Fundação Clóvis Salgado apresenta mais uma edição do Projeto Sinfônica no Museu

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 9 julho, 2012 14:59

Fundação Clóvis Salgado apresenta mais uma edição do Projeto Sinfônica no Museu

Mais de mil pessoas já conferiram o Sinfônica no Museu este ano, projeto da Fundação Clóvis Salgado voltado para a democratização do acesso ao público à música erudita, que promove apresentações da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais no Museu Inimá de Paula.

Nesta quinta edição do ano, que acontece no dia 13 de julho, às 20h, solistas da OSMG irão apresentar, sob regência do maestro Roberto Tibiriçá, um programa com obras de HandelMozart,Krommer e Fiocco, compostas para apresentação solo de violino, oboé, flauta e trompa.  A entrada é gratuita e a distribuição de senhas começará às 19h do dia da apresentação.

Para o maestro titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Roberto Tibiriçá, as edições do Sinfônica no Museu do primeiro semestre de 2012 foram sucesso de público, o que indica que esse projeto veio para ficar. “Com a entrada gratuita, a Fundação Clóvis Salgado cumpre mais uma vez a sua missão, que é o de levar a música erudita aos mais diversos públicos e espaços”, comenta Tibiriçá.

A próxima edição do Projeto acontece no dia 14 de agosto e a regência será do maestro Roberto Tibiriçá.

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

A OSMG, fundada em 1976, é um patrimônio artístico e cultural do Estado. Entre óperas e balés, concertos, poemas sinfônicos e obras sinfônico-corais, seu repertório abrange todos os períodos da história da música escrita para orquestra. Suas atividades também incluem apresentações em teatros e ao ar livre, na capital e no interior.

A OSMG tem, atualmente, como regente titular, o maestro Roberto Tibiriçá, vencedor por dois anos consecutivos do Prêmio Carlos Gomes – ópera e música erudita – na categoria regente sinfônico, pelo seu trabalho à frente da OSMG.

Em 2011, a OSMG iniciou novos projetos, como o Sinfônica Pop, que, em três edições realizadas, recebeu grandes nomes da música popular brasileira, como Zizi Possi e Wagner Tiso, e foi visto por mais de cinco mil pessoas; e deu continuidade a iniciativas de sucesso, como a Série Sinfônica no Museu e a Série Concertos no Parque, que, desde a estreia em 1998, foi assistida por aproximadamente 360 mil pessoas.

Maestro Roberto Tibiriçá

Roberto Tibiriçá foi discípulo do maestro Eleazar de Carvalho, com quem trabalhou durante 18 anos, depois de ter vencido o Concurso para Jovens Regentes da OSESP. Foi Regente Assistente no Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa/Portugal) e Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Orquestra Petrobras Sinfônica. Foi também Diretor Artístico da Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli, da Orquestra Sinfônica de Campinas e da Orquestra Filarmônica de São Bernardo do Campo (SP). Eleito pela crítica carioca como o Músico do Ano de 1995, foi agraciado com o Prêmio “Estácio de Sá” pelo trabalho com a Orquestra Sinfônica Brasileira.

Recebeu, por dois anos seguidos, o Prêmio Carlos Gomes de Música Erudita e, em 2010, o Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) como Melhor Regente Sinfônico (pelo trabalho com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e a Sinfônica Heliópolis). Ocupa a Cadeira número cinco da Academia Brasileira de Música.

SERVIÇO
Evento: Série Sinfônica no Museu
Data: 13.07 – sexta-feira | Horário: 20h
Duração: 1h
Local: Museu Inimá de Paula
Endereço: Rua da Bahia, 1201 – Centro – BH – MG
Informações para o público: 3236-7400

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 9 julho, 2012 14:59


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook