Ellington” (1899 1974), arranjo de Calvin Custer para standards de um dos principais nomes do jazz.

SOBRE A JAZZ SINFÔNICA

Criada em 1990, pela Secretaria de Estado da Cultura, a Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira e universal. Sua formação é bastante singular, pois une a orquestra nos moldes eruditos a uma big band de jazz, produzindo uma sonoridade ímpar. Esta característica tem lhe conferido protagonismo na criação de uma nova estética orquestral brasileira.

Quem teve a primazia de transpor as melodias populares de compositores como Luiz Gonzaga, Tom Jobim ou Pixinguinha para a grandiosidade do som sinfônico foi Cyro Pereira, o grande maestro dos Festivais da Record da década de 60 e fundador da orquestra. Ele criou o repertório fundamental da orquestra.

Depois dele, a Jazz Sinfônica formou uma equipe de orquestradores de excelência, que trabalham diariamente para a formação do seu repertório. A lista de músicos brasileiros e internacionais que já dividiram o palco com a Jazz Sinfônica é imensa: Tom Jobim, Gal Costa, João Bosco, Diane Schuur, Dee Dee Bridgewater, Paquito D’Rivera,  entre muitos outros.

O diretor artístico e regente titular da Jazz Sinfônica é João Maurício Galindo e Fábio Prado é seu regente adjunto. Desde janeiro de 2012, a orquestra é administrada pela Organização Social de Cultura Instituto Pensarte.

SERVIÇO
JAZZ SINFÔNICA
Regência: Erol Erdinç
Data: Sexta-feira (11/10), às 20h
Osasco
Teatro Municipal
Endereço: Av. dos Autonomistas, 1533 – Vila Campesina – Osasco-SP

Sala São Paulo
Data: Domingo, às 11h, na Sala São Paulo
Endereço: Praça Júlio Prestes, nº 16  / Tel. (11) 3367 9500
Entrada gratuita com retirada de ingresso 
Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de Preço: R$ 2,00 (por ingresso).
Informações: Tel. (11) 3223 3966.
Devido à grande procura recomendamos que verifique se há disponibilidade de ingressos.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 10 outubro, 2013 08:01


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

A Casa que Jack Construiu

Facebook

O Doutrinador