Após trabalho de um ano, Museu Imperial apresenta berlinda de d. Pedro II restaurada

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 10 dezembro, 2012 20:06

Após trabalho de um ano, Museu Imperial apresenta berlinda de d. Pedro II restaurada

Após um ano de trabalho intenso, a equipe do Museu Imperial concluiu a restauração da Berlinda de Aparato de d. Pedro II, veículo que o imperador utilizava em ocasiões solenes. A peça será apresentada ao público no próximo sábado, dia 15 de dezembro, em uma cerimônia às 12h30, com entrada franca.

A restauração, que contou com patrocínio da empresa petropolitana GE Celma, a partir da Lei de Incentivo à Cultura, foi realizada às vistas do público na Galeria de Restauro, sala anexa ao Pavilhão das Viaturas criada para permitir que os interessados pudessem acompanhar o trabalho dos técnicos. A partir de agora, o espaço receberá outras peças para serem restauradas publicamente.

“O trabalho de conservação e restauração da berlinda do imperador d. Pedro II foi elaborado a partir de um projeto de pesquisa minucioso e detalhado, sobre a história da berlinda, bem como o contexto histórico, social, político e cultural em que ela se insere. Foram realizadas ainda pesquisas dos materiais e das técnicas que fizeram parte da manufatura do objeto, integrando campos disciplinares distintos, tais como: biólogos, conservadores, engenheiros, historiadores e historiadores da arte, restauradores e ainda profissionais artesãos especialistas em metais e bordados da comunidade petropolitana, cujo trabalho constitui uma raridade nos dias atuais”, afirmou Eliane Zanatta, responsável pelo Laboratório de Conservação e Restauração do Museu e coordenadora do projeto.

Foi a primeira vez que a berlinda passou por uma intervenção tão complexa. Além da equipe do Laboratório de Conservação e Restauração do Museu Imperial, também trabalharam no restauro pessoas da comunidade petropolitana, capacitadas pelo Museu. Participaram ainda consultores externos, a partir de convênios com universidades e instituições de pesquisa.

Ainda segundo Eliane, a complexidade do trabalho se dá, em especial, pelo caráter único e histórico da peça. “Todas as intervenções foram fundamentadas em análises laboratoriais, testes químicos, físicos e biológicos, com objetivo de obter uma maior compreensão e respeito pelos objetos, requisito essencial quando se trata de bens culturais, que leva a posturas verdadeiramente conservativas. Intervir num bem de interesse cultural, que é documento histórico e possui papel memorial, é ato de extrema responsabilidade, pois se trata, sempre, de documentos únicos e não reproduzíveis”, disse.

Além de preservar esse patrimônio brasileiro, o projeto permitiu também um estudo aprofundado sobre a peça. Foram descobertas, por exemplo, marcas de artesãos que atuaram em sua manufatura, como ferreiros, marceneiros e bordadeiros, e até a própria data provável da finalização dos trabalhos do arcabouço – até então, acreditava-se ser 1837, mas uma gravação na parte interna permitiu corrigir a informação para 1835.

A cerimônia acontecerá na Sala da Batalha de Campo Grande, no Museu Imperial. O endereço é Rua da Imperatriz, 220, Centro, Petrópolis.

[scrollGallery id=2040]

A Berlinda

A berlinda de aparato foi construída pela firma britânica Pearce & Countz, fornecedora da Casa Real Inglesa, especialmente para a cerimônia de sagração e coroação de d. Pedro II, ocorrida no dia 18 de julho de 1841. Era utilizada pelo imperador em ocasiões solenes, como os casamentos de suas duas filhas, a abertura e o fechamento da Assembleia Geral.

A carruagem foi confeccionada em madeira e ferro e tem em seus elementos decorativos prata, madeira entalhada com folha de ouro e pintura que remete a cana de açúcar, couro, janelas em cristal, bordados e galões em fios dourados, estofamentos e revestimentos em veludo de algodão, etc. Puxada a oito cavalos, era conhecida pela população como “Monte de prata”, devido ao material predominante, ou “Carro cor de cana”, em razão de sua coloração.

SERVIÇO
Cerimônia de apresentação da Berlinda de Aparato de d. Pedro II restaurada
Data: 15 de dezembro de 2012 – 12h30
Local: Sala da Batalha de Campo Grande – Museu Imperial
Entrada franca 

Museu Imperial/Ibram/MinC
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Telefones: (24) 2245-5550 / (24) 2245-5560
E-mail: mimp.faleconosco@museus.gov.br
Site: www.museuimperial.gov.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 10 dezembro, 2012 20:06


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos