História Permanente do Cinema exibe quatro clássicos na programação de julho

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 julho, 2012 17:27

História Permanente do Cinema exibe quatro clássicos na programação de julho

O projeto História Permanente do Cinema, realizado pela Fundação Clóvis Salgado, apresenta em julho, no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, quatro longas-metragens de importantes diretores internacionais. As sessões acontecem sempre às quintas-feiras, às 17h, seguidas de comentários de pesquisadores e críticos de cinema após o término da exibição. Para a programação de julho, foram escolhidos filmes ligados às mostras que estarão em cartaz no Cine Humberto Mauro.

Abrindo a programação, na quinta-feira, dia 5, será exibido o longa “Um corpo que cai”, de Alfred Hitchcock, um dos maiores nomes do cinema mundial. No elenco, estão nomes como James Stewart e Kim Novak. Considerado por muitos como a obra-prima do diretor, o filme foi indicado em duas categorias do prêmio Oscar, além de ter vencido outras seis notáveis premiações. A exibição se relaciona à mostra “Estranhos Prazeres”, que está em cartaz no Cine Humberto Mauro, uma vez que evidencia hábitos peculiares das personagens. A sessão será comentada pelo filósofo e ensaísta Mateus Araújo.

Na quinta-feira, dia 12, estará em cartaz “Alma em Suplício”, melodrama de 1945, dirigido pelo húngaro Michael Curtiz. Por esse trabalho, a atriz Joan Crawford recebeu o prêmio de melhor atriz no Oscar de 1946, no qual o longa teve outras cinco indicações. A exibição do filme se relaciona à mostra “Douglas Sirk, O Mestre do Melodrama”, por ser, assim como as obras de Sirk, um bom representante do gênero em questão.

No dia 19, será a vez de “Bullit”, de Peter Yates. Estrelado por Steve McQueen e Jacqueline Bisset, o filme norte-americano é um clássico do gênero policial. Vencedor na categoria “Melhor Edição” do Oscar de 1969, recebeu outros nove prêmios em importantes eventos, como na premiação Edgar Allan Poe Awards. A exibição se relaciona à mostra “Michael Mann e James Gray”, que também exibe filmes policiais. A sessão será comentada pelo crítico e jornalista Marcelo Miranda.

Para fechar a programação de julho, no dia 26, o projeto História Permanente do Cinema exibe outro clássico policial: “Inimigo Público”, de William A. Wellman. Estrelado pelos atores James Cagney e Jean Harlow, o longa, produzido no ano de 1931, é considerado como um dos grandes parâmetros do gênero policial. A sessão será comentada pelo pesquisador Ataídes Braga.

Realizada desde 2010, no Cine Humberto Mauro, a História Permanente do Cinema tem como foco os filmes em sua individualidade (das mais variadas escolas, tendências, períodos, países e diretores). Sua programação é inspirada em um projeto que leva o mesmo nome, realizado pela Cinemateca Portuguesa.

As sessões têm entrada gratuita, com retirada de ingressos na bilheteria do cinema meia hora antes de cada exibição.

Programação e sinopses

5/07 – 17h – “Um corpo que cai”, de Alfred Hitchcock (1958) | (14 anos) | 128´ | Sessão comentada pelo filósofo e ensaísta Mateus Araújo

Em São Francisco, o detetive aposentado John ‘Scottie’ Ferguson sofre de um terrível medo de altura. Certo dia, encontra com um antigo conhecido, dos tempos de faculdade, que pede a ele para seguir sua esposa, Madeleine Elster. John aceita a tarefa e fica encarregado da mulher, seguindo-a por toda a cidade. Ela demonstra uma estranha atração por lugares altos, levando o detetive a confrontar-se diariamente com seu medo. Ele começa a acreditar que a mulher é louca, com possíveis tendências suicidas, quando algo estranho acontece.

12/07 – 17h – “Alma em Suplício”, de Michael Curtiz (1945) | DVD | (14 anos) | 111’

Mildred Pierce é uma mãe dedicada, disposta a fazer tudo pela filha, a ambiciosa e ingrata Veda. Quando Mildred se torna a principal suspeita do assassinato do marido, conhecemos a sua história e descobrimos até onde pode chegar o seu amor de mãe.

19/07 – 17h – “Bullit”, de Peter Yates (1968) | (14 anos) | 114′ | Sessão comentada pelo crítico e jornalista Marcelo Miranda

Frank Bullitt, um detetive da polícia, é escolhido por Walter Chalmers, um promotor público, para o proteger de uma “Organização”, durante um fim de semana. Johnny Ross é uma testemunha-chave que, em breve, deporá em audiência, perante uma subcomissão do Senado. Carl Stanton, um detetive que auxiliava na proteção, é gravemente baleado na perna e Ross é morto por assassinos profissionais, que pareciam saber onde ele se escondia. Bullit procura pelos assassinos e quer saber como a informação do esconderijo vazou, mas tenta esconder a morte de Ross para poder pegar os mandantes do crime. Paralelamente, Chalmers não tem nenhum interesse no policial ferido ou nos assassinos, mas nas audiências que poderão projetá-lo politicamente diante da opinião pública.

26/07 – 17h – “Inimigo Público”, de William A. Wellman (1931) | (14 anos) | 83′ | Sessão comentada pelo pesquisador Ataídes Braga

Em Chicago, no ano de 1909, dois garotos, Tom Powers e Matt Doyle, são amigos e moram numa área pobre da cidade. Eles frequentam salões de sinuca e cometem pequenos furtos, cujos objetos são vendidos para o receptador de 3ª categoria Putty Nose. Em 1915, os dois amigos já adultos, trabalham durante o dia fazendo entregas e à noite planejam roubos com Putty Nose, que lhes dá revólveres e dicas para o 1º grande golpe deles. Porém as coisas não saem como o planejado.

SERVIÇO
História Permanente do Cinema
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro
Entrada Gratuita (retirada de senhas na bilheteria meia hora antes do início)

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 3 julho, 2012 17:27


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook