Orquestra Sinfônica de Minas Gerais apresenta Noite de Serenatas em museu

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 julho, 2013 13:06

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais apresenta Noite de Serenatas em museu

A Fundação Clóvis Salgado realiza mais uma edição da série Sinfônica no Museu, na próxima sexta-feira, dia 5 de julho, às 20h. A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG) interpretará serenatas de dois grandes compositores, Dvorak e Tchaikovsky, no Museu Inimá de Paula. A entrada é gratuita, sujeita à lotação do espaço.

Regido por Marcelo Ramos, maestro titular da Orquestra, o concerto revela para o público dois importantes naipes da OSMG: a obra de Dvorak foi composta para sopros e a de Tchaikovsky para cordas.  “São obras mais leves e mais curtas, cada uma utilizando somente um desses grandes grupos internos”, explica Marcelo.

As duas composições possuem inspiração folclórica e fazem forte referência a Mozart, grande divulgador das serenatas no classicismo. “Tchaikovsky tinha assumida admiração por Mozart e isso se reflete na forma do primeiro movimento, uma marca típica das sinfonias mais maduras do compositor austríaco. Já em Dvorak percebe-se claramente uma alusão ao movimento lento da famosa Gran Partita de Mozart”, esclarece o Maestro.

A série Sinfônica no Museu é uma iniciativa da Fundação Clóvis Salgado, voltada para a democratização do acesso do público à música erudita. “A Série é uma excelente oportunidade de fruição da música clássica, uma vez que se realiza num ambiente menos formal e por apresentar um repertório mais leve, sem intervalos e com comentários do maestro”, comenta Marcelo Ramos.

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais 

Criada em 1976, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, corpo artístico gerido pela Fundação Clóvis Salgado, é considerada uma das grandes orquestras do país. O repertório interpretado pela OSMG inclui desde o clássico tradicional, como balés, concertos, sinfonias e obras sacras, até o mais significativo da música popular, com a série Sinfônica Pop. No projeto já se apresentaram nomes como Zizi Possi, Nana Caymmi, Wagner Tiso e João Bosco. A Orquestra apresenta-se em eventos locais e nacionais, além de cidades do interior de Minas, com o intuito de difundir a música erudita e democratizar o acesso de diversos públicos a esse gênero musical. A OSMG atua também na temporada de óperas produzidas pela Fundação Clóvis Salgado.

Marcelo Ramos, regente titular

Marcelo Ramos graduou-se mestre em regência orquestral pelo Cleveland Institute of Music (EUA) e termina, ainda neste ano, seu doutorado em artes e regência orquestral na Ball State University (EUA), onde conta com bolsa integral da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Foi regente nas orquestras Amazonas Filarmônica, Teatro Nacional Claudio Santoro e Sinfônica de Minas Gerais (2003-2008), dirigiu óperas e concertos sinfônicos. Participou de master classes internacionais com Michael Tilson Thomas, Kenneth Kiesler, Kurt Masur, Ronald Zollman e Alexander Polistchuk. No Brasil, estudou regência com Eleazar de Carvalho e Dante Anzolini, e regeu as principais orquestras brasileiras no Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Brasília e Espírito Santo. Além de regente, Marcelo é violoncelista e arranjador. Já produziu três CDs com obras inéditas de compositores mineiros – a série Ofício de Trevas – e obras para bandas.

Sinfônica no Museu 

Mais uma iniciativa da Fundação Clóvis Salgado voltada para a democratização do acesso do público à música erudita, a Série Sinfônica no Museu promove o encontro de grandes maestros com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais no Museu Inimá de Paula, localizado na tradicional rua da Bahia, na região central da cidade de Belo Horizonte. O projeto integra as iniciativas da Fundação Clóvis Salgado de ocupação de espaços culturais, com o intuito de propiciar o acesso de diferentes pessoas à música erudita. Criado em 2010, o projeto Sinfônica possui programação permanente e já conta com um público cativo, sempre presente nas apresentações.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 julho, 2013 13:06


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos