Sesc Piracicaba | Cineclube exibe ‘Cópia Fiel’ nesta terça (19/03)

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 15 março, 2013 20:18

Sesc Piracicaba | Cineclube exibe ‘Cópia Fiel’ nesta terça (19/03)

O escritor e filósofo britânico James Miller (William Shimmell) está Toscana, Itália para uma palestra sobre seu novo livro. Intitulada “Cópia Fiel” a publicação aborda as relações de originalidade e cópia na arte, Miller defende que as questões de autenticidade são irrelevantes, visto que as reproduções são em si originais e os originais derivam, por sua vez, de outra forma pregressa.

copia-fiel-sesc-piracicaba-official-poster-banner-promo-15marco2013-01

Uma negociante francesa de antiguidades (Juliette Binoche), cujo nome nunca é mencionado, comparece ao evento, acompanhada do filho de 11 anos. A mulher entrega a Miller inúmeras cópias do livro para que ele assine, vai embora deixa o número de seu telefone com a tradutora de Miller.

Ambos se encontram posteriormente e a conversa gira em torno do livro. A mulher leva o filósofo para conhecer a comuna de Lucignano, onde existe uma Gioconda local que depois se descobriu ser apenas cópia de um afresco, realizada por um falsificador napolitano. No entanto, a cópia é tão perfeita que o museu a exibe como se fosse original.

Miller sugere que até mesmo a Mona Lisa é uma cópia, afinal a mulher retratada, real ou imaginária, é a forma original. Na visão do escritor as cópias são importantes, porque reconduzem ao original e atestam seu valor, deixando claro que a abordagem não se dá somente em arte, mas se estende ao comportamento humano.

Passando por um café, os dois são confundidos como marido e mulher, e por brincadeira passam a encenar esses papéis. A partir desse momento a natureza do discurso de ambos muda, e as conversas passam a alternam os idiomas inglês e francês, e mais surpreendentemente começam a discutir como se fossem um casal de verdade, junto há 15 anos.

copia-fiel-sesc-piracicaba-official-poster-banner-promo-15marco2013-01-01

Cópia Fiel foi o primeiro longa ficcional de Abbas Kiarostami rodado inteiramente no ocidente e, para justificar a temática o diretor parte do mesmo princípio de seu personagem principal. O filme incorpora elementos e ao mesmo tempo homenageia Viagem à Itália, de Roberto Rosselini; em comum a amplificação de questões humanas universais por meio de situações tipicamente pequeno-burguesa e a utilização da arte como metáfora para a existência.

Filmado no ano de 2009 em locações na Toscana, utilizando as cidades de Cortona, Lucignano e Arezzo, e exibido pela primeira vez durante o Festival de Cannes a produção rendeu a Juliette Binoche o prêmio de melhor atriz no mesmo evento.

No Irã, o filme foi automaticamente banido. Embora figuras ligadas à cultura no país tenham apoiado a exibição, o ministro da cultura Javad Shamaqdari reiterou a proibição, apontando que as roupas utilizadas pela atriz eram impróprias para o grande público, mas que a projeção em circuitos particulares e universidades seria liberado. No ano seguinte, no entanto, o filme estreou nos cinemas iranianos.

SERVIÇO

Evento: Cineclube exibe Cópia Fiel neste domingo (19/03)
Data: 19/03 – terça-feira | Horário: 20h
Local: SESC Piracicaba – Teatro
Endereço: Rua: Ipiranga, 155
Classificação etária: Livre.
Ingressos: Entrada gratuita, retirada de ingressos com uma hora de antecedência.
Informações para o público: (19) 3437-9292

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Luiz Guirra
Por Luiz Guirra 15 março, 2013 20:18


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel