Confira a entrevista com o músico Denis, que comenta sobre o seu recém lançado disco, ‘Till Love is Here’

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 9 Maio, 2013 23:55

Confira a entrevista com o músico Denis, que comenta sobre o seu recém lançado disco, ‘Till Love is Here’

Entrevista Denis-Electro-Official Poster Banner PROMO-02 (POST)

Com o lançamento do seu segundo álbum, intitulado ‘Til Love Is Here’ (que contém dez faixas compostas por ele mesmo) o cantor, compositor e instrumentista DENIS concedeu uma entrevista exclusiva para nós do Recanto Adormecidoaonde comenta um pouco sobre seu início de carreia, suas influências e o cenário musical atual.

No melhor estilo Do it Yorself, DENIS compôs, cantou, tocou todos os instrumentos, gravou e mixou todo o álbum em seu home studio. E não é só isso! O lançamento do novo trabalho vem acompanhado de um pacote de produtos que inclui o lançamento de seu próprio selo (Goia Records), novo site (www.denis.mus.br ) e uma linha de camisetas com estampas inspiradas no álbum.

‘Este novo trabalho (Til Love Is Here) é mais dançante que o primeiro (Amplified Mind), e tem um forte acento Synth Pop e Space Disco com pegada eletrônica também, mas pop, fácil de ouvir’,  explica o multi-instrumentista.

Quando você iniciou sua carreira?

Denis.: Comecei a estudar música muito novo, aos 8 anos de idade. Mas antes disso, já tinha paixão pelos sintetizadores e pelos discos.

Quais são suas influências musicais?

Denis.: São muitas, mas posso dizer que o pop e synthpop dos anos 80 foram os estilos que mais me influenciaram como artista. Está no meu DNA musical.

Seu estilo musical mudou com o passar do tempo ou sempre foi nessa pegada mais eletrônica?

Denis.: Sempre tive essa pegada eletrônica, até porque tudo o que eu produzo é feito em home studio. Além da minha paixão pelos sintetizadores que foi decisiva no estilo de música que faço.

Você acaba de lançar seu segundo álbum “Til Love Is Here”, quais são as características desse seu novo trabalho?

Denis.: É um trabalho bastante autoral, com sonoridade oitentista mas mais atual, um pouco minimal também. Os arranjos são cheios de sons, rebuscados enfim, é difícil até pra mim defini-lo ( risos ). Foram muitos experimentos no processo de pré-produção até chegar neste resultado. O álbum possui 10 faixas além de um remix, da música Night Falls, feito por mim mesmo, que inseri como bônus track no CD.

Aonde você buscou inspiração para compor esse novo trabalho que fala basicamente do universo do amor?

Denis.: Busquei inspiração em fatos da minha vida, do passado, do presente, mas também de situações que criei para falar de determinado tema. Outro dia, eu e uma amiga estávamos discutindo as letras, analisando faixa a faixa e confesso que por vezes era difícil explicar o por quê aquele trecho ou detalhe tinha saído daquela forma. Em alguns casos é o próprio DENIS contando sua história, mas em outros, é o DENIS contando uma história qualquer. E isso é a diversão de compor e permitir abstrações e a criação de situações, por mais autoral que o trabalho seja. Quis falar de amor da forma mais ampla que pudesse.

Quando surgiu a ideia de criar seu próprio Selo o “Goia Records”?

Denis.: Surigiu da idéia de ampliar a rede de distribuição, de criar a formalização necessária como artista prestador de serviços, de criar novas possibilidades de divulgação dos projetos e de atrair artistas e bandas que se identifiquem com tudo isso e estejam na estrada, produzindo e divulgando seus trabalhos.

Qual a vantagem de ter seu próprio selo?

Denis.: Você tem total liberdade nas decisões seja criativa ou decisões que envolvam o business. Acredito que eu seja um de muitos outros que estão aí batalhando por um espaço, para ser ouvido e reconhecido. A idéia do selo é justamente criar um ecossistema de trabalho que impulsione a divulgação de cada projeto, materializando-se em fãs que te acompanham e te prestigiam, comercializando produtos fonográficos, shows e produtos de merchandising.

Qual seu primeiro Álbum? Ele também foi realizado em seu home estúdio? O que mudou do primeiro trabalho para “Til Love Is Here”?

Denis.: Meu primeiro álbum chama-se Amplified Mind e também foi produzido em home studio. Foi a primeira experiência, um trabalho mais experimental e de resgate a alguma questões que estavam ali guardadas no meu inconsciente. É um trabalho que significou uma nova etapa da minha vida quando foi concebido, um novo começo e que faz uma relação entre passado, presente e futuro muito interessante.

Você além de compor as letras das músicas também é responsável por todos os instrumentos presentes nas suas canções. Como foi o processo de criação e quanto tempo demorou a realização desse seu segundo álbum?

Denis.: Sempre quando inicio um projeto estabeleço metas que devem ser cumpridas a não ser que haja um impecilho que estacione o processo em algum momento. O que pode acontecer é determinada faixa demorar mais que o esperado para ficar pronta, mas isso não depende de cronogramas mas sim da sua criatividade permitir que aquilo se desenvolva. Neste caso, deixo minha criatividade assumir todo o controle para que as coisas se concluam. Neste álbum, as faixas foram compostas em 6 meses, e tive mais 6 meses de mixagens até que as faixas estivessem realmente prontas, mixadas e o álbum masterizado. Depois disso parti para os registros necessários e para a produção do encarte do álbum e do vídeo clipe de Our Way, música de trabalho.

Como você enxerga o mercado atual brasileiro para o cenário da música eletrônica e qual o público tem procurado mais esse estilo de música?

Denis.: Acho que a música eletrônica no Brasil tem tido cada vez mais espaço, não só a cena eletrônica que cresce a cada ano por aqui mas de produtores, DJs e músicos que estão produzindo trabalhos realmente muito bons. Mas isso não é exclusividade do Brasil, o acesso ao áudio digital e as tecnologias se desenvolvendo a todo momento permitem que tenhamos bons produtores de música eletrônica em várias partes do mundo.

Com músicas cantadas em inglês, como tem sido seu trabalho de divulgação fora do país, tendo em vista que a língua inglesa abre as portas no mundo todo? Já realizou turnês fora do país?

Denis.: Ainda não me apresentei fora do Brasil mas tenho fãs nos EUA e na Europa. Com a tecnologia de hoje é difícil saber exatamente para onde a energia do seu som está circulando, não é mesmo? Quantos compartilhamentos e downloads podem ter sido feitos e não sabemos? De fato a língua inglesa permite uma comunicação global, o inglês é uma língua global gostemos disso ou não. Aliás, caso trabalhasse com política, defenderia um projeto de inclusão da língua inglesa de forma incisiva e prioritária na educação em todo o país, como segunda língua. Coisa séria, sabe? Não seria nada fácil chegar no nível dos países nórdicos e outros lugares, mas seria um grande avanço. A comunicação derruba os obstáculos, e acho que o brasileiro ainda não perceberam muito isso, mesmo no bom momento que o país está.

Recentemente além do álbum você lançou diversos outros produtos, aonde os fãs podem estar adquirindo o álbum e os novos produtos?

Denis.: Lançamos o CD, a linha de camisetas do álbum, o selo, o site www.denis.mus.br e o vídeo clipe de Our Way ( Busque no Youtube: DENIS OUR WAY ). As camisetas e os CDs podem ser adquiridos na loja CHOIX ( www.lojachoix.com.br ) e no site DENIS.

O que os fãs podem esperar para os próximos meses? (shows, clipes, lançamentos, etc)

Denis.: No último dia 08 (Maio) tivemos um show, no Bar Secreto, agora estamos com algumas datas e locais em andamento, que serão divulgados no site DENIS e na minha página no Facebook.

Agradecemos a entrevista e para finalizar pedimos que deixe uma mensagem para os leitores do Recanto Adormecido e para os Fãs.

Denis.: Ao leitores do Recanto Adormecido, não deixem de acessar o site www.denis.mus.br e curtir a página DENIS no Facebook para saber mais sobre os próximos projetos.
Aos fãs e a todos, o meu abraço especial com carinho pois vocês são a mola propulsora para que tudo isso se realize. Obrigado!

DENIS – OUR WAY ( ORIGINAL VERSION )

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 9 Maio, 2013 23:55


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*